Irreligiosos

Se você não sabe, aceita e não questiona, embota-se e acaba virando crente.

Como administrador desta rede, vi-me na obrigação de fundir duas discussões sobre o mesmo tópico (uma de Alfredo Bernacchi e outra de Moacir A. Rocha) numa só. A justificativa: o assunto é exatamente o mesmo e os títulos são idênticos, o que poderia dispersar os usuários e confundi-los, enfraquecendo as discussões. Portanto, a partir de 14/08/2011, todos que se interessarem pelo tópico, devem acessá-lo por aqui.

Os comentários ao tópico de Alfredo Bernacchi serão transferidos para cá. Seguem as discussões:

I - A colocada por Moacir de Almeida Rocha:  

Senhores(as),

Quero deixar registrado, em poucas palavras, o que acho e sempre achei em relação ao destino.

O destino com certeza, é uma responsabilidade, um dever e é obrigação de cada um progamar o seu próprio. Na verdade o destino está dentro e não fora.

O destino tem muito a ver com a lei da semeadura, que diz:"A plantação é espontânea, mas a colheita é  obrigatória".

Por outro lado, buscando a precisão, quer queira quer não, eu acredito em um ponto da espiritualidade. Por favor não confundam, eu não citei espiritismo. Espiritismo é uma religião (doutrina), e a espiritualidade são mensagens que vêm de dentro.

"SAUDAÇÔES"

 

II - A colocada por Alfredo Bernacchi:

 

Somos algo programados pela nossa natureza? Nossa vida é preestabelecida? Nossos caminhos podem ser modificados pela ciência ou medicina, porém, mesmo assim, teríamos um futuro predeterminado? Já repararam no que acontece com os gêmeos? Como explicar que, o que acontece com um, acontece com o outro, estando distantes e ás vezes sem mesmo se conhecerem?

Ainda não tenho uma opinião formada sobre isso, então, gostaria de discutir o assunto.

abçs 

Alfredo Bernacchi

Existiam 3 respostas ao tópico de Alfredo Bernacchi: a primeira era a minha, a segunda a dele próprio e a terceira, a de Verner Stranz. Vou tentar reproduzi-las abaixo. Se falhar, desculpem; prossigam a discussão assim mesmo!

 

 

Excluir
Apenas uma opinião, em função de tudo o que já li, pesquisei e vivi: NÃO! Estou naquela de que "Você é o senhor do seu própro destino."
------------------------------------------------
Excluir

Concordo em parte, mas acredito que podemos mudar o nosso destino, se ele realmente houver sido  estabelecido.

Tive dois tios gêmeos. Um engasgou-se com um pedaço de carne num restaurante e morreu.

O outro engasgou-se com um pedaço de carne num restaurante, ficou entre a vida e a morte, mas sobreviveu graças a intervenções da medicina. O curioso é que os dois se acidentaram de uma forma pouco comum e em curto espaço de tempo um fato do outro.

Tive um casal de gêmeos prematuros, cuja menina faleceu com 72 horas. O menino salvou-se por "milagre". Dezenove anos após ele morreu também. O destino dele seria morrer como ela?

Complicado isso.

Quem se atreve a comentar?

-----------------------------------------

Exibições: 3499

Responder esta

Respostas a este tópico

É como a democracia que dizem existir, mas não existe. Isto é: Temos uma democracia, mas dentro dela existem direitos e deveres. Nós podemos implantar nossa democracia independe se os governantes não nos dão tanta liberdade. O destino existe que nos levará a um determinado fim, mas podemos dentro dela mudar nosso destino para melhor ou pior. Ainda que o destino seja filosoficamente uma questão abstrata, ela tem que ser tratada como uma base para o nosso destino. O erro grosseiro é ignorar nossa inteligência para determinar que por causa do acaso não ter sentido, tudo perde seu valor. Nós não somos o destino e sim a identidade do EU que está em nossa inteligência. Ela é o único ser vivo que pode dizer isto ou aquilo. Se para voce o destino não existe, outros vão considerar que existe. Tudo tem como base como se interpreta.

Edmilso Ramalho disse:

Destino existe?

Pergunta difícil, porque não tem como respondê-la excluindo a questão de crenças. Sou adepto da concepção positivista de ciência, não existem provas da existência e nem da não existência de destinos. Até porque o tema tempo cronológico também é complexo, ele existe? ou isso é uma mera ilusão humana? Existem uma suspeita que eu vivo numa outra dimensão em que o tempo para mim é meio irrelevante, vivo de 'déjà vu'.  

 Minha crença sobre o destino, ante de nascermos civilmente nós programamos um pouco as nossas experiências que queremos aqui nesse planeta, mas isso não nos tira o poder sobre alterá-las, mas pela lógica essa poder, refuta a tese de destino, de acordo? Acho que culturalmente são duas teses conflitantes, a do destino, tudo em nossa vida está planejado e portando já decidido, e do não destino, tudo que acontece é somente consequência das nossas atitudes, eu prefiro ficar 'em cima do muro', nossa vida é o resultado de ambos, as vezes eu consigo alterar o meu destino, eu prevejo algo e atuo para evitá-lo.  

Admito que você ao colocar o ponto de interrogação está cheio de dúvidas.

Esta foi boa ao dizer que não existe prova de existência. Ainda que você busque uma pré-existência, ela sempre vai existir amigo. A existência em si é a nossa própria existência inteligente. É ela que filtra as informações do meio ambiente e de tudo que existe ao nosso redor. Se nós dissermos que ela existe, é porque existe, ou será que você por causa de sua inteligência está querendo criar conceitos que vá além das tuas possibilidades? Bem que a verdade diz que os homens estão sempre querendo buscar novas sabedorias.

Antes de definirmos que tudo existe, mas nada existe temos que dar explicações das coisas que estão ao nosso redor, pois temos uma matemática dentro da mente com conceitos para ir até bem próximo ao infinito.

Edmilso Ramalho disse:

Destino existe?

existem provas da existência e nem da não existência de destinos. Até porque o tema tempo cronológico também é complexo, ele existe? ou isso é uma mera ilusão humana? 

 "Há mais coisas no céu e na terra do que sonha a tua filosofia" - William Shakespeare

 Acho que o paradigma desse site irreligiosos é negar também a chamada vida pós morte. Assim ele também comete o erro de identificar o homem com o seu corpo biológico. Será que o Sócrates estava errado no momento de beber o veneno? e na maior tranquilidade, contestando a dor e o sofrimento de seus amigos e admiradores,  falava que estava tranquilo, que não fugiria da condenação, porque não morreria tomando o veneno, porque ele não era aquele corpo. Tem também a história do MITO DA CAVERNA. Até aquilo que classificamos como conclusão científica não deixa de ser um objeto de crença, pois como já disse René Descarte, os nossos cinco sentidos biológicos nos enganam. Acredito que temos uma tendência a duvidar e até criar hipóteses de fraudes para contestar conclusões científicas, racionais, lógicas, que atentam contra as nossas crenças. Hoje existem inúmeras provas racionais e lógicas da ação de pessoas depois de terem morrido. (tenho até problemas com a comunicação ao utilizar o termo morte, ele tem vários significados, e como diz a filologia, uma palavra não tem significado fora de uma frase). Destino. O que é isso? uma predeterminação de acontecimentos? Nesse conceito eu discordo que DESTINO existe. Mas que existe uma tendência que alguns fatos ocorram eu não tenho dúvida. P.ex. utilizando as tendências genéticas de uma pessoa ter algumas doenças. Isso seria destino?  

 Boa Noite, Edmilso. É um prazer compartilhar informações, inclusive essa do último livro "Fome de Saber",de Richard Dawkins, q acabei de ler.

"Cada indivíduo é único...Os filhos do leitor são apenas metade dele; são apenas metade dele; seus netos, apenas um quarto. Ao final de algumas gerações, o máximo que ele pode esperar é ter um grande número de descendentes, cada um dos quais portanto somente uma porção minúscula dele - alguns genes , mesmo que alguns deles ainda carreguem seu sobrenome.

Os indivíduos não são estáveis. Eles são efêmeros. Os cromossomos também caem no esquecimento, como as mãos num jogo de cartas pouco depois de serem distribuídas. Mas asa cartas, em si, sobrevivem ao emparelhamento. As cartas são os genes. Os genes não são destruídos...Eles apenas trocam de parceiros e seguem em frente. É claro que eles seguem em frente. É essa a sua vocação. Eles são replicadores e nós, suas máquinas de sobrevivência. Quando tivermos cumprido a nossa missão, seremos descartados. Os genes, porém, são cidadãos do tempo geológico: os genes são para sempre". (Richard Dawkins, O  gene egoísta, Cia. das Letras, 2007.pp.87-9; e Fome de Saber, página 267).

"Com a morte de Sócrates, não desapareceu apenas seu fenótipo, mas também seu genótipo. [...] A perda do genótipo de Sócrates não se mitiga com nenhuma consideração de quão numerosa pode ter sido sua prole. Os genes de Sócrates ainda podem estar entre nós, mas seu genótipo não, porque a meiose e a recombinação destroem os genótipos, tão certo como a morte.

Os únicos fragmentos do genótipo transmitidos na reprodução sexual são os meioticamente dissociados, e esses fragmentos são ainda mais fragmentados pela meiose na geração seguinte. Se há um fragmento  em última instância indivisível, este é, por definição, "o gene" de  que tratam as discussões abstratas da genética populacional." (Fome de saber - A formação de um cientista- memórias,  pg. 268, Cia. das Letras).

Saudações,

Oiced Mocam

Os conceitos de fenótipo e genótipo:

http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Genetica/leismendel4.php

https://pt.scribd.com/doc/254864394/40-Vida-Apos-a-Morte

Bom dia ! Oiced Mocam

Eu sou um chato. Já fui até expulso de um grupo de Ateus. Mesmo eu sendo Ateu. Deuses são criações humanas. Cada cultura tem o seu deus. Acho que peguei pesado com essa história de Destino existe ou não. Tenho uma filosofia de vida de ser radical. Radical em ficar em cima do muro. rsrs. Tanto que na política sou Social Democrata (Keynesiano), social democracia na política ela é o centro, o famoso ficar em cima do muro.

Encerro por aqui essa minha participação nesse tópico sobre o Destino. Ele existe em parte. De acordo? Sobre essa história da genética, é próprio do comportamento humano num debate cometer exageros em defesa de sua tese. Eu não afirmei em momento algum que o tetra-neto de alguém tem um destino provocado pela herança genética do seu tetra-avô. Utilizei o argumento da genética somente como um auxílio da fundamentação da tese que não existe uma completa falta de destino. Talvez, essa tese da completa falta de destino tem um viés no existencialismo do Jean Paul Sartre, não existe um essência humana, mas uma existência humana, o homem é fruto daquilo que ele escolhe na sua existência. Existência essa fruto também da sua escolha, já que ele pode se auto-exterminar, vulgo, suicídio. Eu tenho tendência a ele, já que eu não morro.   

Edmilso Ramalho !

Não sei se visitastes o FÓRUM do Irreligiosos, clique nele e a primeira coisa que encontrarás será o questionamento : O DESTINO EXISTE ?  Alfredo Bernarcchi e Moacir de Almeida Rocha, fizeram o mesma pergunta  em épocas diferentes. Visite-o há muitas respostas, talvez alguma lhe agrade mais que outras.

Ainda em FÓRUM, pesquise em cada um deles o que pode lhe interessar,algumas das perguntas, que fizestes aqui,   é possível encontrar respostas em alguns deles.
Saudações irreligiosas


Edmilso Ramalho disse:

 "Há mais coisas no céu e na terra do que sonha a tua filosofia" - William Shakespeare

 Acho que o paradigma desse site irreligiosos é negar também a chamada vida pós morte. Assim ele também comete o erro de identificar o homem com o seu corpo biológico. Será que o Sócrates estava errado no momento de beber o veneno? e na maior tranquilidade, contestando a dor e o sofrimento de seus amigos e admiradores,  falava que estava tranquilo, que não fugiria da condenação, porque não morreria tomando o veneno, porque ele não era aquele corpo. Tem também a história do MITO DA CAVERNA. Até aquilo que classificamos como conclusão científica não deixa de ser um objeto de crença, pois como já disse René Descarte, os nossos cinco sentidos biológicos nos enganam. Acredito que temos uma tendência a duvidar e até criar hipóteses de fraudes para contestar conclusões científicas, racionais, lógicas, que atentam contra as nossas crenças. Hoje existem inúmeras provas racionais e lógicas da ação de pessoas depois de terem morrido. (tenho até problemas com a comunicação ao utilizar o termo morte, ele tem vários significados, e como diz a filologia, uma palavra não tem significado fora de uma frase). Destino. O que é isso? uma predeterminação de acontecimentos? Nesse conceito eu discordo que DESTINO existe. Mas que existe uma tendência que alguns fatos ocorram eu não tenho dúvida. P.ex. utilizando as tendências genéticas de uma pessoa ter algumas doenças. Isso seria destino?  

Destino é o nome que se dá àquilo que já ocorreu como se antes já houvesse algum determinismo.

Como  somos incapazes de prever o futuro e suas conseqüências, assim fica patente, conforme diz o hindu, que tudo ocorra da melhor forma possível, já que não podemos experimentar a outra mão e saber como seria o não fazer.

Por causa do destino, todos os filhos e netos são os mais lindos do mundo; todas as mães são perfeitas, todos os pais, amados.

Seria hilário uma máquina que nos mostrasse que se não fosse assim, seria assado, momento em que ao invés de alegria, choraríamos muito ao perceber que por um lado tivemos que dançar para arrumar tudo que nos veio, por outro, veríamos que poderíamos estar no Maxim's em Paris ao invés de estar a limpar o banheiro de uma casa nos subúrbios de São Paulo.

Eis a relatividade! Tanto faz estar lá ou acolá, no fundo o que vale é a disposição, caráter e a forma positiva de encarar a experiência chamada vida.

Responder à discussão

RSS

Sobre

Badge

Carregando...

Leia Isto!

Traduzir para/Translate to:


Visualizações

contador de visitas online

Se esta é a sua 1ª visita ou se passou por aqui, mas não quis comentar nem publicar nada, assine o nosso livro de visitas!

Irreligiosos.ning.com website reputation

Recados Rápidos

 

 

Links Indicados

Sites da Rede DDD: . . . . . . .Logo Rede DDD Acessar links dos sites Baú do Inexplicado Outros:
visit Skeptic.com

Sociedade Racionalista

ComunidadeO Outro Lado das ReligiõesBULE VOADORInternet Infidels Visitar o Observatório

GeraLinks

Badges do Irreligiosos

Nosso badge no seu blog:

Link o Irreligiosos


(Clique aqui para saber como!)


Enquete Jesus Cristo


Sua opinião sobre Jesus Cristo:
Acesse o post de apoio;

----------------
Acesse a nossa página PESQ para responder à enquete.

 


Notícias Cristãs

Atenção: As notícias aqui divulgadas não são nossas recomendações e são veiculadas apenas para informar os últimos acontecimentos e eventos do cristianismo.

(Se a exibição falhar, não é culpa nossa e sim do Widget. Não se preocupem, elas voltam depois)

Por Gospel+ - Gospel+ Noticias

Grupos

Principais Colaboradores

Abaixo, destacamos (em ordem alfabética) a 4ª lista dos nossos  mais eminentes e constantes colaboradores:

  • Alfredo Bernacchi
  • Assis Utsch
  • Carlos Dosivan
  • Divina J. Scarpim
  • Erijosé Oliveira
  • Gilberto Vieira
  • Jorge O. Almeida
  • Luísa L.
  • Márcia Zaros
  • Marilda Oliveira
  • Oiced Mocam
  • Paulo Luiz  
  • Paulo Rosas 
  • Rafael Rocha
  • Sergio M. Rangel

© 2017   Criado por Ivo S. G. Reis.  

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço