Irreligiosos

Se você não sabe, aceita e não questiona, embota-se e acaba virando crente.

Ateus possuem algumas propostas para tornar um mundo melhor sem a religião?

ATENÇÃO!: Este tópico teve uma excelente aceitação, mas atingiu o limite de 680 respostas, que julgamos acima do razoável, para efeito de consultas e novas respostas. Assim, conquanto não fechemos o debate, solicitamos aos colegas que, doravante, adotem o seguinte procedimento: 1) Leiam abaixo a descrição da discussão, mas evitem dar as respostas aqui; 2) naveguem para a discussão "POR QUE AS PESSOAS SÃO LEVADAS AO ATEÍSMO E À IRRELIGIOSIDADE?" (clique aqui!) e deixem lá suas respostas, já que o novo tema é uma continuidade deste e resume os principais conceitos que se destacaram nas respostas, acrescentando outros.

NA:  O Irreligiosos, como é do conhecimento de todos, é um site de orientação antiteísta e antirreligiosa, filosofia esta, que procura deixar bastante clara, para que todos os postulantes a membros de nossa comunidade não aleguem depois que se filiaram ao site errado, comprando "gato por lebre". Mesmo assim, embora mais de 90% de nossa comunidade compartilhem com esta filosofia, permitimos a filiação de alguns religiosos que aqui vêm em busca de conhecimento ou para participar de debates que possam esclarecer suas dúvidas e, quem sabe, ajudá-los a definir um outro rumo para suas vidas. Mas, para tanto, precisamos permitir que eles opinem e que coloquem os seus questionamentos para os demais membros responderem e/ou debaterem, por mais estranhos e absurdos que possam parecer.

Tal é o caso da discussão abaixo (que deveria ser um único tópico, mas que o autor, crente evangélico, equivocadamente, transformou em uma "lista de perguntas"). Para facilitar, numerei as perguntas para que os membros possam escolher quais delas desejam responder. Pelo visto, o autor da discussão andou frequentando vários sites ateus e não se sentiu satisfeito com as respostas. Acho que no nosso não será diferente, por razões óbvias. Segue a "discussão" (???):

Já participei e ainda participo de alguns dos sites ateus abaixo:

http://realidade.org/forum/index.php

http://ateus.net/forum/

http://clubecetico.org/forum/index.php

http://ateusdobrasil.com.br/

http://irreligiosos.ning.com/

http://religiaoeveneno.org/categories/inicio

1 - Gostaria de saber mesmo se ateus têm alguma boa proposta para tornar um mundo melhor?

2 - Por que ateus são contra a religiosidade se ela traz alguns benefícios a sociedade?

3 - Por que alguns ateus querem acabar com a religião?

4 - Por que alguns ateus odeiam os protestantes mais que qualquer outra religião?

5 - Por que ateus costumam ironizar os crentes nos debates em fóruns ateus?

6 - A religião atrapalha os planos ateístas?

7 - Qual o propósito dos ateus de tornar um mundo melhor sem a religião?

8 - Ateus pensam numa sociedade melhor ou apenas querem demonstrar suas revoltas?

9 - Ateus estão numa missão de paz ou são apenas um grupo para favorecer interesse de alguns políticos?

10 - O que é o ateísmo?

11 - Para que serve?

12 - Qual o exemplo que ateus possuem de bom para favorecer uma sociedade?

13 - O que realmente ateus querem?

14 - Ateus querem apenas mostrar sua revolta contra Deus, contra uma sociedade corrupta ou querem tomar conta de algum cargo político para mudar o país como fizeram alguns grupos radicais islâmicos?

15 - Algum ateu pode passar estas informações?

Vamos ao debate.

 

Exibições: 9335

Responder esta

Respostas a este tópico

1 - Gostaria de saber mesmo se ateus têm alguma boa proposta para tornar um mundo melhor?

Pq não pergunta para um aleijado, um traveco, um advogado, ou qq ser humano e não só ateus? Ateu e qq tipo de pessoa são pessoas como as que citei. Sendo religioso ou não qq um pode contribuir para a sociedade.

Ao especificar ateus na sua pergunta dá à impressão que religiosos fazem propostas e ateus não, ou ainda que eles contribuem mais que ateus. Pq a distinção entre ateu e religioso no que tange à propostas para um mundo melhor? ...somos todos seres humanos e em nada a orientação sexual, profissional ou religiosa faz com que a pessoa não possa contribuir com um mundo melhor.

Eu estou num site ateu.
Rafael disse:

1 - Gostaria de saber mesmo se ateus têm alguma boa proposta para tornar um mundo melhor?

Pq não pergunta para um aleijado, um traveco, um advogado, ou qq ser humano e não só ateus? Ateu e qq tipo de pessoa são pessoas como as que citei. Sendo religioso ou não qq um pode contribuir para a sociedade.

Ao especificar ateus na sua pergunta dá à impressão que religiosos fazem propostas e ateus não, ou ainda que eles contribuem mais que ateus. Pq a distinção entre ateu e religioso no que tange à propostas para um mundo melhor? ...somos todos seres humanos e em nada a orientação sexual, profissional ou religiosa faz com que a pessoa não possa contribuir com um mundo melhor.

Entrei nessa discussão agora mas até gostaria de responder. mas odeio gírias da net. não entendo nada de pq, kd, vc, 

A religião é, apenas, uma concepção mental, uma prisão, onde as grades são o medo.

Ateus tem propostas para um mundo melhor.

O problema é que os religiosos não concordam com as propostas dos ateus.

Eles preferem continuar matando, sabotando, desprezando, perseguindo e desejando que vão para os infernos de suas respectivas religiões, as pessoas que não se convertem à sua religião.

Infelizmente, ateus não tem nenhuma proposta que consiga superar a intolerância, a ignorância, a truculência e a estupidez religiosa.

Erijosé Oliveira disse:

Eu estou num site ateu.
Rafael disse:

1 - Gostaria de saber mesmo se ateus têm alguma boa proposta para tornar um mundo melhor?

Pq não pergunta para um aleijado, um traveco, um advogado, ou qq ser humano e não só ateus? Ateu e qq tipo de pessoa são pessoas como as que citei. Sendo religioso ou não qq um pode contribuir para a sociedade.

Ao especificar ateus na sua pergunta dá à impressão que religiosos fazem propostas e ateus não, ou ainda que eles contribuem mais que ateus. Pq a distinção entre ateu e religioso no que tange à propostas para um mundo melhor? ...somos todos seres humanos e em nada a orientação sexual, profissional ou religiosa faz com que a pessoa não possa contribuir com um mundo melhor.

Religião é, na melhor, mais rebuscada, mais refinada e mais feliz, de todas as hipóteses, uma opinião precipitada, burra, estúpida, bronca, egoísta e incoerente, sobre deus. . .
Quando que profetas oportunistas, impositores, reis, impostores, comerciantes inescrupulosos, assassinos, exploradores de seus semelhantes escreverão qualquer livro que seja, de fato, uma revelação divina?! . . .
Pesquisem e verão que, na verdade, nenhum livro dito sagrado, tem um autor verdadeiro. Os autores dos ditos "livros sagrados", quando não são, simplesmente, anônimos, ou são atribuídos a quem não os escreveu, ou são pseudo-epigrafados, "psico-grafados", enxertados, adulterados, editados e reeditados, etc, etc, etc. Acreditem em mim, amigos. Não existe, no planeta Terra, nenhuma literatura confiável e procedente, que fale, de fato, algo procedente sobre deus.
Deus é, apenas, a concepção mental, oportunista e trapaceira, de algum espertalhão safado, querendo se dar bem em cima dos incautos bobalhões.
"Revelação Divina"?! . . . Vocês só podem estar brincando mesmo.
Todo assim chamado "Livro Sagrado" esconde um propósito inconfessável.

Religião só poderá ser banida de duas maneiras:

1 - Quando todos nós nos conscientizarmos de que é algo totalmente nocivo para a humanidade.

2 - Quando todos nós tivermos nos matado, totalmente, uns aos outros, em nome de uma delas. . .

“No cristianismo, nem a moral nem a religião tem qualquer ponto de contado com a realidade. São oferecidas causas puramente imaginárias (“Deus”, “alma”, “eu”, “espírito”, “livre arbítrio” — ou mesmo o “não-livre”) e efeitos puramente imaginários (“pecado”, “salvação”, “graça”, “punição”, “remissão dos pecados”). Um intercurso entre seres imaginários (“Deus”, “espíritos”, “almas”); uma história natural imaginária (antropocêntrica; uma negação total do conceito de causas naturais); uma psicologia imaginária (mal-entendidos sobre si, interpretações equivocadas de sentimentos gerais agradáveis ou desagradáveis, por exemplo, os estados do nervus sympathicus com a ajuda da linguagem simbólica da idiossincrasia moral-religiosa — “arrependimento”, “peso na consciência”, “tentação do demônio”, “a presença de Deus”); uma teleologia imaginária (o “reino de Deus”, “o juízo final”, a “vida eterna”). — Esse mundo puramente fictício, com muita desvantagem, se distingue do mundo dos sonhos; o último ao menos reflete a realidade, enquanto aquele falsifica, desvaloriza e nega a realidade. Após o conceito de “natureza” ter sido usado como oposto ao conceito de “Deus”, a palavra “natural” forçosamente tomou o significado de “abominável” — todo esse mundo fictício tem sua origem no ódio contra o natural (— a realidade! —), é evidência de um profundo mal-estar com a efetividade… Isso explica tudo. Quem tem motivos para fugir da realidade? Quem sofre com ela. Mas sofrer com a realidade significa uma existência malograda… A preponderância do sofrimento sobre o prazer é a causa dessa moral e religião fictícias: mas tal preponderância, no entanto, também fornece a fórmula para a décadence… “

                                                 Friedrich Nietzsche.

“Estamos convencidos de que o pior mal, tanto para a humanidade quanto para a verdade e o progresso, é a Igreja. Poderia ser de outra forma? Pois não cabe à Igreja a tarefa de perverter as gerações mais novas e especialmente as mulheres? Não é ela que, através de seus dogmas, suas mentiras, sua estupidez e sua ignomínia tenta destruir o pensamento lógico e a ciência? Não é ela que ameaça a dignidade do homem, pervertendo suas ideias sobre o que é bom e o que é justo? Não é ela que transforma os vivos em cadáveres, despreza a liberdade e prega a eterna escravidão das massas em benefício dos tiranos e dos exploradores? Não é essa mesma Igreja implacável que procura perpetuar o reino das sombras, da ignorância, da pobreza e do crime? Se não quisermos que o progresso seja, em nosso século, um sonho mentiroso, devemos acabar com a Igreja.

                                                            “Mikhail Bakunin”.

Assina em baixo,

OICED MOCAM

Caro Oiced.

Mais uma vez, obrigado pelo comentário fantástico.

Ainda existem pessoas suficientemente lúcidas neste planeta, a ponto de rejeitarem todas as imposturas da fantasia religiosa.

O "fim da linha" para toda e qualquer religião resume-se em, apenas, uma única frase: "Julgue, somente, com base em fatos comprovados e objetivos.  Ignore todo o resto".

Oiced Mocam disse:

“No cristianismo, nem a moral nem a religião tem qualquer ponto de contado com a realidade. São oferecidas causas puramente imaginárias (“Deus”, “alma”, “eu”, “espírito”, “livre arbítrio” — ou mesmo o “não-livre”) e efeitos puramente imaginários (“pecado”, “salvação”, “graça”, “punição”, “remissão dos pecados”). Um intercurso entre seres imaginários (“Deus”, “espíritos”, “almas”); uma história natural imaginária (antropocêntrica; uma negação total do conceito de causas naturais); uma psicologia imaginária (mal-entendidos sobre si, interpretações equivocadas de sentimentos gerais agradáveis ou desagradáveis, por exemplo, os estados do nervus sympathicus com a ajuda da linguagem simbólica da idiossincrasia moral-religiosa — “arrependimento”, “peso na consciência”, “tentação do demônio”, “a presença de Deus”); uma teleologia imaginária (o “reino de Deus”, “o juízo final”, a “vida eterna”). — Esse mundo puramente fictício, com muita desvantagem, se distingue do mundo dos sonhos; o último ao menos reflete a realidade, enquanto aquele falsifica, desvaloriza e nega a realidade. Após o conceito de “natureza” ter sido usado como oposto ao conceito de “Deus”, a palavra “natural” forçosamente tomou o significado de “abominável” — todo esse mundo fictício tem sua origem no ódio contra o natural (— a realidade! —), é evidência de um profundo mal-estar com a efetividade… Isso explica tudo. Quem tem motivos para fugir da realidade? Quem sofre com ela. Mas sofrer com a realidade significa uma existência malograda… A preponderância do sofrimento sobre o prazer é a causa dessa moral e religião fictícias: mas tal preponderância, no entanto, também fornece a fórmula para a décadence… “

                                                 Friedrich Nietzsche.

“Estamos convencidos de que o pior mal, tanto para a humanidade quanto para a verdade e o progresso, é a Igreja. Poderia ser de outra forma? Pois não cabe à Igreja a tarefa de perverter as gerações mais novas e especialmente as mulheres? Não é ela que, através de seus dogmas, suas mentiras, sua estupidez e sua ignomínia tenta destruir o pensamento lógico e a ciência? Não é ela que ameaça a dignidade do homem, pervertendo suas ideias sobre o que é bom e o que é justo? Não é ela que transforma os vivos em cadáveres, despreza a liberdade e prega a eterna escravidão das massas em benefício dos tiranos e dos exploradores? Não é essa mesma Igreja implacável que procura perpetuar o reino das sombras, da ignorância, da pobreza e do crime? Se não quisermos que o progresso seja, em nosso século, um sonho mentiroso, devemos acabar com a Igreja.

                                                            “Mikhail Bakunin”.

Assina em baixo,

OICED MOCAM

Vivo otimamente bem, sem a menor necessidade de crença em algum deus.

Não rezo, não oro, não peço nada a nenhum ser imaginário.

Não tenho qualquer ansiedade com relação à uma suposta "vida", além da morte.

Não tenho qualquer lembrança de uma suposta existência minha em outras vidas.

Parece-me que essa é a primeira e que vai ser, também, a última.

Por isso preocupa-me muito em fazer desta presente vida a melhor possível, para todos nós.

Se existe algum paraíso, este aqui é o paraíso, nós podemos construí-lo aqui e agora, ao invés de ficarmos eternamente remetendo o "paraíso" para uma outra dimensão.

Seja lá em que dimensão estivermos, "paraíso" vai depender de nós querermos construí-lo ou não.

E se temos de construir um paraíso, por que não aqui e agora? . . .

Aqui e agora é tudo o que temos.

Vivo otimamente bem, sem a menor necessidade de crença em algum deus.

Não rezo, não oro, não peço nada a nenhum ser imaginário.

Não tenho qualquer ansiedade com relação à uma suposta "vida", além da morte.

Não tenho qualquer lembrança de uma suposta existência minha em outras vidas.

Parece-me que essa é a primeira e que vai ser, também, a última.

No mais, só me resta mesmo aguardar ser mandado para algum inferno imaginário por algum amiguinho imaginário de algum crente.

Responder à discussão

RSS

Sobre

Badge

Carregando...

Leia Isto!

Traduzir para/Translate to:


Visualizações

contador de visitas online

Se esta é a sua 1ª visita ou se passou por aqui, mas não quis comentar nem publicar nada, assine o nosso livro de visitas!

Irreligiosos.ning.com website reputation

Recados Rápidos

 

 

Links Indicados

Sites da Rede DDD: . . . . . . .Logo Rede DDD Acessar links dos sites Baú do Inexplicado Outros:
visit Skeptic.com

Sociedade Racionalista

ComunidadeO Outro Lado das ReligiõesBULE VOADORInternet Infidels Visitar o Observatório

GeraLinks

Badges do Irreligiosos

Nosso badge no seu blog:

Link o Irreligiosos


(Clique aqui para saber como!)


Enquete Jesus Cristo


Sua opinião sobre Jesus Cristo:
Acesse o post de apoio;

----------------
Acesse a nossa página PESQ para responder à enquete.

 


Notícias Cristãs

Atenção: As notícias aqui divulgadas não são nossas recomendações e são veiculadas apenas para informar os últimos acontecimentos e eventos do cristianismo.

(Se a exibição falhar, não é culpa nossa e sim do Widget. Não se preocupem, elas voltam depois)

Por Gospel+ - Gospel+ Noticias

Grupos

Principais Colaboradores

Abaixo, destacamos (em ordem alfabética) a 4ª lista dos nossos  mais eminentes e constantes colaboradores:

  • Alfredo Bernacchi
  • Assis Utsch
  • Carlos Dosivan
  • Divina J. Scarpim
  • Erijosé Oliveira
  • Gilberto Vieira
  • Jorge O. Almeida
  • Luísa L.
  • Márcia Zaros
  • Marilda Oliveira
  • Oiced Mocam
  • Paulo Luiz  
  • Paulo Rosas 
  • Rafael Rocha
  • Sergio M. Rangel

© 2017   Criado por Ivo S. G. Reis.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço