Irreligiosos

Se você não sabe, aceita e não questiona, embota-se e acaba virando crente.

Tenho percebido uma tendência maior entre os irreligiosos a combater o cristianismo, talvez por ser a religião predominante no Brasil. Bem como o espiritismo que, ao contrário do que eles mesmos consideram, não é cristão.

Todavia, acho que a bandeira irreligiosa tem que ser levantada contra TODAS as religiões e não só no Brasil. Qualquer que seja ela, a religião é maléfica. Claro que elas podem, e fazem, algo de bom, no sentido caritativo ou de apoio psicológico. Mas isso é feito às custas de enganações, o que é terrível. Em verdade, as religiões, pregando como pregam o valor das virtudes e, dentre elas, com especial atenção para a VERDADE, de fato mentem. Não porque a verdade não seja um alto valor, mas porque o que dizem que seja verdade é mentira. Então, para a construção de um mundo justo, pacífico, harmônico, fraterno e, especialmente, HONESTO, é preciso que se acabem com as religiões e que tudo de bom que elas possam fazer seja feito em razão de um humanismo secular, esse sim, a verdadeira caridade, pois não vinculado a nenhuma retribuição de pretensa salvação eterna.

Por outro lado, vejo que religiões, como o islamismo, em termos globais, têm sido mais maléficas do que o cristianismo, este mais poroso em absorver a modernidade. Não sei como nós, brasileiros, podemos lutar contra o islã, mas percebo que é preciso fazer isso, porque vejo um grande perigo de derrocada da civilização construída pelas gradativas vitórias da razão sobre o obscurantismo, desde o renascimento, se o fundamentalismo islâmico continuar a crescer como tem acontecido.

Exibições: 222

Responder esta

Respostas a este tópico

Ernesto:

Você captou com profundidade e exatidão a missão da nossa comunidade. Nosso objetivo não é desmistificar e desmitificar esta ou aquela religião, mostrando os seus malefícios. Na verdade, pretendemos demonstrar que o nosso combate é dirigido a todas as religiões, já que possuem muitos pontos em comum, sendo os principais a escravidão mental dos fiéis, o terrorismo psicológico e o medo que lhes é infundido, as mentiras, as falsas esperanças e a exploração dos seguidores. O que produzem de benefícios (quando produzem) é muito pouco em relação aos malefícios que causam. E é preciso mesmo que as religiões mostrem algum serviço, por mínimo que seja, e que dele façam um estardalhaço para, assim, melhor enganarem o povo. As falcatruas, mentiras e podridões internas deverão ficar escondidas, é claro.

isso é o que procuramos divulgar, mas a nossa força, em comparação com a das religiões é pouca. Não temos número, não temos mídia, não temos apoio e, o pior de tudo: não somos unidos e organizados. Ficamos em pequenos nichos, cada um e cada grupo no seu canto, protestando e denunciando, mas desarticulados. Só a luta constante e intensa, a união de forças, as adesões que conseguirmos e o tempo é que poderão reverter a situação atual.

Vemos isso como possível e até a possibilidade de abreviar o tempo de espera dos resultados. Mas isso só se dará a partir de um grande movimento de âmbito internacional, que una todas as forças do humanismo secular e assemelhados, de forma planejada.

Saudações Irreligiosas!

Ernesto von Rückert !

Tenho grande satisfação em encontrá-lo aqui no Irreligiosos. Recorda-se, quando eu lhe disse que não doía inscrever-se aqui ? rsrsrs.

O que dizer de seu tópico, que já não tenha sido dito antes por nosso administrador, Ivo S.G. Reis que não seja,  concordo com o que ambos disseram ?

Eu só acho que o que Ivo falou em revertermos as dificuldades de nos articularmos, e nós irreligiosos unirmo-nos para essa superação, acabará por nos transformar em uma religião, coisa impensável e indesejável por todos nós, e é justamente por isso que inconscientemente agimos assim, dispersos. Seria isto ?

Seja muito bem vindo Ernesto.

Saudações irreligiosas

Não, Paulo, esta parte final do meu comentário acho que não foi bem entendida por você, que viu apenas um dos ângulos da proposta. Mas, vamos lá! O que eu quis dizer foi que, de fato, todas as correntes antirreligiosas protestam em pequenos grupos ou isoladamente, mas sem articulação, sem planejamento, sem apoio midiático. Nesse passo, poderemos levar séculos para revelar ao mundo a verdadeira face das religiões porque eles são mais fortes: possuem legiões de seguidores, dinheiro, apoio governamental, mídia, estrutura e, a seu favor, a boa fé, a ignorância e a ingenuidade do povo. E nós, qual o nosso público, qual o nosso poder de fogo, até onde chegam nossas mensagens? Falamos para nós mesmos, essa é a grande verdade, com raras exceções. Governos não nos respeitam nem nos dão apoio porque, além de nos considerarem minorias,  nos acham fracos e inofensivos. Não temos representantes políticos, não temos votos e os políticos nem querem saber dos nossos votos, preferindo apoiar os religiosos.

Aqui no Brasil (em outros países eles também agem assim) já existe até uma bancada evangélica, a 4ª maior bancada informal do Congresso Nacional, e eles já lutam pela presidência da República (tivemos três candidatos evangélicos). Apresente-se um candidato, declarando-se abertamente ateu e representante dessa categoria... Vai se eleger? É isto que tem de mudar.

Passeatas do tipo "Marchas para Jesus", de âmbito internacional, e que são realizadas anualmente, por mais de 20 anos, têm apoio total dos governos dos países e estados onde eles se realizam. E se fosse uma "Marcha Humanista para a Libertação Religiosa", teria apoio de quem? 

Penso assim: é como se fosse uma guerra onde quem exibe o maior e mais poderoso exército é mais temido e tem maior poder de barganha. Nós somos como um pequeno exército de rebeldes, escondidos em nichos espalhados mundo afora, fazendo um ataquezinho aqui ou ali, só para incomodar. Aquela história de Davi vencer Golias é só mesmo na Bíblia.  Já dizia o grande pensador francês, Ernest Renan: "O chamado deus dos exércitos está sempre do lado da nação que tem a melhor artilharia, os melhores generais.” Talvez por isso as religiões se preocupem tanto em aumentar seus exércitos de pregadores e seguidores (rs,rs,rs,rs).

Foi mais ou menos isso o que eu quis dizer e responderia com um outro grande e bem conhecido ditado: "Quem não é o maior, tem de ser o melhor". Resumindo: Temos de ser melhor que eles, se quisermos vencê-los. Mas isolados?!!!... Até os gays estão melhor organizados do que nós e já têm apoio e leis que os protegem. E nós? Que venham os movimentos mundiais!

Saudações Irreligiosas!

Frases - http://kdfrases.com
Paulo Rosas Moreira disse:

Ernesto von Rückert !

Tenho grande satisfação em encontrá-lo aqui no Irreligiosos. Recorda-se, quando eu lhe disse que não doía inscrever-se aqui ? rsrsrs.

O que dizer de seu tópico, que já não tenha sido dito antes por nosso administrador, Ivo S.G. Reis que não seja,  concordo com o que ambos disseram ?

Eu só acho que o que Ivo falou em revertermos as dificuldades de nos articularmos, e nós irreligiosos unirmo-nos para essa superação, acabará por nos transformar em uma religião, coisa impensável e indesejável por todos nós, e é justamente por isso que inconscientemente agimos assim, dispersos. Seria isto ?

Seja muito bem vindo Ernesto.

Saudações irreligiosas

Ivo S.G.Reis !

Entendi ! Concordo integralmente, com o que agora escrevestes, realmente interpretei mal sua postagem.

Interessante verificar, que a maioria dos irreligiosos mais jovens,  gostam de criticar os religiosos, postando imagens agressivas e sem conteúdo , embora  possam ter um fundo de verdade, elas só servem para gerar o ódio contra os irreligiosos em geral. Para a maioria desses jovens, falta ainda muito conteúdo e suas atuações mais afasta e prejudica do que ajuda o diálogo entre as correntes contrárias. Diante disto, havemos de lutar para que esses jovens percebam o que estão fazendo, e o caminho que eles devem seguir. Por outro lado, percebemos,  é como querermos dominar um adolescente, e isto, é dose pra leão. rsrsrs.

Aqui no irreligiosos, não temos estes problemas, embora costumamos de certa forma, gozar com o nosso querido companheiro Erijosé, por culpa do mesmo, mas o fazemos com carinho e respeito a ele, não a sua falácia religiosa, claro.

Esses jovens, estão em sua maioria no Facebook.

Saudações irreligiosas.



Ivo S. G. Reis disse:

Não, Paulo, esta parte final do meu comentário acho que não foi bem entendida por você, que viu apenas um dos ângulos da proposta. Mas, vamos lá! O que eu quis dizer foi que, de fato, todas as correntes antirreligiosas protestam em pequenos grupos ou isoladamente, mas sem articulação, sem planejamento, sem apoio midiático. Nesse passo, poderemos levar séculos para revelar ao mundo a verdadeira face das religiões porque eles são mais fortes: possuem legiões de seguidores, dinheiro, apoio governamental, mídia, estrutura e, a seu favor, a boa fé, a ignorância e a ingenuidade do povo. E nós, qual o nosso público, qual o nosso poder de fogo, até onde chegam nossas mensagens? Falamos para nós mesmos, essa é a grande verdade, com raras exceções. Governos não nos respeitam nem nos dão apoio porque, além de nos considerarem minorias,  nos acham fracos e inofensivos. Não temos representantes políticos, não temos votos e os políticos nem querem saber dos nossos votos, preferindo apoiar os religiosos.

Aqui no Brasil (em outros países eles também agem assim) já existe até uma bancada evangélica, a 4ª maior bancada informal do Congresso Nacional, e eles já lutam pela presidência da República (tivemos três candidatos evangélicos). Apresente-se um candidato, declarando-se abertamente ateu e representante dessa categoria... Vai se eleger? É isto que tem de mudar.

Passeatas do tipo "Marchas para Jesus", de âmbito internacional, e que são realizadas anualmente, por mais de 20 anos, têm apoio total dos governos dos países e estados onde eles se realizam. E se fosse uma "Marcha Humanista para a Libertação Religiosa", teria apoio de quem? 

Penso assim: é como se fosse uma guerra onde quem exibe o maior e mais poderoso exército é mais temido e tem maior poder de barganha. Nós somos como um pequeno exército de rebeldes, escondidos em nichos espalhados mundo afora, fazendo um ataquezinho aqui ou ali, só para incomodar. Aquela história de Davi vencer Golias é só mesmo na Bíblia.  Já dizia o grande pensador francês, Ernest Renan: "O chamado deus dos exércitos está sempre do lado da nação que tem a melhor artilharia, os melhores generais.” Talvez por isso as religiões se preocupem tanto em aumentar seus exércitos de pregadores e seguidores (rs,rs,rs,rs).

Foi mais ou menos isso o que eu quis dizer e responderia com um outro grande e bem conhecido ditado: "Quem não é o maior, tem de ser o melhor". Resumindo: Temos de ser melhor que eles, se quisermos vencê-los. Mas isolados?!!!... Até os gays estão melhor organizados do que nós e já têm apoio e leis que os protegem. E nós? Que venham os movimentos mundiais!

Saudações Irreligiosas!

Frases - http://kdfrases.com
Paulo Rosas Moreira disse:

Ernesto von Rückert !

Tenho grande satisfação em encontrá-lo aqui no Irreligiosos. Recorda-se, quando eu lhe disse que não doía inscrever-se aqui ? rsrsrs.

O que dizer de seu tópico, que já não tenha sido dito antes por nosso administrador, Ivo S.G. Reis que não seja,  concordo com o que ambos disseram ?

Eu só acho que o que Ivo falou em revertermos as dificuldades de nos articularmos, e nós irreligiosos unirmo-nos para essa superação, acabará por nos transformar em uma religião, coisa impensável e indesejável por todos nós, e é justamente por isso que inconscientemente agimos assim, dispersos. Seria isto ?

Seja muito bem vindo Ernesto.

Saudações irreligiosas

Eterno Paradoxo Irreligioso . . .

Nossa independência mental acaba sendo nossa própria dificuldade em realizar algo em conjunto.

Em linhas gerais, guardando as devidas proporções, temos o seguinte:

Discordar de um pensamento central, normalmente, também nos impede de REALIZAÇÃO conjunta.  Ok, concordo com isso.

Concordar com um pensamento central é um sério risco de ceder aos eventuais abusos e desvios desse pensamento central e, com isso, não fazer mais que criar uma nova religião, que, como qualquer outra que se preze, acabe mesmo, justifificando seus desmandos e enganos com "obras de caridade" e "realizações aparentes".

Somos muitos "pensamentos independentes".  Precisamos, pelo menos, definir, previamente, um pensamento central mínimo, ou, uma agenda mínima, capaz de englobar, por livre adesão, o maior número possível, de livre-pensadores.

Além do problema ideológico, em si, temos, aqui, outro, de não menor importância:

O ser humano é extremamente vulnerável à idéia de mentir e enganar, para levar vantagem.  Principalmente quando a movimentação financeira começa a criar um certo corpo.  Esse é o maior medo dos ateus.  Pelo menos, é o meu maior medo e a principal razão da minha não filiação a nada que seja, digamos, "grande demais".

E ser ateu, simplesmente, não é garantia de absolutamente nada, sabemos disso perfeitamente.

Como garantir a correta e honesta aplicação do dinheiro público, principalmente, quando podemos por a mão nele e, não obstante sermos ateus e não acreditarmos numa divindade, mas, podemos "acreditar" que aquele dinheiro pode ser nosso, pelo simples fato de o estarmos momentaneamente administrando? . . .

Pelo que, humildemente posso perceber, essa é a maior razão de os ateus não se unirem para realizações, em conjunto.

Temos capacidade mental e criatividade para encarar e superar esse desafio? . . .

Ou vamos só ficar "chorando"  e "culpando-nos" uns aos outros, por nossa desunião, o resto da vida? . . .

Quem sabe, se "rezarmos" para que "deus" faça aparecer pessoas mais honestas. . .(? . . .)

Pois é só o que nos falta começar a fazer. . .

Como, além de ateu, sou anarquista, tenho muito medo de organizações, especialmente se mexerem com dinheiro. Acho que se pode fazer movimento de uma forma não formalizada e voluntária, sem mexer com dinheiro. Como seria interessante se a Globo fizesse uma novela em que o herói seria um ateu e uma pessoa "do bem". Como ela já abriu espaço para homossexuais, portadores de necessidades especiais, feministas, negros e outras comunidades vítimas de preconceitos, falta abrir espaço para ateus, anarquistas, polígamos e outros ainda alvo de preconceitos. 

sobre isso tudo tenho a maior tranquilidade. Depois dos mais de 800 mortos na índia e também dos mais de 800 mortos no Paquistão por causa do calor, acho que está provado que a Profecias dos Maias é verdadeira. Estamos num período cíclico no Universo e nessa galáxia. O que virá depois? o que provocou o fim dos dinossauros irá acontecer de novo? eu não sei. O futuro pertence a Deus. rsrs

Não existem profecias. Quando ocorre o que tenha sido previsto, é mera coincidência. O que provocou o fim dos dinossauros foi a queda de um meteoro. Isso não é um fenômeno cíclico. Pode se repetir sim, mas é imprevisível. 

Ernesto von Ruckert  !

O tema que o amigo abordou em boa hora, nos serve de reflexão, principalmente para a boa prática da filosofia dos por quês (?) :  por quê existem as religiões,  por quês existem os irreligiosos, etc.

Tenho recebido diariamente publicações da revista Hype Science, e hoje ela enviou-me uma notícia a respeito de religião, que achei muito interessante, com o título "PAISES MENOS RELIGIOSOS SÃO TAMBÉM MENOS VIOLENTOS", isto nos fornece base, para reflexão e demonstrar que o diabo do ateísmo, não é tão feio como pensam os religiosos.

http://hypescience.com/paises-menos-religiosos-sao-tambem-menos-vio...

Saudações irreligiosas

Responder à discussão

RSS

Sobre

Badge

Carregando...

Leia Isto!

Traduzir para/Translate to:


Visualizações

contador de visitas online

Se esta é a sua 1ª visita ou se passou por aqui, mas não quis comentar nem publicar nada, assine o nosso livro de visitas!

Irreligiosos.ning.com website reputation

Recados Rápidos

 

 

Links Indicados

Sites da Rede DDD: . . . . . . .Logo Rede DDD Acessar links dos sites Baú do Inexplicado Outros:
visit Skeptic.com

Sociedade Racionalista

ComunidadeO Outro Lado das ReligiõesBULE VOADORInternet Infidels Visitar o Observatório

GeraLinks

Badges do Irreligiosos

Nosso badge no seu blog:

Link o Irreligiosos


(Clique aqui para saber como!)


Enquete Jesus Cristo


Sua opinião sobre Jesus Cristo:
Acesse o post de apoio;

----------------
Acesse a nossa página PESQ para responder à enquete.

 


Notícias Cristãs

Atenção: As notícias aqui divulgadas não são nossas recomendações e são veiculadas apenas para informar os últimos acontecimentos e eventos do cristianismo.

(Se a exibição falhar, não é culpa nossa e sim do Widget. Não se preocupem, elas voltam depois)

Por Gospel+ - Gospel+ Noticias

Grupos

Principais Colaboradores

Abaixo, destacamos (em ordem alfabética) a 4ª lista dos nossos  mais eminentes e constantes colaboradores:

  • Alfredo Bernacchi
  • Assis Utsch
  • Carlos Dosivan
  • Divina J. Scarpim
  • Erijosé Oliveira
  • Gilberto Vieira
  • Jorge O. Almeida
  • Luísa L.
  • Márcia Zaros
  • Marilda Oliveira
  • Oiced Mocam
  • Paulo Luiz  
  • Paulo Rosas 
  • Rafael Rocha
  • Sergio M. Rangel

© 2017   Criado por Ivo S. G. Reis.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço