Irreligiosos

Se você não sabe, aceita e não questiona, embota-se e acaba virando crente.

Porque um Deus de Amor pediria Sacrifícios de Sangue ??? Deus , com esta Atitude Ridícula não lhe Faz Lembrar do KING KONG???

 

As pessoas aos poucos vão acordando do transe religioso.

 

Isto mesmo , ... transe religioso , toda religião fala coisas a respeito do "sobrenatural" , toda religião , ou sistemas de crenças religiosas , pregam coisas que não se podem provar , e somente um transe , uma lavagem cerebral bem feita , para fazer uma pessoa acreditar que um deus criador de galáxias exigia sacrifícios de morte.

 

Por exemplo , a religião judaica/cristã , prega em seu livro sagrado que Deus , o criador do universo , exigia sacrifícios de sangue.

Mas isto não é uma birutice sem tamanho?

Deus criar animaizinhos para depois , exigir do humanos que eles matem alguns deste animaizinhos e lhe ofereçam em sacrifício , simplesmente para "sentir" o suave cheiro da carne queimada???

 

De onde surgiu esta neurose humana de sacrifícios de animais???

Esta atitude neurótica do personagem Jeová , não faz lembrar muito a estória do KING KONG???

 

Acontece que o personagem King Kong é irracional , já o Deus judaico/cristão é propagandeado como sendo inteligentíssimo ... mas ... exigir a morte de uma animal , e até mesmo de seres humanos , é algo inteligente???

 

 

Comentem.

 

 

 

Exibições: 2854

Responder esta

Respostas a este tópico

SACRIFÍCIOS HUMANOS A JEOVÁ TAMBÉM.

 

A coisa mais comum em religiões no passado é tirar vidas para agradar aos deuses. Hoje isso é raro, mas ainda existe. O Cristianismo tem como base da salvação a morte do próprio Cristo. Mas parece que poucos sabem que os precursores do Cristianismo faziam sacrifícios humanos ao seu deus, que é o mesmo deus dos cristãos. 

“Os mochicas, que dominaram a costa norte do Peru entre os séculos I e VIII”, eram pródigos em sacrifícios humanos.”Se os mochicas tivessem escrita, seus best-sellers falariam das propriedades milagrosas do sangue humano para resolver qualquer tipo de problema. Havia sacrifícios para comemorar boas colheitas, para lamentar desastres naturais, para controlar secas e chuvas e, acima de tudo, para manter o poder sobre a sociedade” (Superinteressante, março/2000, pág. 36). 

“Na América antiga, sacrificar gente era tão comum quanto matar uma lhama. Os maias, que habitaram o México e a América Central no século X da nossa era, tinham verbos específicos para ‘arrancar o coração’ e ‘rolar do alto da pirâmide... 
Nos Andes, o assassinato ritual foi instrumento de expansão do império Inca (1450-1532). Os incas tinham predileção pelo sacrifício de crianças nobres no alto de montanhas... 
No livro The Highest Altar - The Story of Human Sacrifice (O Altar Maior – A História do Sacrifício Humano), o antropólogo americano Patrick Tierney relata a história de uma menina chamada Tanta Carhua, que, segundo cronistas espanhóis, afirmou sentir-se ‘muito honrada’ com o seu próprio sacrifício. Os imolados atingiam um status de divindade, afirma Tierney. Ele pesquisou registros de execuções rituais em diversas culturas durante seis anos e descobriu que, em algumas regiões dos Andes, o sacrifÍcio continua a acontecer, até hoje. O último caso registrado foi em abril de 1999, em uma vila próxima ao Lago Titicaca, no peru, disse Tierney à SUPER.” (Superinteressante, março/2000, pág. 40). 

Os deuses dos povos do Oriente Médio recebiam sacrifício humanos. E seus adoradores lhes ofereciam os próprios filhos, como se vê na proibição bíblica: 
“Não farás assim para com o Senhor teu Deus; porque tudo o que é abominável ao Senhor, e que ele detesta, fizeram elas para com os seus deuses; pois até seus filhos e suas filhas queimam no fogo aos seus deuses.” (Deuteronômio, 12:31). “Não oferecerás a Moloque nenhum dos teus filhos, fazendo-o passar pelo fogo; nem profanarás o nome de teu Deus. Eu sou o Senhor.” (Levítico, 18: 21). 

Mas o que nunca se ouve nas pregações dos cristãos é que o seu deus, que dizem ser o mesmo deus de Israel, não era, pelo menos naqueles tempos, diferente dos deuses daqueles povos nesse pormenor. Ele também recebia sacrifícios humanos: 
Ninguém que dentre os homens for dedicado irremissivelmente ao Senhor, se poderá resgatar: será morto.” (Levítico, 27: 29). Como se vê, sacrifícios humanos eram proibidos quando oferecidos aos outros deuses; mas ao deus de Israel era permitido. 

E ao final, o próprio Deus, segundo o Cristianismo, ofereceu em sacrifício o seu próprio filho, pela salvação do homem: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (João, 3: 16). 

Felizmente, o Cristianismo atual está mais civilizado, afastado dos rigores divinos do passado, e chegou à conclusão de que não precisa mais tirar vidas simplesmente para agradar ao todo-poderoso como era feito nos tempos mosaicos.

 

Fonte : http://www.joaodefreitas.com.br/sacrificios-humanos-a-yave.htm

Sacrifícios Humanos na Bíblia.

Todos os povos que praticavam sacrifícios de sangue na antiguidade o faziam por um único motivo: a transferência de culpa. Os deuses tribais só perdoavam as transgressões dos humanos se houvesse algum tipo de pagamento de sangue. É onde foi consagrado o nome "bode expiatório", onde um animal é morto e o sangue inocente derramado serve como expiação para purificar os pecados do povo. Dessa forma, a culpa e consequente punição era transferida ao animal, deixando o pecador livre.


Em povos onde animais não eram suficientes para perdoar os pecados, seres humanos eram usados como sacrifícios mais "eficientes". Os seres humanos usados como sacrifícios tinham que ser inocentes, e "puros", ou seja, virgens, sem defeito e não contaminados pelo pecado. Muitas vezes a purificação só era considerada completa quando fosse bebido o sangue ou comido a carne do sacrifício. Conseguem notar a semelhança com alguém?

Ele mesmo, Jesus, foi usado como um sacrifício humano por Jeová, da mesma forma que outros povos sacrificavam seres humanos, e pelo mesmo motivo: aplacar a ira divina.

Isso pelo simples fato de que, para os povos da antiguidade, os deuses não podiam perdoar os pecados de graça! Tinha que haver algo em troca, seja lá o que fosse, desde uma simples oferta de alimentos até sangue, nem que fosse sangue humano.

Hoje nosso conceito de perdão mudou. Nós entendemos que o verdadeiro perdão, aquele genuíno, de coração, é dado sem exigir nada em troca. Sabemos perdoar genuinamente alguém (vemos isso principalmente nas mães, que não importa o que os filhos façam, elas sempre dão um jeito de perdoar). Mas deuses não! E o deus bíblico não é diferente. Ele não sabe perdoar genuinamente. Ele precisa que você acredite no sacrifício humano e no derramamento de sangue inocente para que ele te perdoe!

O que acontece? Somos mais bondosos e misericordiosos que deus? Não é isso. O que aconteceu é que nosso critério de perdão evoluiu. Somente os deuses antigos e os seus adoradores ficaram presos no passado, com seus sacrifícios humanos e sangue inocente para o perdão dos pecados.

Eles estão presos ao passado, por isso falam com tanto orgulho de coisas que em qualquer outra situação seria considerado nojento e abominável por qualquer pessoa mentalmente sã. "Remido pelo sangue do cordeiro", "Lavei minhas vestes no sangue de Jesus", "O sangue de Jesus tem poder", "Jesus morreu no seu lugar", são todos jargões de crentes que não percebem que estão falando de alto tão imoral e nojento quanto a morte de um inocente por causa da culpa de outro para aplacar a ira divina de um deus que não sabe perdoar genuinamente!

O mais impressionante é que tudo isso está na bíblia, escrito na cara deles! Vejam por si só:

Jesus foi um sacrifício humano:

Efésios 5:2 e andai em amor, como também Cristo nos amou e se entregou a si mesmo por nós, como oferta e sacrifício a Deus, em aroma suave.

O sangue de Jesus purifica os pecados:

1 João 1:7 Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado.

O sangue deve ser tomado e a carne comida para a purificação fazer efeito:

João 6:53 Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: se não comerdes a carne do Filho do Homem e não beberdes o seu sangue, não tendes vida em vós mesmos.

As pessoas purificam suas roupas com o sangue:

Apocalipse 7:14 Respondi-lhe: meu Senhor, tu o sabes. Ele, então, me disse: São estes os que vêm da grande tribulação, lavaram suas vestiduras e as alvejaram no sangue do Cordeiro,

Ou seja, toda a base do cristianismo consiste em você aceitar - e você é obrigado a aceitar - que houve um sacrifício humano e derramamento de sangue inocente no seu lugar para que deus possa perdoar os seus pecados e afastar a ira divina de você! Não passa de uma religião tribal primitiva remodelada!
Fonte : http://razaoxfe.blogspot.com/2009/06/sacrificio-humano-na-biblia.html

 

 

Sacrifícios Humanos

 

        A mitologia dos povos, em épocas remotas, nos traz notícias de sacrifícios humanos para aplacar a ira e o furor dos seus deuses. As crianças eram vítimas inocentes desse culto medonho. No século XXIV a.C., em muitos lugares (Ur, Mári, Assíria, Ugarit, Amou), era prestado um culto ao deus Molok, com sacrifício de crianças. Essas vítimas inocentes eram queimadas vivas. Esse culto macabro entrou na história de Israel pelas mãos de Salomão, o rei que tinha a sabedoria dada por Javé, ou Jeová, o deus dos Hebreus. Jeová havia proibido esse culto na lei de Moisés. “Da tua semente não darás para a fazer passar pelo fogo perante Molok, e não profanarás o nome do teu deus” (Lv. 18:21). Quem fizesse isso era condenado à morte; e se alguém, amigo ou parente, sabendo, não denunciasse o culpado desse crime, e não o matasse, o tal com toda a sua família estavam condenados à morte e à extinção (Lv. 20:2-5).

        Salomão era ninfomaníaco, pois teve mil mulheres, sendo trezentas, concubinas, e todas proibidas por Javé (Moabitas, amonitas, edomitas, heteias, sidonias, e a filha de Faraó). Essas mulheres o corromperam a ponto de construir uma estátua de Molok, abominação dos filhos de Amom (I Rs.11:1-6).Mas Salomão não morreu, pois era protegido de Jeová. Muitos reis de Israel fizeram seus filhos passar pelo fogo à Molok. O rei Acaz (II Rs. 16:1-3), Manassés (II Rs. 21:1-6). Esse culto horripilante se tornou prática do povo de Israel (II Rs. 17:16-17).

        A questão que propomos é a seguinte. Jeová, que matava quem cometesse esse crime de sacrificar os filhos a Molok, aceitava também sacrifícios de crianças, ou não? Analisemos o Velho Testamento.

        Israel estava em guerra contra os filhos de Amom, o povo de Molok, e Jefté era o general escolhido(Jz. 11:1-5). Temendo a derrota, Jefté fez um voto a Jeová nestes termos. “Se totalmente deres os filhos de Amom na minha mão, aquilo que, saindo da porta de minha casa, me sair ao encontro, voltando eu em paz, isso será de Jeová, e o oferecerei em holocausto” (Jz. 11:30-31). Jefté tinha uma única filha, e essa foi que saiu de sua casa ao seu encontro. Jefté ao vê-la, rasgou as vestes em pranto, pois iria cumprir a promessa, o que fez 60 dias depois. A pergunta é: Jeová aceita sacrifícios humanos ou não? Jeová aceitou o sacrifício de Jefté? Vejamos.

        Quando Israel, chefiado por Josué, estava às portas de Canaã, Acã viu entre os despojos, uma capa babilônica, duzentos siclos de prata, e uma cunha de ouro, e escondeu na terra. Por causa disso Israel começou a perder a batalha, pois morreram trinta e seis soldados israelitas. Josué rasgou os vestidos e se prostrou em terra, orando a Jeová, que lhe disse: Há pecado de anátema. Josué lançou sortes, e foi apontada a tribo de Judá. Da tribo de Judá foi tomada a família dos zeraitas. Entre os homens da família foi tomado Acã. Tudo isto sob orientação de Jeová. Depois de confessado o pecado, todo o povo pegou Acã, e a prata, e a capa, e a cunha de ouro, e os seus filhos, e as suas filhas, e a seus bois, e a seus jumentos, e a suas ovelhas, e a sua tenda, e tudo quanto tinha, e levaram ao Vale de Acor, e ali foram apedrejados com pedras e queimados a fogo. E dessa forma "APLACOU-SE A IRA DE JEOVÁ" (Js. 7:1-26). Se a ira se apagou com o sacrifício da família de Acã, Jeová aceita sacrifícios humanos.

        O segundo caso é o dos primogênitos. Depois que Jeová libertou Israel do jugo egípcio pela morte dos primogênitos, exigiu como retribuição que todos os primogênitos de Israel, tanto de homens como de animais, lhe fossem entregues. E os primogênitos tinham de ser resgatados por cinco ciclos de prata. Se não fosse resgatado era sacrificado a Jeová (Ex. 13:11-16; Nm. 18:15-16). Deste modo, Jeová aceitava sacrifícios de crianças como Molok. A omissão do resgate implicava no sacrifício. Outro caso é o da circuncisão. A criança que não fosse circuncidada era sacrificada a Jeová (Gn. 17:14).

        Durante os quarenta anos de peregrinação no deserto, o povo de Israel se prostituiu com as moabitas. Jeová enfurecido mandou uma praga que matou vinte e quatro mil israelitas. E ia continuar matando, mas Finéias, neto de Arão, atravessou com uma lança, pela barriga, um varão israelita e a mulher moabita. Jeová então disse: “Fineias, filho de Eleazar, o filho de Arão, o sacerdote, desviou a minha ira de sobre os filhos de Israel” (Nm. 25:11). Jeová aceitou sacrifício humano para acalmar seu furor.

        O quinto caso é de Saul. Jeová escolheu Saul e Jeová rejeitou Saul (I Sm. 9:17; 16:1). A notícia da rejeição foi dada pelo profeta Samuel, mas o anúncio da morte de Saul e seu três filhos, Jeová deu pela boca de uma feiticeira (I Sm. 13:14; 28:6-19; 31:1-2). A morte de Saul e três de seus filhos não apagou o furor vingativo de Jeová por uns trinta anos ou mais. Então Jeová, irado, mandou três anos de fome sobre Israel. Davi orou e Jeová respondeu que o culpado era Saul e sua casa sanguinária, que quarenta ou cinqüenta anos antes, queria matar os gibeonitas. Davi chamou os gibeonitas para acertar o assunto e acabar com a fome em Israel. Os gibeonitas pediram a Davi sete filhos de Saul, para os enforcar em sacrifício a Jeová. Foram os sete inocentes enforcados a Jeová, e o texto termina assim: “E depois disto Jeová se aplacou para com a terra” (II Sm. 21:1-14).

        Analisaremos o último caso deste artigo. O reino de Israel gozava os anos de glória sob a regência de Davi, pois havia paz. Consolidado o reino, a arca foi levada para Jerusalém e colocada na tenda armada por Davi (I Cr.16:1) Este disse: “Eu moro em casa de cedros, mas a arca do concerto de Jeová esta debaixo de cortinas.” E Davi decide edificar uma casa para a arca de Deus (I Cr.17:1-12). E o rei faz uma oração de louvor a Jeová (I Cr.17:16-27). Nesse tempo de glória do reino de Davi, a ira de Jeová se ascende contra Israel, aparentemente sem motivo. Jeová estava irado, e só os sacrifícios humanos lhe trariam a paz. Como não havia motivo para a realização dos sacrifícios, Jeová incitou a Davi a tomar o número do povo, Davi obedeceu, e isto foi causa de Jeová matar setenta mil israelitas.

        Estas setenta mil almas foram sacrificadas para acalmar a alma de Jeová (II Sm. 24:1;  I Cr. 21:1-16).

        Na realidade, Jeová nunca foi contra os sacrifícios humanos. Quando proibiu esses sacrifícios feitos a Molok, o fez porque esses privilégios, só ele, Jeová, pode receber.

        Quando Jesus morreu na cruz, esse sacrifício não foi feito para o Pai, mas a Jeová. O Pai deu o Filho para o sacrifício, e o sangue derramado resgatou-nos de Jeová. Pedro disse: “Não foi com ouro ou prata que fostes resgatado, mas com o precioso sangue de Cristo. (I Pd. 1:18-19). Ninguém resgata a si mesmo.

 

Autoria Pastor Olavo S. Pereira

 

Fonte : http://www.verdadesbiblicas.com.br/estudos/135-sacrificios-humanos

 

Obs : Este texto acima é bem interessante , pois além de revelar a faceta selvagem do caráter de Jeová nas dezenas de versículos bíblicos , na conclusão do texto , o autor dá a entender que acredita que o Pai de Jesus é um deus diferente do deus Jeová do antigo testamento rsrsrs , porém o mesmo autor diz que o Pai , que na crença dele seria o "verdadeiro Deus" age da mesma forma que o vampiro Jeová , ou seja , entrega em sacrifício à Jeová o seu próprio filho para aplacar a ira de Jeová , que segundo o que acredita o autor , seria um "deus falso" ou ainda o próprio satanás disfarçado ,...até que tem alguma lógica né? rsrsrs ... PQP ... este estória toda é ou não é uma imbecilidade???

 

Comentem.

 

E não é só na religião judaica/cristã que o sacrifício de sangue é visto com bons olhos , em outras religiões também vemos o mesmo dogma idiota , acompanhe no vídeo abaixo:

 

 

http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI348857-...

O governador do Rio Grande do Sul, Germano Rigotto, sancionou, com ressalvas, o projeto de lei que permite o sacrifício de animais em rituais dos cultos africanos. O projeto, proposto pelo deputado Edson Portilho (PT), altera o Código Estadual de Proteção aos Animais.

Um link interessantíssimo de um artigo da amiga Márcia , a respeito da imbecilidade do sacrifício de animais e até mesmo de seres humanos em rituais religiosos:

http://antiteismoportal.blogspot.com/2011/11/o-antigo-judaismo-babi...

 

Existem evidências no velho testamento que o sacrifício de animais pré-figurava na pessoa de um messias que se concretizaria na pessoa de Jesus Cristo?

Alguém saberia responder?

No meu ver e pelo que tenho lido e pesquisado sobre o assunto , o chamado "Novo Testamento" é um conjunto de livros criados com um único propósito ... validar as fantasias mirabolantes do "Antigo Testamento".

Funciona mais ou menos como a "Direita" e "Esquerda" políticas ... , uma existe para validar a existência da outra e vice versa , mas no fundo são as mesmas coisas e servem para distrair e tirar a atenção do povo para coisas mais importantes , isto vale também para bíblia.

A mitologia judaica dá suporte a mitologia cristã. Eu não veria problema algum em pessoas que acreditassem nesta mitologia , mas a partir do momento que esta fantasia gera sofrimento em animais e seres humanos aí é praticamente meu dever em denunciar isto.

Abraço amigo.


Erijosé Oliveira disse:

Existem evidências no velho testamento que o sacrifício de animais pré-figurava na pessoa de um messias que se concretizaria na pessoa de Jesus Cristo?

Alguém saberia responder?

Abordo uma questão parecida nesse texto, sobre que criterios supostamente são necessarios para ser um deus http://www.diariodoadeptu.com/2012/08/jesus-x-men.html

Anderson, se você percorrer o passado e as diversas culturas existentes, vai compreender, claramente, que o tal deus bíblico, inventado há 5 mil anos é mais uma reedição de todos os demais, com suas características próprias.

Desde que o homem se conhece, via coisas que não entendia. Entre esses, sempre havia um mais esperto, que mistificava essas coisas dizendo-se em contato com esses deuses. Eram os pajés, que eram recompensados com galinhas ou espigas de milho e não precisavam trabalhar. A partir desses, todos os demais tinham históricos semelhantes e o currículo de curas milagrosas era o mesmo, como o é até hoje. 

Vou citar aqui só as primeiras 4 linhas da página que eu tenho com a relação desses deuses de araque:

Chimichagua, Quetzalcóatl, Nãmandu, Jeová, Huitzilopochtli, Coyolxahuqui, Baal, Hare, Brahma, Mahayana, Shu, Tefnet, Osíris, Khnemu, Seket, Menfis, Amaterasu, Buda, Amon-Rá, Zeus, Júpiter, Posêidon, Tezcatlipoca, Xangô, Pachamama, Ull, Shiva, Nhanderuvuçu, Krishna, Ishtar, Cihuacóatl, Mictlantecuhtli, Kinich, Ahau, Pã, Wakan Tanka, Unkulunkulu, Vulcano, Indra...

"Tudíssimo" a mesma coisa...

Onde entrou a cultura, esse deuses foram pedindo as contas, mas ainda hoje, existem países tão atrasados como há 500 séculos e essas coisas não mudaram em grande parte do planeta. O que é que o homem ainda não sabe, hoje? Como surgiu o universo e como surgiu a vida. Então, por isso mesmo, ainda existem deuses persistindo na mentalidade desses seres atrasados, aqui mesmo no Brasil. São os deuses criadores, porque ninguém ainda explicou esses fatos científicos. Mas... Mas... Como eles justificam a criação desse deus, se você questionar: - Quem criou o seu deus?!... rsrsrs... O deus deles se auto criou, ou nunca teve início nem terá fim... - Lindo, não acha? 

Abç

Responder à discussão

RSS

Sobre

Badge

Carregando...

Leia Isto!

Traduzir para/Translate to:


Visualizações

contador de visitas online

Se esta é a sua 1ª visita ou se passou por aqui, mas não quis comentar nem publicar nada, assine o nosso livro de visitas!

Irreligiosos.ning.com website reputation

Recados Rápidos

 

 

Links Indicados

Sites da Rede DDD: . . . . . . .Logo Rede DDD Acessar links dos sites Baú do Inexplicado Outros:
visit Skeptic.com

Sociedade Racionalista

ComunidadeO Outro Lado das ReligiõesBULE VOADORInternet Infidels Visitar o Observatório

GeraLinks

Badges do Irreligiosos

Nosso badge no seu blog:

Link o Irreligiosos


(Clique aqui para saber como!)


Enquete Jesus Cristo


Sua opinião sobre Jesus Cristo:
Acesse o post de apoio;

----------------
Acesse a nossa página PESQ para responder à enquete.

 


Notícias Cristãs

Atenção: As notícias aqui divulgadas não são nossas recomendações e são veiculadas apenas para informar os últimos acontecimentos e eventos do cristianismo.

(Se a exibição falhar, não é culpa nossa e sim do Widget. Não se preocupem, elas voltam depois)

Por Gospel+ - Gospel+ Noticias

Grupos

Principais Colaboradores

Abaixo, destacamos (em ordem alfabética) a 4ª lista dos nossos  mais eminentes e constantes colaboradores:

  • Alfredo Bernacchi
  • Assis Utsch
  • Carlos Dosivan
  • Divina J. Scarpim
  • Erijosé Oliveira
  • Gilberto Vieira
  • Jorge O. Almeida
  • Luísa L.
  • Márcia Zaros
  • Marilda Oliveira
  • Oiced Mocam
  • Paulo Luiz  
  • Paulo Rosas 
  • Rafael Rocha
  • Sergio M. Rangel

© 2017   Criado por Ivo S. G. Reis.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço