Irreligiosos

Se você não sabe, aceita e não questiona, embota-se e acaba virando crente.

Por mais boa vontade que eu queira ter . . . Mas sinto que há algo muito estranho e mesmo, obscuro, com esse tal deus, proposto, originalmente, pelos judeus e plagiado/remendado, posteriormente, pelos cristãos e muçulmanos.

.

Por mais remendos que se façam, por mais fitas que se colem, por mais maquiagem que se use, por mais pontas que se aparem, sempre fica uma ponta podre e feia aparecendo.

É um tipo de “deus” eternamente condenado a sempre, no mínimo, levantar suspeitas e arrepiar os pelos.

.

Resta, portanto, aos adeptos da seita judaica/cristã/islãmica, apenas 3 opções, para a manutenção de seu culto sombrio, estranho e bizarro.

.

1 – Ignorar, deliberadamente, as atrocidades praticadas, alegadamente, a mando desse deus e sob sua benção.

Nesse caso a opção clara é pela hipocrisia, pela desonestidade e pelo simples cinismo, levando tanto as religiões, como seus adeptos ao descrédito total por parte de qualquer pessoa séria.

.

2 – Perdoar as atrocidades praticadas, alegadamente, a mando desse deus e sob sua benção.

Nesse caso, provamos que somos maiores e mais nobres de alma que o próprio deus ao qual deveríamos render nossas homenagens.

Nesse caso, nós é que somos os verdadeiros deuses e esse deus é que deveria nos prestar a mais humilde e sincera adoração.

.

3 – Justificar as atrocidades praticadas, alegadamente, a mando desse deus e sob sua benção.

Nesse caso, não é mais deus algum quem nos justifica: Nós é que nos revestimos desse poder. Nós é que justificamos ao nosso deus, quando nos manda matar, roubar, destruir e esperar o pior para os nossos semelhantes.

Nesse caso, nossa religião não passa de um delírio sem o menor sentido para a vida.

.

Gostaria mesmo de saber dos (judeus/cristãos/muçulmanos) o que eles pensam com relação às atrocidades praticadas, alegadamente, a mando desse deus e sob sua benção. . . . Se as ignoram, se as perdoam ou de que maneira eles as justificam. . .

Exibições: 110

Responder esta

Respostas a este tópico

Caro Sérgio:

Entendi o objetivo do seu texto (como sempre, num estilo provocativo, que chama para o debate e a reflexão). É claro que você sabe que não é nenhum dos 3 casos: nem ignorar, nem perdoar, nem justificar. Mas os cristãos fingem não saber e preferem dizer que "Deus está certo" e que nós é que não temos capacidade de entender o seu modo de agir e, por isso, não estamos aptos a julgá-lo. É uma forma fácil (e covarde) de escapar do dilema e não ter de admitir a verdade, uma verdade que choca. 

Assim, eles acham melhor a solução escapista. Não têm coragem de questionar seu próprio Deus e querem continuar crendo que ele é perfeito porque, desta forma, não precisam renunciar às suas crenças nem se afastar do seu ídolo imaginário.

Vou colocar aqui algumas das coisas que cristãos reais me disseram a respeito de deus criar, manter, praticar, ordenar e incentivar o mal. São só umas poucas, mas dá ideia do horror que essa crença tem o poder de gerar.

Teísta: Mal não existe! Mal é o que Deus não quer, o que é contra sua vontade é mal, o que está de acordo com ela é bem. Simples assim. Se Deus me mandar matar as crianças da rua, isso é bom, porque Deus quis. Se eu matar por minha própria vontade, isso é mal, porque Deus não quis.

 

Teísta: Em sua concepção, as doenças são mal. Mas e se Deus achar que as doenças são um bem? Quem está certo? Você ou Deus?

Teísta: Ele determina o mal. E isso não muda Sua perfeição, simplesmente é prova da Soberania.

Teísta: Deus não tem que dar explicações daquilo que ele quer fazer, faz e acabou ou não faz e também acabou.

Teísta: Deus simplesmente fez Jó crescer através da experiência que teve.

Teísta: Deus não prendeu ninguém e não castigou ninguém sem ter merecido.

Teísta: Deus não é culpado pelo mal.

Teísta: Deus existe, Deus é bom, e mal não existe. Mal existe sob o nosso ponto de vista, sob nossa opinião. Mas entre a opinião das pessoas e a opinião de Deus, eu fico com a última.

Teísta: Deus, conforme relatado, é absolutamente Soberano, logo não há qualquer padrão mais elevado que a Vontade Dele para o certo ou o errado. Na verdade, a vontade d’Ele é esse padrão para as criaturas.

Teísta:  Dessa forma, se eu matar porque eu quis, então é mal, mas se eu matar porque Deus quis, então é bom.

Divina:

Bem colocado e ilustrativo este  seu comentário. Respostas cristãs semelhantes às que você exemplificou, existem aos milhares. Daí para incorrer num fundamentalismo (basta incentivar) como o do islamismo é um pulo. E este é o real perigo que parecem ignorar ou minimizar. 

Aliás, e para quem tiver tempo, você deu uma excelente ideia: coletar, por exemplo, as 100 (cem) respostas mais comuns dadas pelos cristãos em relação à perfeição de Deus. Se alguém aqui quiser se incumbir da tarefa... Seria bastante proveitoso e ensejaria um grande debate.

Saudações Irreligiosas!

Divina de Jesus Scarpim disse:

Vou colocar aqui algumas das coisas que cristãos reais me disseram a respeito de deus criar, manter, praticar, ordenar e incentivar o mal. São só umas poucas, mas dá ideia do horror que essa crença tem o poder de gerar.

Teísta: Mal não existe! Mal é o que Deus não quer, o que é contra sua vontade é mal, o que está de acordo com ela é bem. Simples assim. Se Deus me mandar matar as crianças da rua, isso é bom, porque Deus quis. Se eu matar por minha própria vontade, isso é mal, porque Deus não quis.

 

Teísta: Em sua concepção, as doenças são mal. Mas e se Deus achar que as doenças são um bem? Quem está certo? Você ou Deus?

Teísta: Ele determina o mal. E isso não muda Sua perfeição, simplesmente é prova da Soberania.

Teísta: Deus não tem que dar explicações daquilo que ele quer fazer, faz e acabou ou não faz e também acabou.

Teísta: Deus simplesmente fez Jó crescer através da experiência que teve.

Teísta: Deus não prendeu ninguém e não castigou ninguém sem ter merecido.

Teísta: Deus não é culpado pelo mal.

Teísta: Deus existe, Deus é bom, e mal não existe. Mal existe sob o nosso ponto de vista, sob nossa opinião. Mas entre a opinião das pessoas e a opinião de Deus, eu fico com a última.

Teísta: Deus, conforme relatado, é absolutamente Soberano, logo não há qualquer padrão mais elevado que a Vontade Dele para o certo ou o errado. Na verdade, a vontade d’Ele é esse padrão para as criaturas.

Teísta:  Dessa forma, se eu matar porque eu quis, então é mal, mas se eu matar porque Deus quis, então é bom.

Agora me diz se isso não é de meter medo em qualquer um . . . .



Divina de Jesus Scarpim disse:

Vou colocar aqui algumas das coisas que cristãos reais me disseram a respeito de deus criar, manter, praticar, ordenar e incentivar o mal. São só umas poucas, mas dá ideia do horror que essa crença tem o poder de gerar.

Teísta: Mal não existe! Mal é o que Deus não quer, o que é contra sua vontade é mal, o que está de acordo com ela é bem. Simples assim. Se Deus me mandar matar as crianças da rua, isso é bom, porque Deus quis. Se eu matar por minha própria vontade, isso é mal, porque Deus não quis.

 

Teísta: Em sua concepção, as doenças são mal. Mas e se Deus achar que as doenças são um bem? Quem está certo? Você ou Deus?

Teísta: Ele determina o mal. E isso não muda Sua perfeição, simplesmente é prova da Soberania.

Teísta: Deus não tem que dar explicações daquilo que ele quer fazer, faz e acabou ou não faz e também acabou.

Teísta: Deus simplesmente fez Jó crescer através da experiência que teve.

Teísta: Deus não prendeu ninguém e não castigou ninguém sem ter merecido.

Teísta: Deus não é culpado pelo mal.

Teísta: Deus existe, Deus é bom, e mal não existe. Mal existe sob o nosso ponto de vista, sob nossa opinião. Mas entre a opinião das pessoas e a opinião de Deus, eu fico com a última.

Teísta: Deus, conforme relatado, é absolutamente Soberano, logo não há qualquer padrão mais elevado que a Vontade Dele para o certo ou o errado. Na verdade, a vontade d’Ele é esse padrão para as criaturas.

Teísta:  Dessa forma, se eu matar porque eu quis, então é mal, mas se eu matar porque Deus quis, então é bom.

Responder à discussão

RSS

Sobre

Badge

Carregando...

Leia Isto!

Traduzir para/Translate to:


Visualizações

contador de visitas online

Se esta é a sua 1ª visita ou se passou por aqui, mas não quis comentar nem publicar nada, assine o nosso livro de visitas!

Irreligiosos.ning.com website reputation

Recados Rápidos

 

 

Links Indicados

Sites da Rede DDD: . . . . . . .Logo Rede DDD Acessar links dos sites Baú do Inexplicado Outros:
visit Skeptic.com

Sociedade Racionalista

ComunidadeO Outro Lado das ReligiõesBULE VOADORInternet Infidels Visitar o Observatório

GeraLinks

Badges do Irreligiosos

Nosso badge no seu blog:

Link o Irreligiosos


(Clique aqui para saber como!)


Enquete Jesus Cristo


Sua opinião sobre Jesus Cristo:
Acesse o post de apoio;

----------------
Acesse a nossa página PESQ para responder à enquete.

 


Notícias Cristãs

Atenção: As notícias aqui divulgadas não são nossas recomendações e são veiculadas apenas para informar os últimos acontecimentos e eventos do cristianismo.

(Se a exibição falhar, não é culpa nossa e sim do Widget. Não se preocupem, elas voltam depois)

Por Gospel+ - Gospel+ Noticias

Grupos

Principais Colaboradores

Abaixo, destacamos (em ordem alfabética) a 4ª lista dos nossos  mais eminentes e constantes colaboradores:

  • Alfredo Bernacchi
  • Assis Utsch
  • Carlos Dosivan
  • Divina J. Scarpim
  • Erijosé Oliveira
  • Gilberto Vieira
  • Jorge O. Almeida
  • Luísa L.
  • Márcia Zaros
  • Marilda Oliveira
  • Oiced Mocam
  • Paulo Luiz  
  • Paulo Rosas 
  • Rafael Rocha
  • Sergio M. Rangel

© 2017   Criado por Ivo S. G. Reis.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço