Irreligiosos

Se você não sabe, aceita e não questiona, embota-se e acaba virando crente.

Quase 1/3 da população do mundo é cristã, acreditando por isso no sacrifício de Cristo. Mas será que as pessoas pararão para pensar quais os motivos e a lógica (se é que existe uma)  por trás  deste dogma, que consiste num sacrifício para remissão dos  pecados,  por causa das transgressões de um homem e uma mulher que ninguém conhece, e que comendo da árvore do conhecimento do bem e do mal (suspeitosamente colocada no meio do jardim), desobedeceram a deus, que disse para não comerem de uma maçã?

Será que alguém com um mínimo de inteligência pode acreditar em uma estória  dessas? A maioria dos teólogos hoje em dia fala que o gênese  e a estória do pecado original, é alegórico. Se é assim, por que jesus fala que ela aconteceu realmente e que ele deveria morrer pelos pecados do mundo causados por Adão e Eva? E mesmo se essa estória fosse real, deus não seria um louco em usar um sacrifício de seu filho para essa remissão? Não seria melhor perdoar todos de uma vez? A Bíblia diz que um filho não paga pelos pecados dos pais; então com podemos ser culpados pelo pecado de Adão e eva?

Alguns cristãos poderiam explicar para a gente toda essa aparente falta de lógica (tô sendo bonzinho...)bíblica?

Exibições: 1372

Responder esta

Respostas a este tópico

Outro que perdeu a fé e interpreta a seu gosto modo.

Amigo, animais não falam. Não foi o animal que falou. Observe o sentido figurativo da mensagem. O diabo que incorporou na serpente ou se transformou numa serpente para falar assim como os exemplos da torre de babel e o falar em línguas estranhas. Eu sei que voce não deve acreditar no falar em línguas, mas antes que ridicularize me traga provas porque inventaram um falar em línguas estranhas se os primeiros cristãos eram iletrados. Outra pergunta: Quem teve a idéia de inventar um falar em línguas se ninguém iria falar e muitos iriam observar tais mentiras?

Não existe lógica pessoas inventaram algo que iria promover mentiras no meio do povo.

O diabo é descrito como a antiga serpente.


 
Oiced Mocam disse:

Carlos Anderson. Se você ainda acha que a história não está avacalhada o suficiente, quem sabe agora, com mais humor: Animais falantes! É assim que Gênesis 3 começa.



 “A serpente era o mais astuto de todos os animais dos campos que o Senhor Deus tinha formado. Ela disse a mulher: ‘É verdade que Deus vos proibiu comer do fruto de toda árvore do jardim?’” (Gênesis 3:1).
Papo vem, papo vai, a mulher cai no golpe da serpente e come o fruto da árvore-da-ciência-do-bem-e-do-mal (nome comprido, né?). E ainda “(...) o apresentou também ao seu marido (quando eles casaram mesmo? Perdi essa parte!), que comeu igualmente” (Gênesis 3:6).
Antes de continuarmos, só um adendo. Eu não gosto de pegar no pé de divindades, mas veja só:
Deus colocou a tal árvore proibida no jardim do Éden, certo?
Deus também colocou um animal (falante, eu insisto) cheio de malemolência nesse mesmo jardim, certo? Desculpe, mas não precisa ser nenhum engenheiro para ver que a merda estava feita. Cedo ou tarde a coisa ia desandar.

E desandou. Tamanho foi o revertério que fruto causou na barriga dos dois, que eles finalmente perceberam que estavam nus! E “tomaram folhas de figueira, ligaram-nas e fizeram cinturas para si” (Gênesis 3:7). (Exatamente! Então se você está aí nu enquanto lê este blog, pode ir já pegar uma folha de figueira e cobrir suas vergonhas!) E apesar de tanto pudor, não achei nenhum versículo que dissesse que o homem reclamou do topless da mulher. Mas enfim, isso é só minha mente maculada trabalhando. Voltemos à novela.

O homem e a mulher escutaram os passos de Deus, que estava dando uma voltinha e curtindo a brisa da tarde (mesmo!), e se esconderam nas árvores. Mas Deus, já sentindo cheiro de encrenca, chama pelo homem que se entrega e diz
Ouvi o barulho dos vossos passos no jardim; tive medo, porque estou nu; e ocultei-me” (Gênesis 3:10).
O Senhor, em sua sapiência, percebe que tem gato nessa tuba e começa o interrogatório:
Quem te revelou que estavas nu? Terias tu porventura comido do fruto da árvore que eu te havia proibido de comer?” (Gênesis 3:11).
“Responde, filhadaputa!” eu teria adicionado.

O homem, num ato de covardia digno do primeiro ser humano da terra, não hesita em dedurar a mulher logo de cara: "A mulher que pusestes ao meu lado apresentou-me deste fruto, e eu comi” (Gênesis 3:12). Ah safado! A mulher, vendo que o homem se livrou rapidinho, passa a batata quente para a serpente: "A serpente enganou-me,- respondeu ela - e eu comi." (Gênesis 3:13). Deus ficou puto.
Se podemos tirar alguma lição deste livro, é que emputecer Deus é um péssima idéia. De nada adiantou o homem, a mulher e a serpente ficarem jogando a culpa um no outro. Deus resolveu foder a vida dos três.

A serpente, “serás maldita entre todos os animais e feras dos campos; andarás de rastos sobre o teu ventre e comerás o pó todos os dias de tua vida. Porei ódio entre ti e a mulher, entre a tua descendência e a dela. Esta te ferirá a cabeça, e tu ferirás o calcanhar" (Gênesis 3:14-15).
Tomou? Aparentemente, a serpente tinha pernas e esse corpo esguio e rastejante que conhecemos hoje foi uma maldição divina. Ô castigo! Além disso, se o objetivo do Senhor Deus era criar uma inimizade entre a mulher e a cobra, o tiro saiu pela culatra.

Para a mulher, Deus, em sua ira, lançou: “Multiplicarei os sofrimentos de teu parto; darás à luz com dores, teus desejos te impelirão para o teu marido e tu estarás sob o seu domínio” (Gênesis 3:16).
É isso mesmo. A mulher estará sob o domínio do homem. Um conceito perfeitamente aceitável se você vive numa tribo no oriente médio há milhares de anos atrás, quando uma mulher valia pouco mais que um bom camelo. Ainda bem que ninguém mais leva esse livro a sério hoje em dia! E, por falta de evidências históricas, só me resta supor que o seguinte diálogo aconteceu entre o homem e o Senhor:

- Deus, aquela história de multiplicar os sofrimentos do parto e tal... Você vai aumentar o tamanho da cabeça do neném ou diminuir a...?
- Vou diminuir a...
- YESSS!!!

Mas o Senhor interrompeu a alegria serelepe do homem ao dizer:
"Porque ouviste a voz de tua mulher e comeste do fruto da árvore que eu te havia proibido comer, maldita seja a terra por tua causa. Tirarás dela com trabalhos penosos o teu sustento todos os dias de tua vida. Ela te produzirá espinhos e abrolhos, e tu comerás a erva da terra. Comerás o teu pão com o suor do teu rosto, até que voltes à terra de que foste tirado; porque és pó, e pó te hás de tornar” (Gênesis 3:17-19).
É isso, meu amigo. O homem, que levava a vida na flauta, saltitando pelo Éden, balançando seu pirulito para lá e para cá, vai ter que começar a pegar no batente! E tudo isso porque ele cometeu o erro de ouvir a voz da mulher! Esposa aqui não pode nem abrir a boca.

Finalmente, aprendemos os nomes dos nossos heróis.
Adão pôs à sua mulher o nome de Eva, porque ela era a mãe de todos os viventes” (Gênesis 3:20).
Se isso não fez o menor sentido para você também, ótimo. Então Deus, achando que as folhas de figueira eram muito sensuais e sem o menor problema em usar casacos de pele, “fez para Adão e sua mulher umas vestes de peles, e os vestiu. E o Senhor Deus disse: ‘Eis que o homem se tornou como um de nós, conhecedor do bem e do mal. Agora, pois, cuidemos que ele não estenda a sua mão e tome também do fruto da árvore da vida, e o coma, e viva eternamente’" (Gênesis 3:21-22).
Alto lá! “Como um de nós” quem, cara pálida? Com quem Deus está falando? Com outros deuses?
Nem chegamos na parte da Santíssima Trindade e já podemos jogar o monoteísmo pela janela! E Deus, sabiamente, não quer que seu pet viva eternamente. Se bem que, se isso fosse uma preocupação minha, eu teria escolhido um hamster.

Tá cansado? Eu também, mas já está acabando. Deus então dá o primeiro pé-na-bunda da história e expulsa Adão e Eva do Éden e, provavelmente por ordem da seguradora, coloca querubins armados até os dentes protegendo a árvore da vida eterna. Tenha medo!

Nesse capítulo vimos como e porque a humanidade vive neste mundo cheio de filas de banco e internet lenta, e não no paraíso. O texto deixa claro, mais de uma vez, que a mancada da mulher foi o estopim para toda a miséria e desgraça do planeta. Podíamos deixar de hipocrisia e rebatizar “O Pecado Original” para “A Cagada de Eva”. Mas cá pra nós, preciso advogar em defesa da portadora da primeira mitocôndria. Imagine que um adulto entrega uma caixa de fósforos para duas crianças, chamadas Adão e Eva, brincarem. Eva risca um fósforo e queima Adão. Quem é o imbecil da história? Obrigado.

Para terminar, recapitulemos o que Deus disse para Adão em Gênesis 2. Se o homem comesse o danado do fruto ele morreria “indubitavelmente”. Ele não morreu. Além de irresponsável e vingativo, podemos adicionar mentiroso à lista de adjetivos para o nosso bom Deus.

Que a bíblia é cheia de assuntos que fazem os ateus e irreligiosos morrerem de rir, todos nós sabemos. Cobra, jumentas e outros animais sempre davam uma palavrinhas com os humanos.

Bem, deixo aqui agora, esse pequena historinha da jumenta falante.

Números 22:

  • 21 Balaão levantou-se pela manhã, pôs a sela sobre a sua jumenta e foi com os líderes de Moabe.
  • 22 Mas acendeu-se a ira de Deus quando ele foi, e o Anjo do Senhor pôs-se no caminho para impedi-lo de prosseguir. Balaão ia montado em sua jumenta, e seus dois servos o acompanhavam.
  • 23 Quando a jumenta viu o Anjo do Senhor parado no caminho, empunhando uma espada, saiu do caminho e prosseguiu pelo campo. Balaão bateu nela para fazê-la voltar ao caminho.
  • 24 Então o Anjo do Senhor se pôs num caminho estreito entre duas vinhas, com muros dos dois lados.
  • 25 Quando a jumenta viu o Anjo do Senhor, encostou-se no muro, apertando o pé de Balaão contra ele. Por isso ele bateu nela de novo.
  • 26 O Anjo do Senhor foi adiante e se colocou num lugar estreito, onde não havia espaço para desviar-se, nem para a direita nem para a esquerda.
  • 27 Quando a jumenta viu o Anjo do Senhor, deitou-se debaixo de Balaão. Acendeu-se a ira de Balaão, que bateu nela com uma vara.
  • 28 Então o Senhor abriu a boca da jumenta, e ela disse a Balaão: “Que foi que eu fiz a você, para você bater em mim três vezes?”
  • 29 Balaão respondeu à jumenta: “Você me fez de tolo! Quem dera eu tivesse uma espada na mão; eu a mataria agora mesmo”.
  • 30 Mas a jumenta disse a Balaão: “Não sou sua jumenta, que você sempre montou até o dia de hoje? Tenho eu o costume de fazer isso com você?” “Não”, disse ele.
  • 31 Então o Senhor abriu os olhos de Balaão, e ele viu o Anjo do Senhor parado no caminho, empunhando a sua espada. Então Balaão inclinou-se e prostrou-se com o rosto em terra.
  • 32 E o Anjo do Senhor lhe perguntou: “Por que você bateu três vezes em sua jumenta? Eu vim aqui para impedi-lo de prosseguir porque o seu caminho me desagrada.
  • 33 A jumenta me viu e se afastou de mim por três vezes. Se ela não se afastasse, certamente eu já o teria matado; mas a jumenta eu teria poupado”.
  • 34 Balaão disse ao Anjo do Senhor: “Pequei. Não percebi que estavas parado no caminho para me impedires de prosseguir. Agora, se o que estou fazendo te desagrada, eu voltarei”.
  • 35 Então o Anjo do Senhor disse a Balaão: “Vá com os homens, mas fale apenas o que eu disser a você”. Assim Balaão foi com os príncipes de Balaque.
  • 36 Quando Balaque soube que Balaão estava chegando, foi ao seu encontro na cidade moabita da fronteira do Arnom, no limite do seu território.
  • 37 E Balaque disse a Balaão: “Não mandei chamá-lo urgentemente? Por que não veio? Acaso não tenho condições de recompensá-lo?”
  • 38 ”Aqui estou!”, respondeu Balaão. “Mas seria eu capaz de dizer alguma coisa? Direi somente o que Deus puser em minha boca”.
  • 39 Então Balaão foi com Balaque até Quiriate-Huzote.
  • 40 Balaque sacrificou bois e ovelhas, e deu parte da carne a Balaão e aos líderes que com ele estavam.
  • 41 Na manhã seguinte Balaque levou Balaão até o alto de Bamote-Baal, de onde viu uma parte do povo.

Bem, você duvida? Abre sua bíblia, ajoelhe e confira!

http://www.bibliaon.com/a_jumenta_de_balaao/

Um relato com recheio fantasioso e falhas grotescas. Se nos concentrarmos apenas nas aberrações mais evidentes ainda assim teremos farto material.

Vejamos: O suposto discurso da jumenta está na primeira pessoa e as reivindicações são foro particular. Temos uma jumenta falante e com noções de direitos trabalhistas, seria ela uma representante do sindicato dos asnos? Um deus onisciente envia um portador atrapalhado tipo pastelão como seu porta-voz. A esquizofrênica resenha com uma jumenta e um anjo, um Balaão chapado e/ou maluco.

Um anjo incorpóreo armado com uma espada? Como e porquê?

Se o objetivo era avisar a Balaão, porquê não se dirigir especificamente a ele poupando o pobre asno das chicotadas? E os demais componentes da caravana, participaram da mesa redonda asno/angelical ou cogitaram interditar Balaão? Se retroagirmos um pouco veremos que Balaão antes de admitir atender ao chamado, pediu e teve o aval de deus, o mesmo deus que depois causou toda essa patuscada.

Sds

Oiced Mocam

Segundo Joseph Campbell ,
"Todas as religiões se utilizam de metáforas que, desgraçadamente, são entendidas e ensinadas como se fossem fatos concretos ou históricos.
Dentre curiosas metáforas religiosas, ressalto, na nossa Fé:
Enoch subiu ao céu em seu corpo físico; a Terra foi inundada e todos os que sobreviveram estavam num único Navio-Arca construído em madeira por Noé; Moisés abriu o Mar Vermelho e as pessoas caminharam a seco em seu solo; Josué abriu o Rio Jordão e as pessoas caminharam a seco em seu solo; Josué parou o sol no céu; Josué liderou tropas que derrubaram as muralhas fortificadas de uma cidade tocando instrumentos de sopro; Maria subiu ao céu em seu corpo físico; um homem morto e sepultado há três dias é ressuscitado e seu corpo, em avançado estado de decomposição, se refaz. Gente a caminhar sobre as águas. Santos a pregar para peixes que prestam atenção..."
"A metade da população mundial acha que as metáforas das suas tradições religiosas são fatos. A outra metade afirma que não são fatos de forma alguma. O resultado é que temos indivíduos que se consideram fiéis porque aceitam as metáforas como fatos, e outros que se julgam ateus porque acham que as metáforas religiosas são mentiras".
Cuidado ao se animar, porque ela é a sua avó!

"Será que alguém com um mínimo de inteligência pode acreditar em uma estória  dessas?" (pergunta de, Carlos Anderson)

Segundo curiosos e estudiosos que nem eu com meus óculos de cético, (que sou engraçado e não apenas idiota), que não tem o que fazer. Ao contrário do crente vai a igreja todos os domingos com o intuito maior de tomar vinho louvar a Deus (um ser mágico onipotente, onisciente e onipresente, que é 3 em 1, aparece do nada e cria o universo)!.

Adão foi o primeiro incompetente da face da Terra, pois era o único homem na terra (não havia concorrência, pois Ricardão  estava preocupado demais criando outras coisas no Universo), perdeu sua mulher (Adão e a moça, a qual ele chamou Eva, porque ela se cobria de ErVAs)  para uma serpente (disfarçada de demônio), numa época em que não existia televisão, nem salão de beleza (nem leis proibitivas em relação a sexo, nem lei da engravidez). Eva era muito ciumenta e todas as noites contava as costelas de Adão. Desconfia-se que as brigas que Adão teve com Eva, nem foram por causa da tal Lilith (feita do pó, foi a primeira mulher de Adão, antes dele conhecer a Eva, e que foi expulsa do Jardim do Éden, virando esposa do Satanás), e sim por causa da cobra.

Perpetuação

Eva e Adão tiveram então que deixar aquele jardinzinho paradizíaco e sossegado, já que os deuses, que também não eram flro que se cheire, não queriam dividir, nem conhecimento, que do bem e do mal a cobra já havia lhes contado, muito menos ainda queriam que eles soubessem como ter vida eterna. Por isso, como precaução, tiveram que mandar o casalzinho desobediente ir passear em outro canto da mãe Terra. E já que gostaram tanto do cabeção da cobra, mandaram ela ir rstejando atrás dela. Mas o cobrão pensou: Quer saber? A Terra está cheia de pererecas e muitos buracos pra por meu cabeção, deixa esses dois pra lá. - E a serpente danada, que havia causado a mudança de moradia do casal, foi rastejando pela Terra pra ver o que descobria.

No paraíso deus e os demais deuses, nem se lamentaram já que eles também amavam cobras, como a tia Oro, mas podiam fazem muitas delas uma mais cabeçuda e roliça que a outra, de modo que não se lamentaram de mandar a cobra ir serpentesr pela Terra. Além disso estavam com muita raiva dela.

Adão e Eva não precisavam necessariamente da serpente para fazer uma das coisas que deus ordenara, que era multiplicar-se... Isso a cobra também havia lhes ensinado, sem deixar de dizer que para procriar a minhoca do Adão teria que ir ao buraco adequado da Eva. Eles, depois de ouvir a cobra cabeçuda, nem precisaram pedir maiores explicações à deus, entenderam na hora quando ele disse: Perpetuem a espécie. Claro que a conversinha da cobra foi mais do que completa. Pena que perderam sua cobra de estimação pois ela saiu serpenteando Terra adentro. Azar o dele, pois a cobra poderia ajudá-los a ser menos manés... Bom até o ponto que deus permitisse, pois mesmo tendo os expulsado, ele mantinha a vigia... Talvez por isso a cobra saiu de fininho... ou de grossinho.  

Além disso a evolução é mais uma das teorias criadas por ateus para tentarem acabar com Adão e Eva.

Ainda é possível dizer que foram encontrados os fósseis de Adão e Eva, sabe-se que são eles porque junto com os fósseis estava uma folha (que milagrosamente não se decompôs) cobrindo os genitais e uma maçã mordida (que também permaneceu intacta). Quando datados, os ossos indicavam cerca de 10000 anos, duas horas, e trinta e sete segundos atrás, o que corrobora que a Terra é jovem. E através do mapeamento genético via satélite dos fósseis foi localizado o Jardim do Édem (que por questões segurança não se pode dizer o local, evitando assim um ataque terrorista). Por sua vez no Jardim do Éden os cientistas encontraram uma fábrica de barro, onde anões da Groelândia trabalham cerca de 63 horas diárias para fazer barro para Deus soprar e fazer mais homens.

A Bíblia sobre as mulheres

"Vós, mulheres, SUJEITAI-VOS a vosso marido, como ao Senhor; porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo. De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seu marido". (Ef 5:22-24)


"A mulher aprenda em silêncio, com toda a sujeição. Não permito, porém, que a mulher ensine, nem use de autoridade sobre o marido, mas que esteja em silêncio. Porque primeiro foi formado Adão, depois Eva. E Adão não foi enganado, mas a mulher, sendo enganada, caiu em transgressão". (1Tm 2:11-14)


"Semelhantemente, vós, mulheres, sede SUJEITAS ao vosso próprio marido, para que também, se algum não obedece à palavra, pelo procedimento de sua mulher seja ganho sem palavra (...)" (Pe 3:1)

"O homem não deve cobrir a cabeça, porque ele é a imagem e o reflexo de Deus, a mulher, no entanto, é o reflexo do homem. Porque o homem não foi tirado da mulher, mas a mulher do homem. Nem o homem foi criado para a mulher, mas a mulher para o homem". (1Co 11:7-9)

"Deus castiga Eva e todas as mulheres depois dela, com as dores do parto e sujeição aos homens". [Gn 3:16]

"Adão também é castigado, embora menos severamente. Ele terá que trabalhar para viver, porque "deste ouvidos à voz de tua mulher." [Gn 3:17]

Paulo nos aconselha a ignorar "fábulas ou genealogias intermináveis." Se assim o fizermos, ignoraríamos a maior parte da bíblia - especialmente as genealogias em [Gn 10], [1 Cr 1-9], [Mt 1], e [Lc 3:23-28]. [I Tm 1:4]

Agostinho explica que os homens morrem por causa do pecado. Se Adão não tivesse pecado, não teria morrido, e seu corpo teria sido transformado em corpo espiritual. Também não teria ficado velho.

Quem não acreditar nos livros escritos pelos homens sobre isso e repassados um trilhão de vezes vai para o Inferno. A não ser que contribuam para com os intermediários com uma pequenina quantia, boas obras,  conhecidas como dízimo, bízimo, trízimo, prestação, imposto, pedágio. Ou ainda fiança; no caso do pastor/padre/bispo ser preso por motivos escusos.

Se não acreditas, leia (tire a trave dos olhos) a gibíblia sagrada para confimar a eczistência  para entender a história antes de soltar a língua por aí, falando que não ensino nada de verdadeiro mesmo que isso seja um fato irrevogável!

Alguns absurdos na Bíblia:"Toda Escritura divinamente inspirada é proveitosa para ensinar." Até mesmo estas?

http://www.bibliadocetico.net/mulher.html

http://www.bibliadocetico.net/absurdos.html

A mentira do Pecado Original:

http://youtu.be/wgTTmgKe-s8

Que  (o seu) deus nos perdoe pelas pequenas piadas que temos feito contra Ele, que nós o perdoaremos pela grande piada que Ele tem feito contra nós”

Colaborou,

Oiced Mocam

Quando eu perdi a minha fé a alguns tempos atrás passei a desacreditar na bíblia, mas depois com a cabeça fria começei investigar sobre um possível design na natureza. Foi quando encontrei evidencias de um criador que me fez acreditar em toda as escrituras sagradas. Hoje confesso que tenho respostas para toda e qualquer pergunta bíblica.

Já expliquei que a bíblia se trata do poder de Deus soménte quem crer pela fé pode´rá absorver suas narrativas.

Balaão sabia que um animal não podia falar, mas entendia que alguma coisa estava acontecendo, pois ele estava cometendendo uma desobediência. Quando o Senhor lhe abriu os olhos ele realmente viu porque aquelas coisas estavam acontecendo.

Existem milhões de perguntas céticas e nenhuma delas provam que a bíblia é mentirosa.
 

A fé é cega mesmo faz até as pessoas encontrarem justificação(desculpas)até para as partes mais absurdas da bíblia.saiba que a bíblia é literal em sua quase toda totalidade e se ele disse que um animal falou então falou pois tudo é possível para aquele que crê(?)até as coisas mais fantasiosas.

A própria bíblia diz que sem fé é impossível o homem agradar a Deus. Deus existindo e a bíblia sendo verdadeira o plano soberano é através da fé e não tem outra saída. Agora cabe ao homem crêr ou não.

Quando uma pesssoa perde a fé acabou o sentido da bíblia para ele.

Jesus disse: Errais não conhecendo o poder de Deus.

Eu particularmente também desacreditei de muita coisa, mas ao me confrontar com a ciência voltei a ter temor de DEUS.

Ninguém é obrigado a acreditar e cada um que tome seus caminhos.
 
carlos anderson rodrigues disse:

A fé é cega mesmo faz até as pessoas encontrarem justificação(desculpas)até para as partes mais absurdas da bíblia.saiba que a bíblia é literal em sua quase toda totalidade e se ele disse que um animal falou então falou pois tudo é possível para aquele que crê(?)até as coisas mais fantasiosas.

O interessante na estória é: "morreu para apagar os pecados do mundo".  E aí? Foi um sacrifício em vão? Afinal, o mundo continuou a mesma m... Deus errou nos cálculos? Calígula e Nero reinaram após.

O pecado iria continuar sempre. Ele apagou os pecados do mundo para justificar o pecado de todos. Por isto nasceu, viveu, morreu e ressuscitou Santo.

Voce não sabe o sentido da morte de Jesus no calvário?

Nunca foi religioso, cristão ou alguma coisa assim?

carlos martins disse:

O interessante na estória é: "morreu para apagar os pecados do mundo".  E aí? Foi um sacrifício em vão? Afinal, o mundo continuou a mesma m... Deus errou nos cálculos? Calígula e Nero reinaram após.

Sim, fui educado em colégio de freiras, batizado e crismado; fui coroinha e congregado mariano. Mas nunca entendi esse "mistério". O que quer dizer "apagou os pecados do mundo"? Que os pecados cometidos antes do seu sacrifício foram todos cancelados?
Não, não consigo entender o sentido da morte de Jesus no calvário. Vc pode esclarecer-me?

Erijosé Oliveira disse:

O pecado iria continuar sempre. Ele apagou os pecados do mundo para justificar o pecado de todos. Por isto nasceu, viveu, morreu e ressuscitou Santo.

Voce não sabe o sentido da morte de Jesus no calvário?

Nunca foi religioso, cristão ou alguma coisa assim?

carlos martins disse:

O interessante na estória é: "morreu para apagar os pecados do mundo".  E aí? Foi um sacrifício em vão? Afinal, o mundo continuou a mesma m... Deus errou nos cálculos? Calígula e Nero reinaram após.

A religião como pecado original
"A ideia de uma expiação por delegação, do tipo que muito perturbou C. S. Lewis, é um refinamento da antiga superstição.
Mais uma vez temos um pai que demonstra seu amor sujeitando um filho à morte por tortura, mas dessa vez o pai não está tentando impressionar Deus. Ele é Deus, e está tentando impressionar os humanos.
 
Pergunte a si mesmo qual a moral do que vem a seguir:
 
Falam a mim de um sacrifício humano que aconteceu dois mil anos atrás, sem que eu o desejasse e em circunstâncias tão horrendas que, se eu estivesse presente e tivesse qualquer influência, estaria obrigado a tentar impedi-lo. Em consequência desse assassinato, meus próprios numerosos pecados são perdoados, e eu posso esperar desfrutar da vida eterna.
 
Vamos agora ignorar todas as contradições entre aqueles que contam a história original e supor que ela é basicamente verdade.
Quais são as implicações?
Elas não são tão tranquilizadoras quanto parecem inicialmente.
 
Para começar, para conquistar o benefício dessa oferta maravilhosa, eu tenho de aceitar que sou responsável pelo açoitamento, pelo deboche e pela crucificação, na qual eu não tive voz nem participação, e concordar em que todas as vezes que eu evito essa responsabilidade ou que peco em palavra ou ato estou intensificando sua agonia.
Ainda mais, é exigido que eu acredite que a agonia era necessária  de modo a compensar um crime anterior no qual eu também não tive participação, o pecado de Adão (história absurda)...dessa forma, minha própria culpa na questão é considerada "original" e inescapável.
 
Contudo, ainda assim me é concedido livre-arbítrio para rejeitar a oferta da expiação por delegação.  Se eu exercer esse direito, porém, enfrentarei uma eternidade de tortura muito mais tenebrosa do que qualquer coisa suportada no Calvário, ou qualquer coisa usada para ameaçar aqueles que pela primeira vez ouviram os Dez Mandamentos.."
 
Fonte: deus não é Grande - Christopher Hitchens (Pg:192/193)
 
Portanto a alegação de que "Cristo morreu por meus pecados". ou apagou os pecados do mundo para justificar o pecado de todos". É uma afirmação falsa e fraude moral. Até por que não existem provas superiores de sua existência real. E alegações excepcionais demandam provas excepcionais.
 
Portanto Carlos Martins, deixemos os defensores e partidários como  o Erijosé, confiarem apenas na fé, e que eles sejam corajosos o bastante para admitir que é isso o que estão fazendo.
Saudações,
Oiced Mocam
De Porto Alegre, digo "Forno Alegre", onde o calor é tanto, q estamos realizando um Test drive pro "inferno"! rsrsrsr!!!


 


 

Desculpe, Oiced, mas não posso concordar contigo. Também não admito a idéia de expiação por delegação, nem do pecado original, mas isso não responde às perguntas:

1) por que 1/3 da população mundial aceita isso?

2) uma vez aceito, o que significa? que esses têm uma necessidade de sentir CULPA? Claro que é uma fraude moral. Mas... com que objetivos? Nitsche diz que é para forçar a subserviência, com a promessa de uma sobrevida futura de bem-aventurança, talvez tenha razão. Ou seja, eu gostaria é de pelo menos entender uma razão para que os cristãos aceitem isso.

Quanto ao Erijosé, sim, ele admite que é apenas pela fé.

PS: salvei seu post no meu "favoritos", rs

Meu caro Carlos Martins, o texto áureo da bíblia que trata dessa questão da expiação é:

"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.
Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus." (João 3:16-18)

Então, segundo a teologia cristã, o "mundo" que Jesus veio salvar não é o mundo todo, e sim o "mundo" constituído por todos aqueles que creem nEle. Portanto, o sacrifício de Jesus, na forma que a Bíblia ensina, não é para tornar o mundo num espaço 'santo', e sim, para santificar somente aqueles que creem no seu sacrifício.

Salvar do quê? Da morte (condenação = separação de Deus) eterna, ou seja, aquilo que a Bíblia chama de 'segunda morte' (Ap 20:11-15). Não tem qualquer relação, portanto, com a morte física, pela qual todos deverão passar, santos ou não.

E.T.: Não acredito em nada disso, apenas estou tentando esclarecer a questão, conforme o ensino bíblico.

ABs.

Responder à discussão

RSS

Sobre

Badge

Carregando...

Leia Isto!

Traduzir para/Translate to:


Visualizações

contador de visitas online

Se esta é a sua 1ª visita ou se passou por aqui, mas não quis comentar nem publicar nada, assine o nosso livro de visitas!

Irreligiosos.ning.com website reputation

Recados Rápidos

 

 

Links Indicados

Sites da Rede DDD: . . . . . . .Logo Rede DDD Acessar links dos sites Baú do Inexplicado Outros:
visit Skeptic.com

Sociedade Racionalista

ComunidadeO Outro Lado das ReligiõesBULE VOADORInternet Infidels Visitar o Observatório

GeraLinks

Badges do Irreligiosos

Nosso badge no seu blog:

Link o Irreligiosos


(Clique aqui para saber como!)


Enquete Jesus Cristo


Sua opinião sobre Jesus Cristo:
Acesse o post de apoio;

----------------
Acesse a nossa página PESQ para responder à enquete.

 


Notícias Cristãs

Atenção: As notícias aqui divulgadas não são nossas recomendações e são veiculadas apenas para informar os últimos acontecimentos e eventos do cristianismo.

(Se a exibição falhar, não é culpa nossa e sim do Widget. Não se preocupem, elas voltam depois)

Por Gospel+ - Gospel+ Noticias

Grupos

Principais Colaboradores

Abaixo, destacamos (em ordem alfabética) a 4ª lista dos nossos  mais eminentes e constantes colaboradores:

  • Alfredo Bernacchi
  • Assis Utsch
  • Carlos Dosivan
  • Divina J. Scarpim
  • Erijosé Oliveira
  • Gilberto Vieira
  • Jorge O. Almeida
  • Luísa L.
  • Márcia Zaros
  • Marilda Oliveira
  • Oiced Mocam
  • Paulo Luiz  
  • Paulo Rosas 
  • Rafael Rocha
  • Sergio M. Rangel

© 2018   Criado por Ivo S. G. Reis.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço