Irreligiosos

Se você não sabe, aceita e não questiona, embota-se e acaba virando crente.

Deve ser humor isso. Não? 

Sou de família de evangélicos. Assembléia de Deus. Nunca frequentei. Mas por isso conheço a exegese dos evangélicos/pentecostais. Também conheço a exegese da Teologia da Libertação e do Espiritismo ( O Evangelho Segundo o Espiritismo). 

Exibições: 241

Responder esta

Respostas a este tópico

Não, não é humor, porque é exatamente o que muitos sites e "pesquisadores" ateus fazem. Não é qualquer ateu, mas os que se interessam em pesquisar e estudar a Bília ou os que, antes de se declararem ateus, precisaram fazer isto (e continuam).

Em nossa comunidade, temos um tópico, no fórum, destinado a discutir os critérios de exegese bíblica. Analisamos, decodificamos e criticamos, porque é necessário demonstrar, sempre, que a Bíblia é incoerente e uma colcha de retalhos de antigas lendas e mitos de vários povos pagãos.

Uma outra coisa, mencionada por você e aparentemente estranha, é o "ateu espírita" que, na verdade, não é um ateu espírita, porque não segue nenhuma religião. É um ateu que acredita em fenômenos ditos espíritas, como manifestações ainda desconhecidas do mundo natural, inexplicadas ou mal-explicadas pela ciência.

Saudações Irreligiosas!

Edmilso Ramalho !

Vejo como paradoxal. Como pode saber sem nunca ter frequentado, nem a um nem a outro.

Diria, também, incongruente.

Mais parece o Samba do Crioulo Doido.

Saudações irreligiosas.

Re: eu disse que sou de família de Evangélicos, convivo a 48 anos com eles, será que isso não seria suficiente para saber como eles interpretam a Bíblia não? Apesar de Ateu desde o nascimento, na juventude participei de grupos de jovens e da JOC (Juventude Operária Católica). Agora tenho experiências com o espiritismo, e também tive a disciplina cultura religiosa no meu curso para prof. de filosofia. 

O que é exegese? sou viciado em etimologia das palavras. Ontologia, o que é isso? aguardo respostas. Acredito que a CID 10 F 44.3 classificada pela OMS em 2011 e a comprovação por grafotécnico em assinatura de carta psicografada eleva a existência da pessoa depois da chamada morte para fora de questões de mera fé, de crenças. 

Ivo S. G. Reis disse:

Não, não é humor, porque é exatamente o que muitos sites e "pesquisadores" ateus fazem. Não é qualquer ateu, mas os que se interessam em pesquisar e estudar a Bília ou os que, antes de se declararem ateus, precisaram fazer isto (e continuam).

Em nossa comunidade, temos um tópico, no fórum, destinado a discutir os critérios de exegese bíblica. Analisamos, decodificamos e criticamos, porque é necessário demonstrar, sempre, que a Bíblia é incoerente e uma colcha de retalhos de antigas lendas e mitos de vários povos pagãos.

Uma outra coisa, mencionada por você e aparentemente estranha, é o "ateu espírita" que, na verdade, não é um ateu espírita, porque não segue nenhuma religião. É um ateu que acredita em fenômenos ditos espíritas, como manifestações ainda desconhecidas do mundo natural, inexplicadas ou mal-explicadas pela ciência.

Saudações Irreligiosas!

Meu caro Edmilso:

Não sou filósofo por formação (minha área de formação acadêmica é bem diferente), embora ex-estudante de filosofia na UFMS, curso que abandonei já no primeiro ano, por motivo de viagens constantes que me impediam de frequentá-lo regularmente. No entanto, sou cético por natureza, amante da filosofia, do tipo "filósofo de botequim" e, como autodidata, assim como acontece em assuntos ligados à teologia (também não sou teólogo), pesquiso tudo o que me interessa nessas áreas de conhecimento humano e em áreas correlatas. Portanto, minhas conclusões no que se refere à compreensão dos termos HERMENÊUTICA E EXEGESE bíblicas são opiniões pessoais, fruto das minhas pesquisas e observações e podem ou não estar corretas. Dito isto, vamos ao que penso para "tentar" justificar por que sou contrário ao que se convencionou chamar de "hermenêutica bíblica" e por que aceito a exegese bíblica e não a hermenêutica, num campo em que essas definições se confundem e são até (impropriamente) tomadas como sinônimas, independentemente da etimologia dessas palavras que, no caso, não influem.

Quero trazer esses conceitos para o tempo presente, com os seus significados modernos e não para aqueles com os quais foram originalmente criados, ligados à interpretação dos textos bíblicos. Hoje esses conceitos são mais amplos e até já se elevou a hermenêutica à categoria de "ciência" (???), sendo a exegese o seu principal método. A hermenêutica hoje, já considerada como "ciência", se aplica não só à correta interpretação da Bíblia, mas também à interpretação de qualquer texto literário (profano ou não), filosófico, jurídico ou histórico. Já a "exegese", esta sim, ficou mais restrita à interpretação dos textos religiosos.

Vamos analisar essa frase, bastante conhecida e citada, e que não é minha: " A Bíblia é um livro onde cada qual procura o que deseja e sempre encontra o que procura." (autor desconhecido).

Concordo plenamente e, como consequência, não posso aceitar que um conjunto de regras e métodos de interpretação das escrituras sagradas possam ser aplicáveis a textos loucos, incoerentes, falaciosos e subjetivos, como a Bíblia. Qualquer conclusão seria contestável. Já com relação à hermenêutica jurídica, filosófica (+/-), literária e histórica, posso concordar porque aqui, a crítica textual, as traduções, as etimologias das palavras, os contextos históricos, podem funcionar bem, sempre com as devidas ressalvas.

Agora vamos à exegese, para a qual, embora aceite, também tenho ressalvas. Existem exegetas e exegetas. Um exegeta fundamentalista religioso praticará a eisegese (o oposto da exegese), dando aos textos "sagrados" não a real interpretação, mas a que lhe convém, a que ele quer fazer prevalecer. Isto é o que os evangélicos e todos os demais ministros religiosos cristãos ou de qualquer religião fazem. Mas existem exegetas honestos e imparciais nos quais podemos confiar.

Ambos os conceitos referem-se à compreensão e exteriorização da interpretação de textos, sendo um de caráter geral e outro específico. Aceito pois a hermenêutica fora do campo religioso e a exegese, com ressalvas, quando praticada por pessoas competentes e honestas.

Exegese é, pois, a interpretação profunda de um texto bíblico, jurídico ou literário. A Exegese como todo saber, tem práticas implícitas e intuitivas. A tarefa da exegese dos textos sagrados da Bíblia tem uma prioridade e anterioridade em relação a outros textos. Isto é, os textos sagrados são os primeiros dos quais se ocuparam os exegetas na tarefa de interpretar e dar seu significado. Mas, na prática, quando se fala em "exegese", ainda hoje prevalece o entendimento de que se refere a textos ditos sagrados.

É mais ou menos isso. O assunto dá muitos panos para mangas, mas fico com Hans-Georg Gadamer (no caso específico da hermenêutica Bíblica), que melhor estudou a hermenêutica, quando diz: " A partir do entendimento de que é inviável uma reconstrução do processo criativo do autor em seu contexto original, se descaracteriza a hermenêutica como um método próprio para as ciências humanas. Essa discussão ainda permanece até os dias atuais.". (grifos meus)

Já dele discordo quando generaliza, pois invalida a hermenêutica, por exemplo, no campo jurídico, onde ela é absolutamente necessária.

Não sei se confundi mais do que expliquei, mas é o que penso e aceito.

Saudações Irreligiosas!

Edmilso Ramalho disse:

O que é exegese? sou viciado em etimologia das palavras. Ontologia, o que é isso? aguardo respostas. Acredito que a CID 10 F 44.3 classificada pela OMS em 2011 e a comprovação por grafotécnico em assinatura de carta psicografada eleva a existência da pessoa depois da chamada morte para fora de questões de mera fé, de crenças. 

Ivo S. G. Reis disse:

Não, não é humor, porque é exatamente o que muitos sites e "pesquisadores" ateus fazem. Não é qualquer ateu, mas os que se interessam em pesquisar e estudar a Bília ou os que, antes de se declararem ateus, precisaram fazer isto (e continuam).

Em nossa comunidade, temos um tópico, no fórum, destinado a discutir os critérios de exegese bíblica. Analisamos, decodificamos e criticamos, porque é necessário demonstrar, sempre, que a Bíblia é incoerente e uma colcha de retalhos de antigas lendas e mitos de vários povos pagãos.

Uma outra coisa, mencionada por você e aparentemente estranha, é o "ateu espírita" que, na verdade, não é um ateu espírita, porque não segue nenhuma religião. É um ateu que acredita em fenômenos ditos espíritas, como manifestações ainda desconhecidas do mundo natural, inexplicadas ou mal-explicadas pela ciência.

Saudações Irreligiosas!

Teologia. O que é isso? estudo de Deus?

TEO = deus e LOGIA = estudo. Assim seria ESTUDAR DEUS. Mas como isso é impossível, o conceito da Palavra teologia que concordo é : TEOLOGIA = o estudo da forma que os homens se relacionam com a percepção de como deus se manifesta entre eles. Assim, a TEOLOGIA estuda na história as alterações sociológicas vinculadas às vivências religiosas. Por exemplo, existe um acordo tácito que A BÍBLIA É MACHISTA. Obviamente porque foi escrita e traduzida por HOMENS. Escrita em um período antigo em que as relações sociais homem/mulher ainda estava extremamente relacionado ao estado de natureza MACHO X FÊMEA, sendo o animal humano um mamífero PATRIARCAL (Sociologia = Regime em que o chefe de família ou patriarca tinha poder absoluto em sua casa, resumindo, como era toda instituição social de certas épocas da Antiguidade. HERMENÊUTICA, o que é isso? vem do deus hermes, o mensageiro, o tradutor. p. ex, uma decisão jurídica pode ser interpretada de várias formas, a partir das várias filosofia do direito, o normativismo, o positivismo, a  teoria tridimensional do direito, etc. Assim um texto Bíblico também. Agora não entendi bem a sua expressão "A hermenêutica hoje, já considerada como "ciência", se aplica não só à correta interpretação da Bíblia" Ivo S. G. Reis. Assim você pode ter escrito expressões contraditórias, ou negar a Hermenêutica da Bíblia e depois escrever isso acima. Entendo a Hermenêutica Bíblia mais propícia a análise menos racional, p.ex. alguém dizer que 'foi isso que Deus quis dizer',rsrs, já Exegese, não permite isso, pois ela é uma análise mais sociológica, mais racional, mais utilizada na historicidade dos textos Bíblicos e pela Teologia da Libertação. Consulte no michaélis.uol.com.br o conceito de hermenêutica e achará isso "hermenêutica 
her.me.nêu.ti.ca 
sf (gr hermeneutiké1 Arte de interpretar o sentido das palavras, das leis, dos textos etc. 2 Interpretação dos textos sagrados e dos que têm valor histórico."

Bingooooooo, Edmilso!

Acho que, finalmente, parece que chegamos a um acordo, pois você mesmo deu a interpretação que eu estava tentando lhe passar, quando disse:

"...  Entendo a Hermenêutica Bíblia mais propícia a análise menos racional, p.ex. alguém dizer que 'foi isso que Deus quis dizer',rsrs, já Exegese, não permite isso, pois ela é uma análise mais sociológica, mais racional, mais utilizada na historicidade dos textos Bíblicos e pela Teologia da Libertação."   (grifos meus)

Minha intenção não foi polemizar e estamos de pleno acordo quanto a isso. Indo mais fundo, diria que a hermenêutica é mais genérica e a exegese mais específica e mais segura. A hermenêutica, para concluir, depende da exegese e não sobrevive sem esta.

Minha implicância com o termo "hermenêutica bíblica" é que julgo a hermenêutica possível e viável em textos literários não mitológicos, em Direito, em História, em traduções e até em Ciência, mas não em textos bíblicos, desprovidos de qualquer lógica, racionalidade, veracidade e coerência.

Sob o ponto de vista epistemológico, a hermenêutica bíblica (eu disse hermenêutica "bíblica") não se sustenta. Simplesmente não funciona. Já em Direito, por exemplo, ela é fundamental e faz sentido, porque irá determinar as regras de interpretação de um texto legal.

Por isso, deixo claro que quando me refiro à não aceitação da hermenêutica bíblica, não significa que eu não a aceite em outros ramos do conhecimento, como agora é utilizada, com grande valia. Originalmente, hermenêutica e exegese estavam ligadas à interpretação dos textos bíblicos, passando, posteriormente, a serem aplicadas também no campo filosófico e, mais à frente, em outros. Hoje, a hermenêutica ampliou seus campos de atuação e subdividiu-se em 6 grandes ramos, ficando a exegese mais restrita aos textos bíblicos. Dentre todas as aplicações da hermenêutica, a mais inconsistente é justamente a hermenêutica bíblica, que está sendo substituída por outras técnicas como, p. ex., a crítica textual e epistemológica. E faz sentido. Como aplicar regras de hermenêutica para tentar comprovar a veracidade da existência do Batman ou do Super-homem? A única conclusão a que se pode chegar, sem nenhuma dificuldade, é que são personagens fictícios e identificar os criadores dos personagens. Agora experimentemos essa metodologia nos textos bíblicos e concluamos que isto ou aquilo é falso ou verdadeiro e que este ou aquele autor ou personagem são falsos ou verdadeiros... Jamais se chegará a um consenso. É por isso, e só por isso, que me oponho, no tempo presente, à utilização da "hermenêutica bíblica".

Quanto à aparente contradição de não aceitar a hermenêutica bíblica e aceitar a exegese é porque esta última, como já disse, além de ser mais rígida e detalhada, ficou mais restrita aos textos ditos sagrados. Concluindo, diria que o termo exegese significa, como interpretação, revelar o sentido de algo ligado ao mundo do humano, mas a prática se orientou no sentido de reservar a palavra para a interpretação dos textos bíblicos. Exegese é pois, na minha visão, a denominação que se confere à interpretação das Sagradas Escrituras desde o século II da Era Cristã e que continua sendo utilizada com os aperfeiçoamentos de outras técnicas investigativas modernas, mas sempre com o objetivo de dissecar e interpretar textos bíblicos.

Sei que vou ser contestado, fortemente criticado por não aceitar o termo "hermenêutica bíblica", aplicada ao tempo presente. Mas é o que penso. Meu consolo é que nem Bart D. Ehrman, Ph.D em teologia e considerado, senão a maior, uma das maiores autoridades em Bíblia do mundo, também foi contestado - e não por poucos, inclusive em seu próprio meio acadêmico.

Saudações Irreligiosas!

Edmilso Ramalho disse:

Teologia. O que é isso? estudo de Deus?

TEO = deus e LOGIA = estudo. Assim seria ESTUDAR DEUS. Mas como isso é impossível, o conceito da Palavra teologia que concordo é : TEOLOGIA = o estudo da forma que os homens se relacionam com a percepção de como deus se manifesta entre eles. Assim, a TEOLOGIA estuda na história as alterações sociológicas vinculadas às vivências religiosas. Por exemplo, existe um acordo tácito que A BÍBLIA É MACHISTA. Obviamente porque foi escrita e traduzida por HOMENS. Escrita em um período antigo em que as relações sociais homem/mulher ainda estava extremamente relacionado ao estado de natureza MACHO X FÊMEA, sendo o animal humano um mamífero PATRIARCAL (Sociologia = Regime em que o chefe de família ou patriarca tinha poder absoluto em sua casa, resumindo, como era toda instituição social de certas épocas da Antiguidade. HERMENÊUTICA, o que é isso? vem do deus hermes, o mensageiro, o tradutor. p. ex, uma decisão jurídica pode ser interpretada de várias formas, a partir das várias filosofia do direito, o normativismo, o positivismo, a  teoria tridimensional do direito, etc. Assim um texto Bíblico também. Agora não entendi bem a sua expressão "A hermenêutica hoje, já considerada como "ciência", se aplica não só à correta interpretação da Bíblia" Ivo S. G. Reis. Assim você pode ter escrito expressões contraditórias, ou negar a Hermenêutica da Bíblia e depois escrever isso acima. Entendo a Hermenêutica Bíblia mais propícia a análise menos racional, p.ex. alguém dizer que 'foi isso que Deus quis dizer',rsrs, já Exegese, não permite isso, pois ela é uma análise mais sociológica, mais racional, mais utilizada na historicidade dos textos Bíblicos e pela Teologia da Libertação. Consulte no michaélis.uol.com.br o conceito de hermenêutica e achará isso "hermenêutica 
her.me.nêu.ti.ca 
sf (gr hermeneutiké1 Arte de interpretar o sentido das palavras, das leis, dos textos etc. 2 Interpretação dos textos sagrados e dos que têm valor histórico."

Chegamos a um acordo, Sim e não. rsrs. Toda interpretação é subjetiva, e portanto, múltipla. Por exemplo, uma coisa é a teologia cristã, outra coisa é o estudo histórico dos acontecimentos daquilo que está na Bíblia, entendendo os livros dessa biblioteca, 72 livros da Bíblia, somente como livros de história. Nesse caso dando um significado das palavras Deus, Céu, Satanás, somente como força de linguagem nos jogos políticos da época, como esclarece o ateu Jürgen Habermas.  Existe uma quantidade infindável de palavras que relatam coisas inexistentes do ponto de vista factível, como por exemplo o que relata os nominalistas sobre o ESTADO, dizem que Estado é somente um NOME, o que existe mesmo, são pessoas, o prédio do Congresso, uma pessoa que chamam de presidente, etc, o Estado existe? o que é isso? representações, como atores em uma peça de teatro ou nas tele-novelas. 

Edimilso Ramalho !

Vira e mexe alguém, assim como você acabou de fazer em seu comentário, a respeito da Bíblia Machista, faz-me perceber, que há uma desinformação, que deixa no ar uma dúvida, um assunto que eu acho, deveria ser de conhecimento geral.

De fato bem poucos no mundo já ouviram falar da religião Fálica e os que sabem de sua existência, não ligam o fato, de que as religiões são machistas exatamente por causa dela.

Quem melhor registrou essa religião, foi Jorge Adoum em seu livro "Do Sexo à Divindade". Diz ele que ela é a religião primaz do mundo, mãe de todas as religiões,  vivas ou extintas. Ela ainda hoje é professada em algumas partes do mundo, entre essas, um pequeno segmento do povo no Japão, um dos três países alicerces econômico mundial.

O pudicismo, fez com que ela fosse registrada nas religiões que a sucederam, de maneira disfarçada e subjetiva, não mais como faz o Japão,  mas com sutileza por exemplo, os obeliscos representativo do falo, ereto, protetor dos cidadãos da cidade, dos totens indígenas, com suas carrancas, representando gerações.

Assim, todas as religiões a registram de tal forma, que não se percebe o por quê, disso ou daquilo. Entendo que é preciso conhece-la, para que se compreenda o por quê do machismo das  religiões. Eu sei que há controvérsias, mas o Japão, veio para confirmar no que eu acredito.

Já publiquei, aqui, sobre o assunto, veja :

http--www.ordoaa.com.br-arquivos-ht-libri-Do%20Sexo%20a%20Divindade

http://www.dightonrock.com/osimbolofaliconamatrizdepontadel.htm

http://irreligiosos.ning.com/profiles/blogs/a-incessante-busca-das

Saudações irreligiosas

Edmilso Ramalho disse:

Teologia. O que é isso? estudo de Deus?

TEO = deus e LOGIA = estudo. Assim seria ESTUDAR DEUS. Mas como isso é impossível, o conceito da Palavra teologia que concordo é : TEOLOGIA = o estudo da forma que os homens se relacionam com a percepção de como deus se manifesta entre eles. Assim, a TEOLOGIA estuda na história as alterações sociológicas vinculadas às vivências religiosas. Por exemplo, existe um acordo tácito que A BÍBLIA É MACHISTA. Obviamente porque foi escrita e traduzida por HOMENS. Escrita em um período antigo em que as relações sociais homem/mulher ainda estava extremamente relacionado ao estado de natureza MACHO X FÊMEA, sendo o animal humano um mamífero PATRIARCAL (Sociologia = Regime em que o chefe de família ou patriarca tinha poder absoluto em sua casa, resumindo, como era toda instituição social de certas épocas da Antiguidade. HERMENÊUTICA, o que é isso? vem do deus hermes, o mensageiro, o tradutor. p. ex, uma decisão jurídica pode ser interpretada de várias formas, a partir das várias filosofia do direito, o normativismo, o positivismo, a  teoria tridimensional do direito, etc. Assim um texto Bíblico também. Agora não entendi bem a sua expressão "A hermenêutica hoje, já considerada como "ciência", se aplica não só à correta interpretação da Bíblia" Ivo S. G. Reis. Assim você pode ter escrito expressões contraditórias, ou negar a Hermenêutica da Bíblia e depois escrever isso acima. Entendo a Hermenêutica Bíblia mais propícia a análise menos racional, p.ex. alguém dizer que 'foi isso que Deus quis dizer',rsrs, já Exegese, não permite isso, pois ela é uma análise mais sociológica, mais racional, mais utilizada na historicidade dos textos Bíblicos e pela Teologia da Libertação. Consulte no michaélis.uol.com.br o conceito de hermenêutica e achará isso "hermenêutica 
her.me.nêu.ti.ca 
sf (gr hermeneutiké1 Arte de interpretar o sentido das palavras, das leis, dos textos etc. 2 Interpretação dos textos sagrados e dos que têm valor histórico."

Eu tinha 6 anos de idade quando comecei a prestar atenção as rezas, aos culto e a todos que prestigiavam muito a bíblia, dizendo-os que era um livro sagrado, que foi escrito com a espiração de deus, que era o livro mais completo do mundo e etc. Aos 11 anos de idade com tanta curiosidade comecei a estudar a bíblia, aos 13 anos comecei a buscar na prática tudo aquilo que tinha estudado na bíblia, para o meu maior desconforto, não achei quase nada que correspondesse ao real, e hoje aos meus 65 anos de idade, a minha visão da bíblia é o seguinte: Qual foi o maior propósito da criação da bíblia?

R. "Mentir". 

Mentir= Afirmar coisa que sabe ser contrária à verdade; dizer mentira(s). Errar no que diz ou conceitua: Os provérbios, em geral, não mentem. Dar uma indicação contrária à realidade; induzir em erro; ser causa de, ou dar margem a engano; iludir: O espelho não mente. Cessar de ser bom, legítimo, verdadeiro; degenerar: Boa raça não mente. Não se realizar; não se concluir; não vingar; falhar. Dizer mentira(s); iludir, enganar: Mentiu à criança, que nunca mais acreditou em suas palavras. Não corresponder; faltar, falhar. Dizer ou escrever mentindo: Viu tudo, e mentiu que não tinha visto nada; "Dizem que finjo ou minto/tudo que escrevo".

É essa toda visão que tenho da bíblia.

"Saudações Irreligiosas".

 

 

Com certeza, no mínimo, não foi, exatamente, dizer a verdade. . .

Moacir Almeida Rocha disse:

Eu tinha 6 anos de idade quando comecei a prestar atenção as rezas, aos culto e a todos que prestigiavam muito a bíblia, dizendo-os que era um livro sagrado, que foi escrito com a espiração de deus, que era o livro mais completo do mundo e etc. Aos 11 anos de idade com tanta curiosidade comecei a estudar a bíblia, aos 13 anos comecei a buscar na prática tudo aquilo que tinha estudado na bíblia, para o meu maior desconforto, não achei quase nada que correspondesse ao real, e hoje aos meus 65 anos de idade, a minha visão da bíblia é o seguinte: Qual foi o maior propósito da criação da bíblia?

R. "Mentir". 

Mentir= Afirmar coisa que sabe ser contrária à verdade; dizer mentira(s). Errar no que diz ou conceitua: Os provérbios, em geral, não mentem. Dar uma indicação contrária à realidade; induzir em erro; ser causa de, ou dar margem a engano; iludir: O espelho não mente. Cessar de ser bom, legítimo, verdadeiro; degenerar: Boa raça não mente. Não se realizar; não se concluir; não vingar; falhar. Dizer mentira(s); iludir, enganar: Mentiu à criança, que nunca mais acreditou em suas palavras. Não corresponder; faltar, falhar. Dizer ou escrever mentindo: Viu tudo, e mentiu que não tinha visto nada; "Dizem que finjo ou minto/tudo que escrevo".

É essa toda visão que tenho da bíblia.

"Saudações Irreligiosas".

 

 

Moacir de Almeida Rocha !

Como pode o homem bom, puro de coração, se prestar a dar a sua atenção a mentiras deslavadas, a coisas que diz ter acontecido a milhares e milhares de anos, no passado mais remoto, num tempo em que a comunicação entre o homens, era absolutamente rudimentar, em que 99,999% da população era analfabeta,tempo em que as comunicações feitas boca a boca e era comum a forma fantasiosa de sua comunicação, repleta de parábolas que milhares de anos adiante, homens mais cultos a registraram ,recontando essas histórias a seu jeito. Não bastasse essa observação,  pesquisando a história de outras civilizações, verificamos que essas mesmas histórias, eram contadas por elas de formas diversas como personagens diferentes, ou seja, que um copiou a história do outro. Um bom exemplo disto é a história do Dilúvio, que aparece primeiramente entre o povo sumério, e vem sendo recontada por diversas civilizações, posteriores.

A pergunta que não quer calar : Essa crença por parte do homem bom e a sua atuação como divulgador dessas mentiras, existe honestidade por parte dele ? Será que ele é incapaz de ver que está absolutamente enganado ?

Saudações irreligiosas.



Moacir Almeida Rocha disse:

Eu tinha 6 anos de idade quando comecei a prestar atenção as rezas, aos culto e a todos que prestigiavam muito a bíblia, dizendo-os que era um livro sagrado, que foi escrito com a espiração de deus, que era o livro mais completo do mundo e etc. Aos 11 anos de idade com tanta curiosidade comecei a estudar a bíblia, aos 13 anos comecei a buscar na prática tudo aquilo que tinha estudado na bíblia, para o meu maior desconforto, não achei quase nada que correspondesse ao real, e hoje aos meus 65 anos de idade, a minha visão da bíblia é o seguinte: Qual foi o maior propósito da criação da bíblia?

R. "Mentir". 

Mentir= Afirmar coisa que sabe ser contrária à verdade; dizer mentira(s). Errar no que diz ou conceitua: Os provérbios, em geral, não mentem. Dar uma indicação contrária à realidade; induzir em erro; ser causa de, ou dar margem a engano; iludir: O espelho não mente. Cessar de ser bom, legítimo, verdadeiro; degenerar: Boa raça não mente. Não se realizar; não se concluir; não vingar; falhar. Dizer mentira(s); iludir, enganar: Mentiu à criança, que nunca mais acreditou em suas palavras. Não corresponder; faltar, falhar. Dizer ou escrever mentindo: Viu tudo, e mentiu que não tinha visto nada; "Dizem que finjo ou minto/tudo que escrevo".

É essa toda visão que tenho da bíblia.

"Saudações Irreligiosas".

 

 

Responder à discussão

RSS

Sobre

Badge

Carregando...

Leia Isto!

Traduzir para/Translate to:


Visualizações

contador de visitas online

Se esta é a sua 1ª visita ou se passou por aqui, mas não quis comentar nem publicar nada, assine o nosso livro de visitas!

Irreligiosos.ning.com website reputation

Recados Rápidos

 

 

Links Indicados

Sites da Rede DDD: . . . . . . .Logo Rede DDD Acessar links dos sites Baú do Inexplicado Outros:
visit Skeptic.com

Sociedade Racionalista

ComunidadeO Outro Lado das ReligiõesBULE VOADORInternet Infidels Visitar o Observatório

GeraLinks

Badges do Irreligiosos

Nosso badge no seu blog:

Link o Irreligiosos


(Clique aqui para saber como!)


Enquete Jesus Cristo


Sua opinião sobre Jesus Cristo:
Acesse o post de apoio;

----------------
Acesse a nossa página PESQ para responder à enquete.

 


Notícias Cristãs

Atenção: As notícias aqui divulgadas não são nossas recomendações e são veiculadas apenas para informar os últimos acontecimentos e eventos do cristianismo.

(Se a exibição falhar, não é culpa nossa e sim do Widget. Não se preocupem, elas voltam depois)

Por Gospel+ - Gospel+ Noticias

Grupos

Principais Colaboradores

Abaixo, destacamos (em ordem alfabética) a 4ª lista dos nossos  mais eminentes e constantes colaboradores:

  • Alfredo Bernacchi
  • Assis Utsch
  • Carlos Dosivan
  • Divina J. Scarpim
  • Erijosé Oliveira
  • Gilberto Vieira
  • Jorge O. Almeida
  • Luísa L.
  • Márcia Zaros
  • Marilda Oliveira
  • Oiced Mocam
  • Paulo Luiz  
  • Paulo Rosas 
  • Rafael Rocha
  • Sergio M. Rangel

© 2017   Criado por Ivo S. G. Reis.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço