Irreligiosos

Se você não sabe, aceita e não questiona, embota-se e acaba virando crente.

Desculpem, amigos, os eventuais erros de gramática e ortografia.

Fiz, um tanto apressadamente, a melhor revisão que pude fazer.

.

Se deus existisse de verdade, e, SE fosse, realmente, pessoal, presente, multi-atencioso, multi-tarefa. . .

Se fosse, pelo menos, como o Papai-Noel, que, numa única noite, consegue entregar zilhões de brinquedos e presentes a todas as criancinhas que foram boazinhas naquele ano. . .

O máximo, agora, que eu poderia esperar desse deus, seria uma punição pública e exemplar a todas essas religiões embusteiras, falsificadoras, estelionatárias e destruidoras de sua divina imagem perante o público.

Essas religiões abjetas, infames, que, dizendo-se conhecer deus, na verdade, nada sabem dele, no máxmo, só conseguem mesmo, difamá-lo, cada vez mais.

Essas religiões egoístas, medonhamente indignas, de sequer, pronunciar o seu nome, mas que, bem ao contrário disso, desavergonhada e descaradamente, se dizem, até mesmo, “portadoras de sua verdade” e/ou “seu povo santo e escolhido” e que não se detém, nem sequer temem, em usar o seu nome para justificar as guerras, a segregação, a superioridade racial, a superioridade cultural, a superioridade religiosa, e, por mais incrível que possa parecer, a desfaçatez de apregoar, pública e descaradamente, a superioridade de seu próprio e particular deus. Isso é, simplesmente, vergonhoso.

Essas religiões cegas, abjetas, repugnantes, verdadeiras “párias cósmicas”, irresponsáveis, exploradoras, infestadas, contaminadas, que pregam a piedade, mas, única e exclusivamente, para, através dela, sugar, ávida, sofrega e impiedosamente o sangue, o tempo e o recurso de seus fiéis-escravos.

Se deus, de fato, existisse, o máximo que eu poderia esperar dele; agora, que já está tudo perdido mesmo, nesse oceano de sujeira e injustiça, seria uma punição exemplar a todos esses abutres-religiosos e a todos os que, conscientemente e fanaticamente, cooperaram com eles, na montagem e manutenção desse verdadeiro “Império-do-mal-disfarçado-de-bem”.

Se deus existisse, de verdade, jamais se deixaria enganar por essas raposas.

Jamais, MESMO, se deixaria, sequer, usar, por esses cães.

Mas . . . e agora, que o mal já está feito?! . . .

E agora que o mal já está institucionalizado, e ainda, sob a forma do mais puro bem?

Por que deus, no caso, deixou tudo isso acontecer? . . .

Por que deixou avançar esse câncer??

Para que eu, agora, lhe pedisse, vingança e ele a executasse com prazer igualmente insano e sangrento? . . .

AONDE É QUE VAMOS PARAR ASSIM?!!! . . .

Por que tenho, então, de ser mais indigno do que toda a indignidade que já estou vendo, só para obter, depois de toda essa devastação, depois de toda essa enganação, ainda, um último favor desse DEUS-DE-MERDA!!! Talvez, mais nojento do que todas as religiões juntas???

.

Digam-me, sinceramente, amigos: Se deus realmente existe, o que posso, realmente, esperar de bom, dele?

Estou, de fato, absolutamente ansioso, por uma resposta que não contradiga todo esse universo e todas essas galáxias fantásticas que estou vendo na minha frente!!!! . . .

DEUS,

ALGUÉM AÍ PODE CONSIDERAR O SENTIMENTO GENUÍNO SE UM SER HUMANO, SEM QUERER ENGANÁ-LO, SIMPLESMENTE, COM ESSAS USUAIS BABOSEIRAS RELIGIOSAS-INFAMES???!!!

ALGUÉM AÍ, NESSE IMENSO VAZIO, TEM REALMENTE CONDIÇÕES DE FAZÊ-LO???!!!

VAMOS!!! ESTOU ESPERANDO!!

POR QUE SE CALA, COVARDE???!!!

POR QUE SE CALA NUMA HORA DESSAS???

POR QUE NÃO DIZ ABSOLUTAMENTE NADA???!!!

POR QUE NOS DEIXA NA MÃO DESSES ABUTRES DA SANTA-MERDA-IGREJA E DE OUTRAS INSTITUIÇÕES IGUALMENTE PODRES, DEJETAS E NADA RECOMENDÁVEIS??? . . .

VOCÊ NÃO TEM NENHUM REPRESENTANTE AQUI!!

TENHO PROVAS BÍBLICAS O SUFICIENTE, PARA DEMONSTRA-LHE QUE, AO MENOS, PELO QUE ESTÁ ESCRITO NA SANTA-MERDA-BÍBLIA, SEU SUPOSTO FILHO, JESUS CRISTO, SE NÃO FOI, IGUALMENTE INVENTADO, POR ALGUM PILANTRA, NÃO PASSA, IGUALMENTE, REPITO, DE UM CRETINO, CÍNICO E IGUALMENTE SAFADO!!! . . .

.

Bem . . .

Voltando, então, à realidade objetiva, e enfrentando-a, como deve ser enfrentada . . .

.

Na minha humilde opinião, no momento, nós é que somos os verdadeiros deuses, ainda, capazes de “cair em si mesmos” e começar a agir, simplesmente, como seres humanos.

A solução é, simples:  Nós é que, ainda, teimosamente, insistimos em não aplicá-la.

Olharmos uns aos outros, A PARTIR DE AGORA, somente como seres humanos, nada mais, porque é tudo o que realmente somos.  Foi assim que o universo nos construiu.

E, NUNCA MAIS nos olharemos, como pertencentes a essa ou àquela religião, OU, adoradores desse ou daqueloutro deus.

.

NÓS É QUE SOMOS OS VERDADEIROS DEUSES

SERÁ QUE, AINDA, NÃO DEU PARA PERCEBER??? . . .

.

NÃO SOMOS NADA ONIPOTENTES, NÃO SOMOS NADA ONIPRESENTES, NÃO SOMOS NADA OMNICIENTES, AO CONTRÁRIO, SOMOS FRACOS, LIMITADOS E IGNORANTES. . .

MAS . . .

SE DERMOS UMA PEQUENA OLHADINHA À NOSSA VOLTA, VAMOS REPARAR QUE SOMOS, NO MOMENTO, E AQUI, OS ÚNICOS, MESMO, CAPAZES DE ASSUMIR A GRANDE RESPONSABILIDADE, QUE AINDA, INSISTIMOS EM QUERER ATRIBUIR A OUTREM.

NÓS É QUE SOMOS DONOS DE NOSSO PRÓPRIO DESTINO E TEMOS, MAIS DO QUE NUNCA, AGORA MESMO, DE ACORDAR DESSE PESADELO DE RELIGIÕES FASCISTAS, EGOÍSTAS, MUTUAMENTE EXCLUDENTES, E DE DEUSES MUTUAMENTE EXCLUDENTES.

VAMOS CRESCER, POR FAVOR!!! . .

RENUNCIEMOS A TODOS OS DEUSES DAS RELIGIÕES INSTITUCIONALIZADAS E SEUS LAMENTÁVEIS ENSINAMENTOS, ANTES QUE ACABEMOS NOS DESTRUINDO UNS AOS OUTROS, DE VEZ! . . .

Exibições: 5076

Responder esta

Respostas a este tópico

Senhor Paulo Rosas Moreira disse:

É muito bom percebermos que a nossa intenção, está sendo entendida e você Lilian, acabou de me dar o "Feed back" de minha atuação.  Em decorrência desse fato, ocorreu-me uma outra ideia, que pode ser considerado por alguns um falsa modéstia ou exibição de minha parte para o que pretendo fazer e assim que eu postar você e os demais entenderão o motivo.

As vezes comentamos que os religiosos falam muito em solidariedade em bondade, e dizem que nós ateus somos parentes do demônio, mas com base em quê eles nos demonizam, como provar-lhes que não é bem assim? É nesse sentido que ao tornar públicas minhas ações, haverá ou poderá haver, opiniões divergentes eu o farei com o intuito de mostrar-lhes que não somos o demônio que eles pensam.

Senhor Paulo, como todos por aqui sabem, sou religioso. E não me recordo de ter "demonizado" (rsr) o senhor? Também não li nada do amigo Erijosé nesse sentido. Então, imagino que o senhor deve estar se referindo a ALGUNS religiosos que nem sequer conheci porque, certamente, chamaria-lhes a atenção pela injustiça de valor atribuída a um ateu obstinado, porém, educado e cordial.

Infelizmente não se pode dizer o mesmo de alguns participantes, e nem se pode supor que o exemplo vem de cima, uma vez que o administrador, a despeito de ser um duro debatedor, mantém-se também dentro dos princípios da cordialidade em relação aos seus oponentes religiosos.

As senhoras Luísa e Lilian, também, mesmo quando são contundentes em suas colocações mantêm-se no alto da superioridade natural do gênero a que pertencem, fruto da precedência feminina em relação ao masculino na escala de desenvolvimento evolutivo.

Enfim, se alguém por aqui recebeu de volta palavras duras de minha parte, certamente fez por merecer. 

Senhor Sigurd:

Confesso que não consegui entender o que o senhor quis dizer com isto:

"[...] As senhoras Luísa e Lilian, também, mesmo quando são contundentes em suas colocações mantêm-se no alto da superioridade natural do gênero a que pertencem, fruto da precedência feminina em relação ao masculino na escala de desenvolvimento evolutivo." (grifos meus)

Poderia traduzir e explicar melhor o que quis dizer? Esqueça que eu fui citada e considere-me apenas um membro do sexo feminino como qualquer um, senão vai parecer que estou "puxando brasa para a minha sardinha". 

Agora eu vou dizer o que entendi da sua colocação: ao referir-se à "superioridade natural do gênero a que pertencem" a ideia que nos passa é que essa superioridade se dá apenas entre as pessoas do seu mesmo gênero (feminino) mas não em relação ao sexo masculino. Não fosse assim o senhor não usaria a restrição "do gênero a que pertencem". A segunda frase grifada ("precedência feminina em relação ao masculino na escala de desenvolvimento evolutivo"), também não entendi. Poderia explicar isso à luz da ciência?

Para mim, senhor Sigurd, o tal comportamento machista a que minha colega Luísa se referiu fica claramente evidenciado nos trechos destacados. O senhor, do que se depreende do seu texto não admite a superioridade intelectual das mulheres sobre os homens. Só aqui nesta comunidade, onde acho que somos menos de 20% da totalidade dos membros, posso citar pelo menos umas sete - dentre as que conheço - que superam, de longe, a intelectualidade desses homens machistas: Luísa L., Divina de Jesus, Marilda Oliveira, Márcia Zaros, Yvone Pereira, Vanessa Fagundes e Atena Vieira. Veja que somos uma infinita maioria, se compararmos com a quantidade de membros masculinos, e mesmo assim eu consegui destacar 7,somente dentre as que conheço.

Fale sobre isso!

Senhora Lilian, primeiramente vamos esclarecer o que escrevi, depois então, falaremos à luz da ciência. Ok?

Senhora Lilian disse:

Agora eu vou dizer o que entendi da sua colocação: ao referir-se à "superioridade natural do gênero a que pertencem" a ideia que nos passa é que essa superioridade se dá apenas entre as pessoas do seu mesmo gênero (feminino) mas não em relação ao sexo masculino.

Quando disse "mesmo quando são contundentes em suas colocações mantêm-se no alto da superioridade natural do gênero a que pertencem", referindo-me à senhora e à senhora Luísa, eu quis dizer isso mesmo que está aí. Ou seja, que mesmo sob a pressão psicológica que acomete a qualquer ser humano quando está sendo contundente em uma discussão, ainda assim as senhoras conseguem manter-se NO ALTO DA SUPERIORIDADE NATURAL DO GÊNERO A QUE PERTENCEM, no caso, o gênero feminino. É a mesma coisa que dissesse coloquialmente, "não deixam a peteca cair" ou "não baixam o nível" ou ainda, "não descem a níveis inferiores"...  A expressão "NO ALTO", conforme utilizada na frase, indica POSIÇÃO, sem nenhuma conotação comparativa com outras pessoas do mesmo gênero.

O complemento que vem após a vírgula, é a JUSTIFICATIVA por quê existe essa "superioridade natural do gênero a que pertencem" (feminino). Agora sim, a justificativa vem acompanhada de comparação com o gênero masculino: (a superioridade natural do gênero feminino deve-se ao fato desta ser) "fruto da precedência feminina em relação ao masculino na escala de desenvolvimento evolutivo."

E afirmo isso com muita segurança porque disponho de razões científicas e religiosas que comprovam que a mulher precede o homem na escala evolutiva, conforme passo a expor.

RAZÕES CIENTÍFICAS

O médico neurologista, Dr. Martin Portner, desenvolveu um estudo amparado em opiniões de cientistas de diversos países que o SEXTO SENTIDO FEMININO não é um mito, como se pensava, é uma realidade. E isso corrobora a tese de que a mulher JÁ alcançou uma etapa importante no desenvolvimento evolutivo, enquanto que o homem ainda está a caminho.

Então, além dos cinco sentidos comuns aos dois gêneros (visão, audição, paladar, gustação e tato), a natureza privilegiou a mulher com mais um sentido plenamente desenvolvido a INTUIÇÃO, ou "sexto sentido" (ou ainda, na parapsicologia: PES - Percepção Extra-Sensorial). Este sentido no homem ainda encontra-se em fase de desenvolvimento. E o fator determinante para que a intuição seja característica feminina tem nome e sobrenome: CORPO CALOSO. Explica o especialista:

"A ligação entre os dois hemisférios do cérebro é feita por uma ponte chamada de 'corpo caloso'. Cientistas de vários países já verificaram que nas mulheres, o tráfego de impulsos nervosos por esse canal é maior."

A intuição é, então, uma capacidade do cérebro que envolve o cruzamento de informações dos dois hemisférios: o esquerdo, que é racional, e o direito, emocional. "Se alguém se aproxima e sentimos um aperto no coração porque pressentimos uma má notícia, e se esta pessoa se prepara para acoplar o sentimento de aperto com informações mentais, poderá "saber" que a notícia tem relação com a saúde de alguém da família, por exemplo", descreve o Dr. Portner.

As mulheres captam o estado emocional de alguém com mais facilidade que os homens. Isso as faz capazes de perceber detalhes como ler e interpretar os gestos, sinais corporais e imagens. Além disso, elas conseguem analisar rapidamente sua coerência e correlacionar esses dados, considerando o contexto. E tudo ao mesmo tempo! Entre um e outro sinal, as mulheres unem circuitos cerebrais que detectam possibilidades que elas nem imaginam, de acordo com o Dr. Martin Portner. "Uma boa parcela das mulheres pode integrar os circuitos cerebrais que detectam a possibilidade de que um dos filhos, que mora longe, pode estar precisando dela naquela instante. Esse é o mecanismo da intuição", diz.

Embora os estudos apresentam essa característica a mais em TODAS as mulheres, em algumas delas essa importante característica que as privilegiam perante os homens pode ser bloqueada por alguns fatores externos, o principal deles é o stresse.

Bem, senhora Lilian, teria muito mais a falar sobre esse tema, porém, penso que já foi o bastante para justificar as minhas afirmações.

Então... Diante do exposto, a senhora ainda continua achando que sou machista??? (rsrs)



Lilian Sokorowa disse:

Senhor Sigurd:

Confesso que não consegui entender o que o senhor quis dizer com isto:

"[...] As senhoras Luísa e Lilian, também, mesmo quando são contundentes em suas colocações mantêm-se no alto da superioridade natural do gênero a que pertencem, fruto da precedência feminina em relação ao masculino na escala de desenvolvimento evolutivo." (grifos meus)

Poderia traduzir e explicar melhor o que quis dizer? Esqueça que eu fui citada e considere-me apenas um membro do sexo feminino como qualquer um, senão vai parecer que estou "puxando brasa para a minha sardinha". 

Agora eu vou dizer o que entendi da sua colocação: ao referir-se à "superioridade natural do gênero a que pertencem" a ideia que nos passa é que essa superioridade se dá apenas entre as pessoas do seu mesmo gênero (feminino) mas não em relação ao sexo masculino. Não fosse assim o senhor não usaria a restrição "do gênero a que pertencem". A segunda frase grifada ("precedência feminina em relação ao masculino na escala de desenvolvimento evolutivo"), também não entendi. Poderia explicar isso à luz da ciência?

Para mim, senhor Sigurd, o tal comportamento machista a que minha colega Luísa se referiu fica claramente evidenciado nos trechos destacados. O senhor, do que se depreende do seu texto não admite a superioridade intelectual das mulheres sobre os homens. Só aqui nesta comunidade, onde acho que somos menos de 20% da totalidade dos membros, posso citar pelo menos umas sete - dentre as que conheço - que superam, de longe, a intelectualidade desses homens machistas: Luísa L., Divina de Jesus, Marilda Oliveira, Márcia Zaros, Yvone Pereira, Vanessa Fagundes e Atena Vieira. Veja que somos uma infinita maioria, se compararmos com a quantidade de membros masculinos, e mesmo assim eu consegui destacar 7,somente dentre as que conheço.

Fale sobre isso!

Boa noite Paulo,

Me perdoe, mas utilizo Internet e fóruns desde os primórdios e não tem nada de errado em uma postagem feita corretamente.

Vou dar umas dicas: Nesse sistema de fóruns há um botão responder embaixo de cada postagens justamente para que seja identificado para quem estamos respondendo. Veja que logo abaixo desse texto que estou escrevendo virá o seu comentário, também devidamente identificado, assim como todas as trocas de mensagens/postagens ocorridas. E verás que todos temos um "avatar" que é mais uma forma de identificação.

Nota: Caso vc acompanhe pelo celular realmente pode ficar um tanto complexo/ruim de ver, mas um um micro não vejo problemas.

Cordialmente,

Rafael

Paulo Luiz Mendonça. disse:

Gostaria de duas coisas fossem observadas no nosso site. Primeiro fazerem os textos mais curtos e mais objetivos, pois por falta de tempo muitos não podem ler textos muito longo, A segunda coisa é quando mencionarem a resposta a um nome usar o nome completo quando se trata de nomes iguais, Exemplo: Tem Paulo Rosas Moreira e Paulo Luiz Mendonça, Quando respondem ao Paulo, não sei se é para mim ou para o outro Paulo. Obrigado, um abraço a todos.

Boa noite Paulo,

"Textos curtos" ? A base fundamental de qq fórum é justamente uma boa argumentação. E com texto curtos fica muito pobre uma argumentação, ainda mais por meio da escrita, onde perdemos ênfases, olhares, etc.

Eu mesmo critico muito esse mundo atual "monossilábico", estilo "Twitter" e postagens de facebook. Comentários em sua maioria fracos, vagos e monossilábicos.

"falta de tempo"? Olha Paulo, se eu for relatar a minha falta de tempo... eu escreveria um livro! Só relatando os zilhões de problemas que enfrento diariamente. Mas por incrível que pareça as dificuldades nos fazem justamente encontrar cada vez mais tempo para debatermos, pq é justamente através do debate que podemos encontrar soluções (para qq tipo, inclusive para a humanidade que hoje está muito desconexa e individualista)

Outra dica: caso use um PC utilize o navegador Chrome pois ele permite que vc abra mais essa "caixa de texto" pois no canto inferior direito ele permite que seja arrastado para baixo criando uma maior tela onde vc pode ler tanto o texto que escreve quanto o texto da pessoa para qual vc responde, facilitando muito o entendimento.

Cordialmente,

Rafael

Paulo Luiz Mendonça. disse:

Gostaria de duas coisas fossem observadas no nosso site. Primeiro fazerem os textos mais curtos e mais objetivos, pois por falta de tempo muitos não podem ler textos muito longo, A segunda coisa é quando mencionarem a resposta a um nome usar o nome completo quando se trata de nomes iguais, Exemplo: Tem Paulo Rosas Moreira e Paulo Luiz Mendonça, Quando respondem ao Paulo, não sei se é para mim ou para o outro Paulo. Obrigado, um abraço a todos.

Paulo Rosas Moreira,

Não há confusão alguma. Eu usei o botão de resposta corretamente, eu até posso errar, mas uso Internet por anos e anos e sei muito bem como usar um fórum de discussão.

Quando fica resposta em cima de resposta fica um pouco complexo/difícil de entender à primeira vista, mas a dica é ler de cima para baixo, rastreando toda a conversa desde o início. Há tb forma visuais de saber quem respondeu para quem, o texto fica indentado (com um deslocamento) e nesse fórum ainda há uma linha na lateral esquerda que identifica essa indentação.

Na questão do nome também não vejo dificuldades pois temos além do nome o avatar. Fora que "ateu" é só um termo para designar quem não acredita em Deuses/Divindades. Não vejo pq colocar ateu já que quem acredita em Jesus não coloca "Paulo que acredita em Jesus" ou ainda "Paulo Cristão", "Paulo que torce para o Palmeiras", entende?...rs

Veja logo aqui abaixo que vc facilmente identifica para quem eu respondi.

Cordialmente,

Rafael

 |

\/
Paulo Rosas Moreira disse:

Rafael   !

Fiquei embaralhado não sei se você está me respondendo ou ao Paulo Luiz Mendonça.

Outra coisa chamo a atenção: quando se adiciona uma resposta, assim que ela é publicada, aparece no final do texto um item destinado a ser clicado para responder a ele. Você percebe que ao clicar, aparece o início do texto ao qual você irá responder.  (Observe:  _ RESPONDER) Se não o fizer o texto fica solto e confunde a quem ira responder.

Outra coisa , seu nome Rafael, aqui existem seis, contando com você, por enquanto. Desejando manter a sua identidade secreta sugiro (conversar com o IVO se e como pode alterar o nome) passar a denominar-se como RAFAEL ATEU, OK?!, é apenas uma sugestão.

Quanto ao seu texto, sem saber se estás respondendo a mim, o que não importa, porque o debate é público, mas você o endereça a uma pessoa e deseja ler o comentário dela, não de um terceiro, não é assim? É isto! De qualquer forma,tenho a lhe dizer o seguinte, penso igualmente como você, mas nem por isso deixamos de dar uma "cutucada" (não é Erijosé), para incentivar o debate, mas nada que prejudique o bom entrosamento.

Saudações irreligiosas.



Rafael disse:

Paulo, acredito que os que não acreditam em Deuses focam mais no ser humano, na busca por coisas realmente boas e que façam um mundo melhor, uma sociedade melhor e sem as confusões causadas pelas religiões. Que fiquem claro que há de fato religiosos que tem uma boa visão e que buscam tb um benefício para a humanidade, mas é raro, a maioria que tem religião acaba se ofendendo muito mais fácil e puxa para o pessoal, cita sus crenças como verdades absolutas e a conversa se perde.

Acredito que o papel de todos, religiosos e não religiosos, deva ser a busca por algo mais nobre, que realmente eleve o ser humano, que vá de encontro à paz e felicidade para todos, pode parece impossível, utopia e alguns diriam inocência... ingenuidade querer a paz e felicidade mundial. Ai eu pergunto: se vc acha impossível vc já entregou os pontos, certo? Se vc tem esse desejo, lute por ele, é essa minha luta na vida, difícil? muito! mas é o que eu gostaria e caminho em direção à esse desejo. Não posso afirmar que será, seria prepotência minha, mas é justo e digno ter esse objetivo, aliás todos nós deveríamos buscá-lo.

Aqui só pretendo fazer com que mais pessoas tenham esse mesmo objetivo, a busca por um mundo/sociedade melhor.

Não venho para sair o dono da verdade, por ego ou qq outra razão. Abrir os olhos dos religiosos para que entendam que a religião é algo criado pelo homem é tentar ajudar a sociedade a parar que querer acreditar em coisas que não se tem provas, ficam dezenas, milhares de religiões clamando que a sua é a certa... que o seu Deus disse isso e aquilo... não era melhor se caso ele existisse ele mesmo viesse acabar logo com essa questão?


Segue um vídeo que aborda muito essa questão das religiões em contrapartida da visão do ser humano independente de religiões (que são os chamados de "ateus". Parece que o termo "ateu" é um palavrão e na verdade é só um termo que resume a definição de alguém que não acredita em Deuses/Divindades, só isso...rs)

http://youtu.be/4daJ1Rbh_IA?list=PLejxeGfPZLBoO9toG7IlFbE-VBeiYoGW-

Esse vídeo resume muito bem a questão "religião x não religião" e nos mostra que o foco deve ser a busca do ser humano

Se de alguma forma pude ajudar, ou te fazer pensar sobre a questão de que não precisamos ter Deuses para sermos bons e plenos como pessoas, já atingi meu objetivo ao entrar para esse site/fórum.

Nota: desculpem se escrevo muito, é característica minha, sou da época de fóruns de discussão, onde se debatia muito, argumentar textualmente requer que sejamos mais descritivos e detalhistas para tentarmos nos expressar  de uma forma melhor e sem duplas interpretações.

Cordialmente,

Rafael


Paulo Rosas Moreira disse:

Rafael !

Muito bom o seu texto. Parabéns!

Saudações irreligiosas.

Rafael disse:

Quem já está com idéia fixa da existência de um "Deus" dificilmente terá outra opinião. Tenho certeza que se vc nascesse sem ninguém te relatar a existência de um Deus seus questionamentos seriam outros. Poderia até chegar nessa "saída" criativa de inventar um ser imaginário, afinal o homem nasceu com essa dúvida que duvido que algum dia chegue em uma conclusão como 2+2=4. Sempre evoluirá para outro plano de dúvidas e justamente esse fato de ser "irrespondível" é que faz com que muitos busquem explicações para acalmar os pensamentos e dar de certa forma algum sentido para a vida. Eu prefiro a realidade, até mesmo pq eu achar que existe um Deus e que ele "morreu na cruz do calvário" é pretensão demais! Explico o pq novamente, é simples:

Se a sua versão de Deus/religião é a certa, isso necessariamente implica que as outras versões (Alá, Maomé, etc) estão erradas, não há espaço aqui para discussão, isso é um fato!

Você diz:

"No meu entendimento Deus não quer brincar com ninguém. Ele é o dono da vida e deu vida criando seres humanos e animais. Não nos criou para brincar conosco, pois ele se justificou se fazendo filho do homem para nos justificar morrendo na cruz do calvário."

Deus, por premissa é o ser supremo, certo, perfeito, sem falha alguma... "ele" não precisaria de ninguém, muito menos vir aqui se fazer de homem.... ele realmente não precisaria disso de forma alguma. Se ele existisse e fosse justo daria iguais condições para todos. "Eu não matei Deus", foram pessoas há muitos anos atrás, então pq eu/nós teríamos que "sofrer"? Pq hj eu não pude conviver com esse "Deus/homem", ouvir suas pregações?. A quantidade de incoerências é enorme. Bíblia é outra coisa bizarra, desculpe mas não tem outra palavra para descrever um livro que é preconceituoso, manda apedrejar até a morte, etc. Ninguém o segue ao pé da letra pq não tem como mesmo, suas "regras" são muito mal escritas. Veja a religião Janista (me corrijam se escrevi errado, não sou profundo conhecedor das mais de 10 mil religiões...rs Outro indício de que há algo errado, não?) que diz:

“Não ferir, abusar, oprimir, escravizar, insultar, atormentar, torturar ou matar nenhuma criatura ou ser vivo”. 

Deu de mil à zero nos 10 mandamentos...aliás os resumiu em uma única frase. Pq o Deus crucificado não veio com essa frase muito mais bem escrita?

Volto com um questionamento que quando se escuta pela primeira vez parece bobo, mas reflita:

Deus é o cara, o ser supremo, o tudo de tudo, ninguém está acima dele....então para que nos criar? para que criar o mundo? A resposta dos que acreditam é algo sempre do tipo: "Deus sabe o que faz... só ele sabe a resposta...etc". Nossa... resposta muito conveniente, não?

Não tem razão para algo supremo fazer algo tao imperfeito quanto o universo, homem, etc... somos cheios de falhas (nós, os bichos, universo, etc). Ficamos aqui nos digladiando sobre qual Deus é o certo...temos umas 10 mil religiões! Isso é no mínimo muito questionável. Se vc nascesse em um país com tradição muçulmana provavelmente seria muçulmano, certo? estaria vc errado? ou certo?

Vc disse:

"Se você acha que nunca conseguiremos dar explicações porque martelar em algo que irá cada vez mais confundir a tua mente?"

Mas é exatamente o que eu "prego", para que martelar na existência de um Deus? se ele existir ele virá falar conosco, mas não um ou outro, todos! E não mais teriam várias versões de religiões, apenas uma. Quem quisesse aceitar aceitaria, quem não quisesse tb, continuaríamos com o "livre arbítrio".

Eu tb não perco meu tempo em tentar entender o tempo e espaço, eu sou analista de sistemas, logo a lógica corre em minhas veias. Não preciso saber a resposta sobre essas questões para ser alguém cordial com os outros, ter boas virtudes, respeitar, etc. Se não me foi dada capacidade de entender eu não vou inventar e pregar como sendo a verdade absoluta. Ou vc vai me dizer que Deus não é o seu? o ser crucificado...iria vc admitir ser Deus o Maomé, ou Alá, ou Ganesha, etc e etc? Sortudo vc hein? caiu logo na "religião oficial" e não se deixou enganar por essas outras religiões falsas...rs

Enfim, que cita trechos da bíblia já fez sua escolha... e só algum evento muito forte tiraria sua fé nesse Deus.

Agora só não seja hipócrita em dizer que "aceita" as outras religiões, pq como disse antes é exclusivo, se a sua é a "verdadeira" as outras são falsas, inclusive vão muito mais contra a sua em regras, cultos e premissas que um ateu possa ter. Tem religião que prega sacrifícios físicos, e que um ateu tb seria contra. Aliás um ateu de verdade é em certos pontos mais cristão que um cristão, pq ele faz as coisas corretas por convicção que são certas e não pq iria para o inferno caso não fizesse.

Me diz sua teoria sobre como Deus escolheu quem estaria certo e quem estaria errado sobre sua existência... gosto de ouvir teorias bem argumentadas, se for só a resposta "nova skin"(do comercial da cerveja, onde dizem: "pq skin? pq sim". Ou seja, "pq Deus quis") nem vale o esforço. Aliás seria sua teoria, já que o prpoprio ser supremo nem se dá ao trabalho de esclarecer nossas dúvidas. Eu poderia fazer um experimento e pedir essa mesma teoria para várias pessoas religiosas, até mesmo da sua religião por exemplo. Tenho certeza que muitas das respostas seriam diferentes, pq afinal seriam criadas pelas pessoas. 

Realmente o esforço que faço á para haver um despertar para o que realmente importa: uma melhor convivência/experiência de vida entre todos nós, sem tanta perda de tempo, discussões e discriminações por conta de algo que ninguém tem certeza que existe. Sejamos apenas humanos, acho que já é um bom começo, deixe essas perguntas para outro "momento". Os religiosos dizem aceitarem outras religiões e os ateus, mas não é bem assim que funciona, pq fere e muito seus dogmas/crenças religioso(a)s.

Já um ateu aceitar quem acredita em Deus é igual à aceitar quem acredita em Papai Noel, uns acham graça, outros acham "que bonitinho", outros não dão importância. Já os religiosos já se incomodam até como essa comparação com Papai Noel... normal.

"O que ateus fazem são protestos desorganizados quanto a alguma coisa que aconteceram em suas vidas espirituais, mas não sabem o quanto estão colaborando para o aumento da violência. Este é o meu entendimento..."

Violência? ... vc lê jornal? violência está muito ligada às religiões, quase todos os conflitos são por causa ou de religião ou de dinheiro=poder. Já foi mais que provado que ateus, por serem mais racionais evitam muito mais a violência. Ou vc acha que a comparação com o Papai Noel e Coelho da Páscoa não dá margem alguma para conflitos/violência? Já falar para um ateu que ele vai queimar no inferno por suas blasfêmias pode até o levar ao riso ...hehehe. 

Eu sugiro a leitura do livro "Carta a uma Nação Cristã de Sam Harris", se quiser tenho em PDF. Livro muito bem argumentado e em uma linguagem super simples de ser entendida.

Cordialmente,

Rafael

"Saúde e paz, o resto é resto...rs"

Erijosé Oliveira disse:

Rafael, bom dia.

Se você acha que nunca conseguiremos dar explicações porque martelar em algo que irá cada vez mais confundir a tua mente?

Os cientistas pesquisaram tanto que já estão admitindo que a origem da vida não surgiu em nosso planeta.

Enquanto você martela para entender quem criou Deus, porque criou a vida e outras coisas mais, por que não se pergunta quem criou o acaso ou como o acaso sempre existiu com leis sincronizadas para gerar de uma forma matemática tudo que existe hoje no universo?

Vai amigo e me responda por que tinha que existir vida de uma forma matemática?

Acreditas que um macaco ganhe uma partida de xadrez de um campeão do mundo?

Você já pensou como muitos acadêmicos também pensam que o universo tem evidencias de um projetista?

Achas que o acaso recebeu um milagre inexplicável do que acreditar num milagre Deus inteligente?

As probabilidades da vida ter surgido do acaso é tão mínima quanto jogar 100 dados e ele cair todos apresentando um só número, mas muitos acreditam que isto possa acontecer devido ainda existir chances matematicamente. Eu prefiro acreditar em Deus.

Existindo Deus amigo é uma coisa inexplicável para nossa limitada nossa mente humana. O básico é entendermos que a vida existiu e através da vida foi gerada outras vida. Como o mestre da vida diz: A VIDA ESTAVA NELE E A VIDA ERA A LUZ DOS HOMENS

No meu entendimento Deus não quer brincar com ninguém. Ele é o dono da vida e deu vida criando seres humanos e animais. Não nos criou para brincar conosco, pois ele se justificou se fazendo filho do homem para nos justificar morrendo na cruz do calvário.

Agora amigo, ninguém é obrigado acreditar neste plano divino, pois para entender a Deus é preciso viver da fé e aceitar os seus propósitos.

Deus para mim não deve nada a ninguém, pois não somos donos da verdade para impor algo que não sabemos nem uma milésima parte do que seja Deus, como é Deus ou quem é Deus.

O que temos em mãos está perto de nós para pesquisarmos. Quem quer aceitar aceita, quem não quer se sinta a vontade para não aceitar.

O que ateus fazem são protestos desorganizados quanto a alguma coisa que aconteceram em suas vidas espirituais, mas não sabem o quanto estão colaborando para o aumento da violência. Este é o meu entendimento...


Rafael disse:

Se Deus existisse ele teria muito trabalho para acertar várias incoerências, não é mesmo?

Toda discussão precisa ser baseada em "premissas", algo que sirva como base. E no caso de Deus o que tem de coisa errada.... é uma lista quase interminável. Começando justamente por dois "itens" que para mim (pessoalmente) são fundamentais: tempo e espaço

Nós, seres humanos, não conseguimos (e acho que tentaremos eternamente) explicar essas duas coisas. Daí vem esse "camarada" chamado Deus para piorar ainda mais as cabecinhas das já perturbadas pessoas....rs

Antes de Deus existia o que? quem o criou?... melhor: Se em um determinado ponto Deus resolveu criar o universo, as pessoas e sabe-se lá mais o que... agora pergunto: pq? para que?? estava ele entediado?? nos criou para que ele tivesse alguma diversão?...rs

Não tem sentido mesmo a existência de um "ser supremo" que nem ao menos se apresenta aos seus filhos, os deixa ao "Deus Dará" em vários aspectos. Quando olho para a quantidade enorme de religiões, na hora me vem à cabeça que "tem algo errado". Como um Deus deixa essa confusão toda? pq o Deus Alá é pior ou melhor que Jesus ou sei-lá-mais-qual-Deus??

Fora que é uma perda total de esforço ficar "brincando de Deus"! Se ele existe ELE que se faça presente e se defenda das acusações, não? Melhor, ELE que venha divulgar "a palavra"... já notaram que todas as palavras "sagradas" de qq Deus nunca são veiculadas por ele? Estão sempre na boca de outro ser humano... algo meio falho, não?

Mas o pior da religião mesmo é o que elas mesmas criticam: a discriminação todas dizem que são contra, mas não tem como elas mesmas não serem discriminatórias. Se vc acredita que o Jesus é o "real", o único que está certo, como aceitar as outras religiões? não faz sentido algum!

É exclusivo: se vc está certo implica no outro estar errado... não existe isso de tolerância religiosa.

E tenho certeza que os que aqui estão nesse fórum já sofreram e sofrem discriminação por serem "não religiosos". Ou pior, já ouvi que quem não é próspero é pq não tem Deus no coração...aff!!!!

A religião prega a humildade, amor, etc... ai se vc não está próspero no momento é pq vc tá "errado" de alguma forma? parei! o que é ser próspero afinal? vc tem controle sobre tudo e todos para ser próspero? ser feliz, triste, próspero... são só estados (a vida é uma senoide, altos e baixos) e não dependem 100% só de você, é algo mais complexo.

Bem, ainda prefiro não inventar nenhum Deus e aceitar nossas limitações nas questões de explicar o tempo e espaço. Melhor focar minhas forças em tentar ser um ser humano melhor, pensar no coletivo (é bem diferente de comunismo, ok?) e viver em harmonia com tudo, ser humano, natureza... equilíbrio e harmonia

Paz

Senhor Sigurd:

No meu comentário anterior, onde eu disse: "[...]Veja que somos uma infinita maioria, se compararmos com a quantidade de membros masculinos, e mesmo assim eu consegui destacar 7, somente dentre as que conheço",  leia-se MINORIA, no lugar da palavra negritada MAIORIA (foi erro de digitação).

Quanto à sua pergunta sobre se acho que o senhor é machista, sob pena de estar enganada (e torço para isso), acho sim que o senhor também está no time dos machistas porque as explicações não convenceram, desculpe. E a explicação "científica" não tem conotação com as suas afirmações. Estão soltas, completamente fora do contexto, independentemente de estarem corretas ou não. Se eu estiver errada, tenha certeza, vou pedir-lhe desculpas.

T. P. Sigurd disse:

Senhora Lilian, primeiramente vamos esclarecer o que escrevi, depois então, falaremos à luz da ciência. Ok?

Senhora Lilian disse:

Agora eu vou dizer o que entendi da sua colocação: ao referir-se à "superioridade natural do gênero a que pertencem" a ideia que nos passa é que essa superioridade se dá apenas entre as pessoas do seu mesmo gênero (feminino) mas não em relação ao sexo masculino.

Quando disse "mesmo quando são contundentes em suas colocações mantêm-se no alto da superioridade natural do gênero a que pertencem", referindo-me à senhora e à senhora Luísa, eu quis dizer isso mesmo que está aí. Ou seja, que mesmo sob a pressão psicológica que acomete a qualquer ser humano quando está sendo contundente em uma discussão, ainda assim as senhoras conseguem manter-se NO ALTO DA SUPERIORIDADE NATURAL DO GÊNERO A QUE PERTENCEM, no caso, o gênero feminino. É a mesma coisa que dissesse coloquialmente, "não deixam a peteca cair" ou "não baixam o nível" ou ainda, "não descem a níveis inferiores"...  A expressão "NO ALTO", conforme utilizada na frase, indica POSIÇÃO, sem nenhuma conotação comparativa com outras pessoas do mesmo gênero.

O complemento que vem após a vírgula, é a JUSTIFICATIVA por quê existe essa "superioridade natural do gênero a que pertencem" (feminino). Agora sim, a justificativa vem acompanhada de comparação com o gênero masculino: (a superioridade natural do gênero feminino deve-se ao fato desta ser) "fruto da precedência feminina em relação ao masculino na escala de desenvolvimento evolutivo."

E afirmo isso com muita segurança porque disponho de razões científicas e religiosas que comprovam que a mulher precede o homem na escala evolutiva, conforme passo a expor.

RAZÕES CIENTÍFICAS

O médico neurologista, Dr. Martin Portner, desenvolveu um estudo amparado em opiniões de cientistas de diversos países que o SEXTO SENTIDO FEMININO não é um mito, como se pensava, é uma realidade. E isso corrobora a tese de que a mulher JÁ alcançou uma etapa importante no desenvolvimento evolutivo, enquanto que o homem ainda está a caminho.

Então, além dos cinco sentidos comuns aos dois gêneros (visão, audição, paladar, gustação e tato), a natureza privilegiou a mulher com mais um sentido plenamente desenvolvido a INTUIÇÃO, ou "sexto sentido" (ou ainda, na parapsicologia: PES - Percepção Extra-Sensorial). Este sentido no homem ainda encontra-se em fase de desenvolvimento. E o fator determinante para que a intuição seja característica feminina tem nome e sobrenome: CORPO CALOSO. Explica o especialista:

"A ligação entre os dois hemisférios do cérebro é feita por uma ponte chamada de 'corpo caloso'. Cientistas de vários países já verificaram que nas mulheres, o tráfego de impulsos nervosos por esse canal é maior."

A intuição é, então, uma capacidade do cérebro que envolve o cruzamento de informações dos dois hemisférios: o esquerdo, que é racional, e o direito, emocional. "Se alguém se aproxima e sentimos um aperto no coração porque pressentimos uma má notícia, e se esta pessoa se prepara para acoplar o sentimento de aperto com informações mentais, poderá "saber" que a notícia tem relação com a saúde de alguém da família, por exemplo", descreve o Dr. Portner.

As mulheres captam o estado emocional de alguém com mais facilidade que os homens. Isso as faz capazes de perceber detalhes como ler e interpretar os gestos, sinais corporais e imagens. Além disso, elas conseguem analisar rapidamente sua coerência e correlacionar esses dados, considerando o contexto. E tudo ao mesmo tempo! Entre um e outro sinal, as mulheres unem circuitos cerebrais que detectam possibilidades que elas nem imaginam, de acordo com o Dr. Martin Portner. "Uma boa parcela das mulheres pode integrar os circuitos cerebrais que detectam a possibilidade de que um dos filhos, que mora longe, pode estar precisando dela naquela instante. Esse é o mecanismo da intuição", diz.

Embora os estudos apresentam essa característica a mais em TODAS as mulheres, em algumas delas essa importante característica que as privilegiam perante os homens pode ser bloqueada por alguns fatores externos, o principal deles é o stresse.

Bem, senhora Lilian, teria muito mais a falar sobre esse tema, porém, penso que já foi o bastante para justificar as minhas afirmações.

Então... Diante do exposto, a senhora ainda continua achando que sou machista??? (rsrs)



Lilian Sokorowa disse:

Senhor Sigurd:

Confesso que não consegui entender o que o senhor quis dizer com isto:

"[...] As senhoras Luísa e Lilian, também, mesmo quando são contundentes em suas colocações mantêm-se no alto da superioridade natural do gênero a que pertencem, fruto da precedência feminina em relação ao masculino na escala de desenvolvimento evolutivo." (grifos meus)

Poderia traduzir e explicar melhor o que quis dizer? Esqueça que eu fui citada e considere-me apenas um membro do sexo feminino como qualquer um, senão vai parecer que estou "puxando brasa para a minha sardinha". 

Agora eu vou dizer o que entendi da sua colocação: ao referir-se à "superioridade natural do gênero a que pertencem" a ideia que nos passa é que essa superioridade se dá apenas entre as pessoas do seu mesmo gênero (feminino) mas não em relação ao sexo masculino. Não fosse assim o senhor não usaria a restrição "do gênero a que pertencem". A segunda frase grifada ("precedência feminina em relação ao masculino na escala de desenvolvimento evolutivo"), também não entendi. Poderia explicar isso à luz da ciência?

Para mim, senhor Sigurd, o tal comportamento machista a que minha colega Luísa se referiu fica claramente evidenciado nos trechos destacados. O senhor, do que se depreende do seu texto não admite a superioridade intelectual das mulheres sobre os homens. Só aqui nesta comunidade, onde acho que somos menos de 20% da totalidade dos membros, posso citar pelo menos umas sete - dentre as que conheço - que superam, de longe, a intelectualidade desses homens machistas: Luísa L., Divina de Jesus, Marilda Oliveira, Márcia Zaros, Yvone Pereira, Vanessa Fagundes e Atena Vieira. Veja que somos uma infinita maioria, se compararmos com a quantidade de membros masculinos, e mesmo assim eu consegui destacar 7,somente dentre as que conheço.

Fale sobre isso!

Sr. T. P. Sigurd !

Tens toda a razão, generalizei, porque é dessa forma que os religiosos costumam perceber os céticos e isto é facilmente comprovável e de fato em nenhum momento os daqui nos demonizaram, e prova mais concreta é o fato de estarem entre nós, o que demonstra no mínimo, coragem, inteligência e bom senso.

Deu-me algum trabalho, procurar em meus fastos, esses documentos que desejo lhes apresentar, mostrando-lhes,  não com orgulho, mas na intenção primordial de incentivar, aos que ainda podem fazê-lo para o bem da coletividade, quiçá da população mundial. Não basta falar, tem que fazer, tem que participar.

Posto a seguir : Participação (como cobaia) para testar remédios para diabéticos, juntamente com cerca de dez mil participantes no mundo. Carteiras de doador de sangue , vejam as datas. Doação de cadeira de rodas à Santa Casa da Misericórdia, Hospital N.S.do Socorro, para os desabrigados da sorte, na estrema pobreza.

Sem preconceito nenhum de minha parte para quem foi a doação, espero que o que aqui demonstro sirva de incentivo aos indecisos, de todos os segmentos, religiosos ou não.

Saudações irreligiosas


T. P. Sigurd disse:

Senhor Paulo Rosas Moreira disse:

É muito bom percebermos que a nossa intenção, está sendo entendida e você Lilian, acabou de me dar o "Feed back" de minha atuação.  Em decorrência desse fato, ocorreu-me uma outra ideia, que pode ser considerado por alguns um falsa modéstia ou exibição de minha parte para o que pretendo fazer e assim que eu postar você e os demais entenderão o motivo.

As vezes comentamos que os religiosos falam muito em solidariedade em bondade, e dizem que nós ateus somos parentes do demônio, mas com base em quê eles nos demonizam, como provar-lhes que não é bem assim? É nesse sentido que ao tornar públicas minhas ações, haverá ou poderá haver, opiniões divergentes eu o farei com o intuito de mostrar-lhes que não somos o demônio que eles pensam.

Senhor Paulo, como todos por aqui sabem, sou religioso. E não me recordo de ter "demonizado" (rsr) o senhor? Também não li nada do amigo Erijosé nesse sentido. Então, imagino que o senhor deve estar se referindo a ALGUNS religiosos que nem sequer conheci porque, certamente, chamaria-lhes a atenção pela injustiça de valor atribuída a um ateu obstinado, porém, educado e cordial.

Infelizmente não se pode dizer o mesmo de alguns participantes, e nem se pode supor que o exemplo vem de cima, uma vez que o administrador, a despeito de ser um duro debatedor, mantém-se também dentro dos princípios da cordialidade em relação aos seus oponentes religiosos.

As senhoras Luísa e Lilian, também, mesmo quando são contundentes em suas colocações mantêm-se no alto da superioridade natural do gênero a que pertencem, fruto da precedência feminina em relação ao masculino na escala de desenvolvimento evolutivo.

Enfim, se alguém por aqui recebeu de volta palavras duras de minha parte, certamente fez por merecer. 

Rafael !

Você tem toda a razão, mas nem todos tem essa percepção, é por isso. Veja só o tamanho do seu texto, se o leitor tiver que viajar até ao final, só para saber a quem está se referindo ?  Tive que fazê-lo, para poder responder a sua postagem. Trata-se, apenas, de facilitar o entendimento, mas observe, isto não é uma regra.

Saudações irreligiosas.


Rafael disse:

Paulo Rosas Moreira,

Não há confusão alguma. Eu usei o botão de resposta corretamente, eu até posso errar, mas uso Internet por anos e anos e sei muito bem como usar um fórum de discussão.

Quando fica resposta em cima de resposta fica um pouco complexo/difícil de entender à primeira vista, mas a dica é ler de cima para baixo, rastreando toda a conversa desde o início. Há tb forma visuais de saber quem respondeu para quem, o texto fica indentado (com um deslocamento) e nesse fórum ainda há uma linha na lateral esquerda que identifica essa indentação.

Na questão do nome também não vejo dificuldades pois temos além do nome o avatar. Fora que "ateu" é só um termo para designar quem não acredita em Deuses/Divindades. Não vejo pq colocar ateu já que quem acredita em Jesus não coloca "Paulo que acredita em Jesus" ou ainda "Paulo Cristão", "Paulo que torce para o Palmeiras", entende?...rs

Veja logo aqui abaixo que vc facilmente identifica para quem eu respondi.

Cordialmente,

Rafael

 |

\/
Paulo Rosas Moreira disse:

Rafael   !

Fiquei embaralhado não sei se você está me respondendo ou ao Paulo Luiz Mendonça.

Outra coisa chamo a atenção: quando se adiciona uma resposta, assim que ela é publicada, aparece no final do texto um item destinado a ser clicado para responder a ele. Você percebe que ao clicar, aparece o início do texto ao qual você irá responder.  (Observe:  _ RESPONDER) Se não o fizer o texto fica solto e confunde a quem ira responder.

Outra coisa , seu nome Rafael, aqui existem seis, contando com você, por enquanto. Desejando manter a sua identidade secreta sugiro (conversar com o IVO se e como pode alterar o nome) passar a denominar-se como RAFAEL ATEU, OK?!, é apenas uma sugestão.

Quanto ao seu texto, sem saber se estás respondendo a mim, o que não importa, porque o debate é público, mas você o endereça a uma pessoa e deseja ler o comentário dela, não de um terceiro, não é assim? É isto! De qualquer forma,tenho a lhe dizer o seguinte, penso igualmente como você, mas nem por isso deixamos de dar uma "cutucada" (não é Erijosé), para incentivar o debate, mas nada que prejudique o bom entrosamento.

Saudações irreligiosas.



Rafael disse:

Paulo, acredito que os que não acreditam em Deuses focam mais no ser humano, na busca por coisas realmente boas e que façam um mundo melhor, uma sociedade melhor e sem as confusões causadas pelas religiões. Que fiquem claro que há de fato religiosos que tem uma boa visão e que buscam tb um benefício para a humanidade, mas é raro, a maioria que tem religião acaba se ofendendo muito mais fácil e puxa para o pessoal, cita sus crenças como verdades absolutas e a conversa se perde.

Acredito que o papel de todos, religiosos e não religiosos, deva ser a busca por algo mais nobre, que realmente eleve o ser humano, que vá de encontro à paz e felicidade para todos, pode parece impossível, utopia e alguns diriam inocência... ingenuidade querer a paz e felicidade mundial. Ai eu pergunto: se vc acha impossível vc já entregou os pontos, certo? Se vc tem esse desejo, lute por ele, é essa minha luta na vida, difícil? muito! mas é o que eu gostaria e caminho em direção à esse desejo. Não posso afirmar que será, seria prepotência minha, mas é justo e digno ter esse objetivo, aliás todos nós deveríamos buscá-lo.

Aqui só pretendo fazer com que mais pessoas tenham esse mesmo objetivo, a busca por um mundo/sociedade melhor.

Não venho para sair o dono da verdade, por ego ou qq outra razão. Abrir os olhos dos religiosos para que entendam que a religião é algo criado pelo homem é tentar ajudar a sociedade a parar que querer acreditar em coisas que não se tem provas, ficam dezenas, milhares de religiões clamando que a sua é a certa... que o seu Deus disse isso e aquilo... não era melhor se caso ele existisse ele mesmo viesse acabar logo com essa questão?


Segue um vídeo que aborda muito essa questão das religiões em contrapartida da visão do ser humano independente de religiões (que são os chamados de "ateus". Parece que o termo "ateu" é um palavrão e na verdade é só um termo que resume a definição de alguém que não acredita em Deuses/Divindades, só isso...rs)

http://youtu.be/4daJ1Rbh_IA?list=PLejxeGfPZLBoO9toG7IlFbE-VBeiYoGW-

Esse vídeo resume muito bem a questão "religião x não religião" e nos mostra que o foco deve ser a busca do ser humano

Se de alguma forma pude ajudar, ou te fazer pensar sobre a questão de que não precisamos ter Deuses para sermos bons e plenos como pessoas, já atingi meu objetivo ao entrar para esse site/fórum.

Nota: desculpem se escrevo muito, é característica minha, sou da época de fóruns de discussão, onde se debatia muito, argumentar textualmente requer que sejamos mais descritivos e detalhistas para tentarmos nos expressar  de uma forma melhor e sem duplas interpretações.

Cordialmente,

Rafael


Paulo Rosas Moreira disse:

Rafael !

Muito bom o seu texto. Parabéns!

Saudações irreligiosas.

Rafael disse:

Quem já está com idéia fixa da existência de um "Deus" dificilmente terá outra opinião. Tenho certeza que se vc nascesse sem ninguém te relatar a existência de um Deus seus questionamentos seriam outros. Poderia até chegar nessa "saída" criativa de inventar um ser imaginário, afinal o homem nasceu com essa dúvida que duvido que algum dia chegue em uma conclusão como 2+2=4. Sempre evoluirá para outro plano de dúvidas e justamente esse fato de ser "irrespondível" é que faz com que muitos busquem explicações para acalmar os pensamentos e dar de certa forma algum sentido para a vida. Eu prefiro a realidade, até mesmo pq eu achar que existe um Deus e que ele "morreu na cruz do calvário" é pretensão demais! Explico o pq novamente, é simples:

Se a sua versão de Deus/religião é a certa, isso necessariamente implica que as outras versões (Alá, Maomé, etc) estão erradas, não há espaço aqui para discussão, isso é um fato!

Você diz:

"No meu entendimento Deus não quer brincar com ninguém. Ele é o dono da vida e deu vida criando seres humanos e animais. Não nos criou para brincar conosco, pois ele se justificou se fazendo filho do homem para nos justificar morrendo na cruz do calvário."

Deus, por premissa é o ser supremo, certo, perfeito, sem falha alguma... "ele" não precisaria de ninguém, muito menos vir aqui se fazer de homem.... ele realmente não precisaria disso de forma alguma. Se ele existisse e fosse justo daria iguais condições para todos. "Eu não matei Deus", foram pessoas há muitos anos atrás, então pq eu/nós teríamos que "sofrer"? Pq hj eu não pude conviver com esse "Deus/homem", ouvir suas pregações?. A quantidade de incoerências é enorme. Bíblia é outra coisa bizarra, desculpe mas não tem outra palavra para descrever um livro que é preconceituoso, manda apedrejar até a morte, etc. Ninguém o segue ao pé da letra pq não tem como mesmo, suas "regras" são muito mal escritas. Veja a religião Janista (me corrijam se escrevi errado, não sou profundo conhecedor das mais de 10 mil religiões...rs Outro indício de que há algo errado, não?) que diz:

“Não ferir, abusar, oprimir, escravizar, insultar, atormentar, torturar ou matar nenhuma criatura ou ser vivo”. 

Deu de mil à zero nos 10 mandamentos...aliás os resumiu em uma única frase. Pq o Deus crucificado não veio com essa frase muito mais bem escrita?

Volto com um questionamento que quando se escuta pela primeira vez parece bobo, mas reflita:

Deus é o cara, o ser supremo, o tudo de tudo, ninguém está acima dele....então para que nos criar? para que criar o mundo? A resposta dos que acreditam é algo sempre do tipo: "Deus sabe o que faz... só ele sabe a resposta...etc". Nossa... resposta muito conveniente, não?

Não tem razão para algo supremo fazer algo tao imperfeito quanto o universo, homem, etc... somos cheios de falhas (nós, os bichos, universo, etc). Ficamos aqui nos digladiando sobre qual Deus é o certo...temos umas 10 mil religiões! Isso é no mínimo muito questionável. Se vc nascesse em um país com tradição muçulmana provavelmente seria muçulmano, certo? estaria vc errado? ou certo?

Vc disse:

"Se você acha que nunca conseguiremos dar explicações porque martelar em algo que irá cada vez mais confundir a tua mente?"

Mas é exatamente o que eu "prego", para que martelar na existência de um Deus? se ele existir ele virá falar conosco, mas não um ou outro, todos! E não mais teriam várias versões de religiões, apenas uma. Quem quisesse aceitar aceitaria, quem não quisesse tb, continuaríamos com o "livre arbítrio".

Eu tb não perco meu tempo em tentar entender o tempo e espaço, eu sou analista de sistemas, logo a lógica corre em minhas veias. Não preciso saber a resposta sobre essas questões para ser alguém cordial com os outros, ter boas virtudes, respeitar, etc. Se não me foi dada capacidade de entender eu não vou inventar e pregar como sendo a verdade absoluta. Ou vc vai me dizer que Deus não é o seu? o ser crucificado...iria vc admitir ser Deus o Maomé, ou Alá, ou Ganesha, etc e etc? Sortudo vc hein? caiu logo na "religião oficial" e não se deixou enganar por essas outras religiões falsas...rs

Enfim, que cita trechos da bíblia já fez sua escolha... e só algum evento muito forte tiraria sua fé nesse Deus.

Agora só não seja hipócrita em dizer que "aceita" as outras religiões, pq como disse antes é exclusivo, se a sua é a "verdadeira" as outras são falsas, inclusive vão muito mais contra a sua em regras, cultos e premissas que um ateu possa ter. Tem religião que prega sacrifícios físicos, e que um ateu tb seria contra. Aliás um ateu de verdade é em certos pontos mais cristão que um cristão, pq ele faz as coisas corretas por convicção que são certas e não pq iria para o inferno caso não fizesse.

Me diz sua teoria sobre como Deus escolheu quem estaria certo e quem estaria errado sobre sua existência... gosto de ouvir teorias bem argumentadas, se for só a resposta "nova skin"(do comercial da cerveja, onde dizem: "pq skin? pq sim". Ou seja, "pq Deus quis") nem vale o esforço. Aliás seria sua teoria, já que o prpoprio ser supremo nem se dá ao trabalho de esclarecer nossas dúvidas. Eu poderia fazer um experimento e pedir essa mesma teoria para várias pessoas religiosas, até mesmo da sua religião por exemplo. Tenho certeza que muitas das respostas seriam diferentes, pq afinal seriam criadas pelas pessoas. 

Realmente o esforço que faço á para haver um despertar para o que realmente importa: uma melhor convivência/experiência de vida entre todos nós, sem tanta perda de tempo, discussões e discriminações por conta de algo que ninguém tem certeza que existe. Sejamos apenas humanos, acho que já é um bom começo, deixe essas perguntas para outro "momento". Os religiosos dizem aceitarem outras religiões e os ateus, mas não é bem assim que funciona, pq fere e muito seus dogmas/crenças religioso(a)s.

Já um ateu aceitar quem acredita em Deus é igual à aceitar quem acredita em Papai Noel, uns acham graça, outros acham "que bonitinho", outros não dão importância. Já os religiosos já se incomodam até como essa comparação com Papai Noel... normal.

"O que ateus fazem são protestos desorganizados quanto a alguma coisa que aconteceram em suas vidas espirituais, mas não sabem o quanto estão colaborando para o aumento da violência. Este é o meu entendimento..."

Violência? ... vc lê jornal? violência está muito ligada às religiões, quase todos os conflitos são por causa ou de religião ou de dinheiro=poder. Já foi mais que provado que ateus, por serem mais racionais evitam muito mais a violência. Ou vc acha que a comparação com o Papai Noel e Coelho da Páscoa não dá margem alguma para conflitos/violência? Já falar para um ateu que ele vai queimar no inferno por suas blasfêmias pode até o levar ao riso ...hehehe. 

Eu sugiro a leitura do livro "Carta a uma Nação Cristã de Sam Harris", se quiser tenho em PDF. Livro muito bem argumentado e em uma linguagem super simples de ser entendida.

Cordialmente,

Rafael

"Saúde e paz, o resto é resto...rs"

Erijosé Oliveira disse:

Rafael, bom dia.

Se você acha que nunca conseguiremos dar explicações porque martelar em algo que irá cada vez mais confundir a tua mente?

Os cientistas pesquisaram tanto que já estão admitindo que a origem da vida não surgiu em nosso planeta.

Enquanto você martela para entender quem criou Deus, porque criou a vida e outras coisas mais, por que não se pergunta quem criou o acaso ou como o acaso sempre existiu com leis sincronizadas para gerar de uma forma matemática tudo que existe hoje no universo?

Vai amigo e me responda por que tinha que existir vida de uma forma matemática?

Acreditas que um macaco ganhe uma partida de xadrez de um campeão do mundo?

Você já pensou como muitos acadêmicos também pensam que o universo tem evidencias de um projetista?

Achas que o acaso recebeu um milagre inexplicável do que acreditar num milagre Deus inteligente?

As probabilidades da vida ter surgido do acaso é tão mínima quanto jogar 100 dados e ele cair todos apresentando um só número, mas muitos acreditam que isto possa acontecer devido ainda existir chances matematicamente. Eu prefiro acreditar em Deus.

Existindo Deus amigo é uma coisa inexplicável para nossa limitada nossa mente humana. O básico é entendermos que a vida existiu e através da vida foi gerada outras vida. Como o mestre da vida diz: A VIDA ESTAVA NELE E A VIDA ERA A LUZ DOS HOMENS

No meu entendimento Deus não quer brincar com ninguém. Ele é o dono da vida e deu vida criando seres humanos e animais. Não nos criou para brincar conosco, pois ele se justificou se fazendo filho do homem para nos justificar morrendo na cruz do calvário.

Agora amigo, ninguém é obrigado acreditar neste plano divino, pois para entender a Deus é preciso viver da fé e aceitar os seus propósitos.

Deus para mim não deve nada a ninguém, pois não somos donos da verdade para impor algo que não sabemos nem uma milésima parte do que seja Deus, como é Deus ou quem é Deus.

O que temos em mãos está perto de nós para pesquisarmos. Quem quer aceitar aceita, quem não quer se sinta a vontade para não aceitar.

O que ateus fazem são protestos desorganizados quanto a alguma coisa que aconteceram em suas vidas espirituais, mas não sabem o quanto estão colaborando para o aumento da violência. Este é o meu entendimento...


Rafael disse:

Se Deus existisse ele teria muito trabalho para acertar várias incoerências, não é mesmo?

Toda discussão precisa ser baseada em "premissas", algo que sirva como base. E no caso de Deus o que tem de coisa errada.... é uma lista quase interminável. Começando justamente por dois "itens" que para mim (pessoalmente) são fundamentais: tempo e espaço

Nós, seres humanos, não conseguimos (e acho que tentaremos eternamente) explicar essas duas coisas. Daí vem esse "camarada" chamado Deus para piorar ainda mais as cabecinhas das já perturbadas pessoas....rs

Antes de Deus existia o que? quem o criou?... melhor: Se em um determinado ponto Deus resolveu criar o universo, as pessoas e sabe-se lá mais o que... agora pergunto: pq? para que?? estava ele entediado?? nos criou para que ele tivesse alguma diversão?...rs

Não tem sentido mesmo a existência de um "ser supremo" que nem ao menos se apresenta aos seus filhos, os deixa ao "Deus Dará" em vários aspectos. Quando olho para a quantidade enorme de religiões, na hora me vem à cabeça que "tem algo errado". Como um Deus deixa essa confusão toda? pq o Deus Alá é pior ou melhor que Jesus ou sei-lá-mais-qual-Deus??

Fora que é uma perda total de esforço ficar "brincando de Deus"! Se ele existe ELE que se faça presente e se defenda das acusações, não? Melhor, ELE que venha divulgar "a palavra"... já notaram que todas as palavras "sagradas" de qq Deus nunca são veiculadas por ele? Estão sempre na boca de outro ser humano... algo meio falho, não?

Mas o pior da religião mesmo é o que elas mesmas criticam: a discriminação todas dizem que são contra, mas não tem como elas mesmas não serem discriminatórias. Se vc acredita que o Jesus é o "real", o único que está certo, como aceitar as outras religiões? não faz sentido algum!

É exclusivo: se vc está certo implica no outro estar errado... não existe isso de tolerância religiosa.

E tenho certeza que os que aqui estão nesse fórum já sofreram e sofrem discriminação por serem "não religiosos". Ou pior, já ouvi que quem não é próspero é pq não tem Deus no coração...aff!!!!

A religião prega a humildade, amor, etc... ai se vc não está próspero no momento é pq vc tá "errado" de alguma forma? parei! o que é ser próspero afinal? vc tem controle sobre tudo e todos para ser próspero? ser feliz, triste, próspero... são só estados (a vida é uma senoide, altos e baixos) e não dependem 100% só de você, é algo mais complexo.

Bem, ainda prefiro não inventar nenhum Deus e aceitar nossas limitações nas questões de explicar o tempo e espaço. Melhor focar minhas forças em tentar ser um ser humano melhor, pensar no coletivo (é bem diferente de comunismo, ok?) e viver em harmonia com tudo, ser humano, natureza... equilíbrio e harmonia

Paz

Nesse caso, senhora Lilian, sugiro que comente no tópico apropriado, aberto pela senhora Luísa (link abaixo). Não adianta prolongarmos esse assunto por aqui, isto é, se esse for o seu interesse.

http://irreligiosos.ning.com/profiles/blogs/sobre-o-comportamento-m...

Lilian Sokorowa disse:

Senhor Sigurd:

No meu comentário anterior, onde eu disse: "[...]Veja que somos uma infinita maioria, se compararmos com a quantidade de membros masculinos, e mesmo assim eu consegui destacar 7, somente dentre as que conheço",  leia-se MINORIA, no lugar da palavra negritada MAIORIA (foi erro de digitação).

Quanto à sua pergunta sobre se acho que o senhor é machista, sob pena de estar enganada (e torço para isso), acho sim que o senhor também está no time dos machistas porque as explicações não convenceram, desculpe. E a explicação "científica" não tem conotação com as suas afirmações. Estão soltas, completamente fora do contexto, independentemente de estarem corretas ou não. Se eu estiver errada, tenha certeza, vou pedir-lhe desculpas.

T. P. Sigurd disse:

Senhora Lilian, primeiramente vamos esclarecer o que escrevi, depois então, falaremos à luz da ciência. Ok?

Senhora Lilian disse:

Agora eu vou dizer o que entendi da sua colocação: ao referir-se à "superioridade natural do gênero a que pertencem" a ideia que nos passa é que essa superioridade se dá apenas entre as pessoas do seu mesmo gênero (feminino) mas não em relação ao sexo masculino.

Quando disse "mesmo quando são contundentes em suas colocações mantêm-se no alto da superioridade natural do gênero a que pertencem", referindo-me à senhora e à senhora Luísa, eu quis dizer isso mesmo que está aí. Ou seja, que mesmo sob a pressão psicológica que acomete a qualquer ser humano quando está sendo contundente em uma discussão, ainda assim as senhoras conseguem manter-se NO ALTO DA SUPERIORIDADE NATURAL DO GÊNERO A QUE PERTENCEM, no caso, o gênero feminino. É a mesma coisa que dissesse coloquialmente, "não deixam a peteca cair" ou "não baixam o nível" ou ainda, "não descem a níveis inferiores"...  A expressão "NO ALTO", conforme utilizada na frase, indica POSIÇÃO, sem nenhuma conotação comparativa com outras pessoas do mesmo gênero.

O complemento que vem após a vírgula, é a JUSTIFICATIVA por quê existe essa "superioridade natural do gênero a que pertencem" (feminino). Agora sim, a justificativa vem acompanhada de comparação com o gênero masculino: (a superioridade natural do gênero feminino deve-se ao fato desta ser) "fruto da precedência feminina em relação ao masculino na escala de desenvolvimento evolutivo."

E afirmo isso com muita segurança porque disponho de razões científicas e religiosas que comprovam que a mulher precede o homem na escala evolutiva, conforme passo a expor.

RAZÕES CIENTÍFICAS

O médico neurologista, Dr. Martin Portner, desenvolveu um estudo amparado em opiniões de cientistas de diversos países que o SEXTO SENTIDO FEMININO não é um mito, como se pensava, é uma realidade. E isso corrobora a tese de que a mulher JÁ alcançou uma etapa importante no desenvolvimento evolutivo, enquanto que o homem ainda está a caminho.

Então, além dos cinco sentidos comuns aos dois gêneros (visão, audição, paladar, gustação e tato), a natureza privilegiou a mulher com mais um sentido plenamente desenvolvido a INTUIÇÃO, ou "sexto sentido" (ou ainda, na parapsicologia: PES - Percepção Extra-Sensorial). Este sentido no homem ainda encontra-se em fase de desenvolvimento. E o fator determinante para que a intuição seja característica feminina tem nome e sobrenome: CORPO CALOSO. Explica o especialista:

"A ligação entre os dois hemisférios do cérebro é feita por uma ponte chamada de 'corpo caloso'. Cientistas de vários países já verificaram que nas mulheres, o tráfego de impulsos nervosos por esse canal é maior."

A intuição é, então, uma capacidade do cérebro que envolve o cruzamento de informações dos dois hemisférios: o esquerdo, que é racional, e o direito, emocional. "Se alguém se aproxima e sentimos um aperto no coração porque pressentimos uma má notícia, e se esta pessoa se prepara para acoplar o sentimento de aperto com informações mentais, poderá "saber" que a notícia tem relação com a saúde de alguém da família, por exemplo", descreve o Dr. Portner.

As mulheres captam o estado emocional de alguém com mais facilidade que os homens. Isso as faz capazes de perceber detalhes como ler e interpretar os gestos, sinais corporais e imagens. Além disso, elas conseguem analisar rapidamente sua coerência e correlacionar esses dados, considerando o contexto. E tudo ao mesmo tempo! Entre um e outro sinal, as mulheres unem circuitos cerebrais que detectam possibilidades que elas nem imaginam, de acordo com o Dr. Martin Portner. "Uma boa parcela das mulheres pode integrar os circuitos cerebrais que detectam a possibilidade de que um dos filhos, que mora longe, pode estar precisando dela naquela instante. Esse é o mecanismo da intuição", diz.

Embora os estudos apresentam essa característica a mais em TODAS as mulheres, em algumas delas essa importante característica que as privilegiam perante os homens pode ser bloqueada por alguns fatores externos, o principal deles é o stresse.

Bem, senhora Lilian, teria muito mais a falar sobre esse tema, porém, penso que já foi o bastante para justificar as minhas afirmações.

Então... Diante do exposto, a senhora ainda continua achando que sou machista??? (rsrs)



Lilian Sokorowa disse:

Senhor Sigurd:

Confesso que não consegui entender o que o senhor quis dizer com isto:

"[...] As senhoras Luísa e Lilian, também, mesmo quando são contundentes em suas colocações mantêm-se no alto da superioridade natural do gênero a que pertencem, fruto da precedência feminina em relação ao masculino na escala de desenvolvimento evolutivo." (grifos meus)

Poderia traduzir e explicar melhor o que quis dizer? Esqueça que eu fui citada e considere-me apenas um membro do sexo feminino como qualquer um, senão vai parecer que estou "puxando brasa para a minha sardinha". 

Agora eu vou dizer o que entendi da sua colocação: ao referir-se à "superioridade natural do gênero a que pertencem" a ideia que nos passa é que essa superioridade se dá apenas entre as pessoas do seu mesmo gênero (feminino) mas não em relação ao sexo masculino. Não fosse assim o senhor não usaria a restrição "do gênero a que pertencem". A segunda frase grifada ("precedência feminina em relação ao masculino na escala de desenvolvimento evolutivo"), também não entendi. Poderia explicar isso à luz da ciência?

Para mim, senhor Sigurd, o tal comportamento machista a que minha colega Luísa se referiu fica claramente evidenciado nos trechos destacados. O senhor, do que se depreende do seu texto não admite a superioridade intelectual das mulheres sobre os homens. Só aqui nesta comunidade, onde acho que somos menos de 20% da totalidade dos membros, posso citar pelo menos umas sete - dentre as que conheço - que superam, de longe, a intelectualidade desses homens machistas: Luísa L., Divina de Jesus, Marilda Oliveira, Márcia Zaros, Yvone Pereira, Vanessa Fagundes e Atena Vieira. Veja que somos uma infinita maioria, se compararmos com a quantidade de membros masculinos, e mesmo assim eu consegui destacar 7,somente dentre as que conheço.

Fale sobre isso!

Senhor Paulo Rosas, com toda a sinceridade, a mim não me surpreende suas ações caridosas. Por outro lado, ficaria tremendamente surpreso se viesse a descobrir que alguns dos demais participantes tenham feito algo "melhor" pelo mundo do que vir à web "negar a Deus" e falar mal das religiões, em especial as cristãs.

Contudo, na condição de religiosos cristãos, NÃO temos o direito de pedir provas de ações de caridade, a quem quer que seja. Isto porque, se nos forem cobradas provas de atitudes semelhantes, não poderemos demonstrá-las porque Cristo nos ensinou: "Quando, pois, deres esmola, não faças tocar trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem glorificados pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão.
Mas, quando tu deres esmola, não saiba a tua mão esquerda o que faz a tua direita; para que a tua esmola seja dada em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, ele mesmo te recompensará publicamente." (Mateus 6:2-4)

De qualquer forma, senhor Paulo, o seu "recado" foi muito oportuno, e serve tanto para religiosos quanto a irreligiosos.



Paulo Rosas Moreira disse:

Sr. T. P. Sigurd !

Tens toda a razão, generalizei, porque é dessa forma que os religiosos costumam perceber os céticos e isto é facilmente comprovável e de fato em nenhum momento os daqui nos demonizaram, e prova mais concreta é o fato de estarem entre nós, o que demonstra no mínimo, coragem, inteligência e bom senso.

Deu-me algum trabalho, procurar em meus fastos, esses documentos que desejo lhes apresentar, mostrando-lhes,  não com orgulho, mas na intenção primordial de incentivar, aos que ainda podem fazê-lo para o bem da coletividade, quiçá da população mundial. Não basta falar, tem que fazer, tem que participar.

Posto a seguir : Participação (como cobaia) para testar remédios para diabéticos, juntamente com cerca de dez mil participantes no mundo. Carteiras de doador de sangue , vejam as datas. Doação de cadeira de rodas à Santa Casa da Misericórdia, Hospital N.S.do Socorro, para os desabrigados da sorte, na estrema pobreza.

Sem preconceito nenhum de minha parte para quem foi a doação, espero que o que aqui demonstro sirva de incentivo aos indecisos, de todos os segmentos, religiosos ou não.

Saudações irreligiosas


T. P. Sigurd disse:

Senhor Paulo Rosas Moreira disse:

É muito bom percebermos que a nossa intenção, está sendo entendida e você Lilian, acabou de me dar o "Feed back" de minha atuação.  Em decorrência desse fato, ocorreu-me uma outra ideia, que pode ser considerado por alguns um falsa modéstia ou exibição de minha parte para o que pretendo fazer e assim que eu postar você e os demais entenderão o motivo.

As vezes comentamos que os religiosos falam muito em solidariedade em bondade, e dizem que nós ateus somos parentes do demônio, mas com base em quê eles nos demonizam, como provar-lhes que não é bem assim? É nesse sentido que ao tornar públicas minhas ações, haverá ou poderá haver, opiniões divergentes eu o farei com o intuito de mostrar-lhes que não somos o demônio que eles pensam.

Senhor Paulo, como todos por aqui sabem, sou religioso. E não me recordo de ter "demonizado" (rsr) o senhor? Também não li nada do amigo Erijosé nesse sentido. Então, imagino que o senhor deve estar se referindo a ALGUNS religiosos que nem sequer conheci porque, certamente, chamaria-lhes a atenção pela injustiça de valor atribuída a um ateu obstinado, porém, educado e cordial.

Infelizmente não se pode dizer o mesmo de alguns participantes, e nem se pode supor que o exemplo vem de cima, uma vez que o administrador, a despeito de ser um duro debatedor, mantém-se também dentro dos princípios da cordialidade em relação aos seus oponentes religiosos.

As senhoras Luísa e Lilian, também, mesmo quando são contundentes em suas colocações mantêm-se no alto da superioridade natural do gênero a que pertencem, fruto da precedência feminina em relação ao masculino na escala de desenvolvimento evolutivo.

Enfim, se alguém por aqui recebeu de volta palavras duras de minha parte, certamente fez por merecer. 

Sr. T. P. Sigurd !

Eu digo que :negar a deus é preciso  por  impotente e inoperante, mas, danoso e perigoso quando o homem se arma de argumentos atribuídos a ele, para justificar  seus atos.

Religião alguma, merece acolhimento pelo homem, por serem mentiras e os que lhes dão crédito, estão prontos; uns para explorar o  próximo, outros para serem explorados a serviço deste outro.

Pela razão que o companheiro expôs nunca havia feito esse anúncio, muito embora eu não dê a menor atenção a falácia dita como de Cristo.  Posto aqui, ele pode servir de incentivo, ao tempo em que demonstra aos contrários, que o diabo não é tão feito quanto eles pensam e a demonstração serve apenas de incentivo a ambos; crentes e descrentes.

Saudações irreligiosas.


T. P. Sigurd disse:

Senhor Paulo Rosas, com toda a sinceridade, a mim não me surpreende suas ações caridosas. Por outro lado, ficaria tremendamente surpreso se viesse a descobrir que alguns dos demais participantes tenham feito algo "melhor" pelo mundo do que vir à web "negar a Deus" e falar mal das religiões, em especial as cristãs.

Contudo, na condição de religiosos cristãos, NÃO temos o direito de pedir provas de ações de caridade, a quem quer que seja. Isto porque, se nos forem cobradas provas de atitudes semelhantes, não poderemos demonstrá-las porque Cristo nos ensinou: "Quando, pois, deres esmola, não faças tocar trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem glorificados pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão.
Mas, quando tu deres esmola, não saiba a tua mão esquerda o que faz a tua direita; para que a tua esmola seja dada em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, ele mesmo te recompensará publicamente." (Mateus 6:2-4)

De qualquer forma, senhor Paulo, o seu "recado" foi muito oportuno, e serve tanto para religiosos quanto a irreligiosos.



Paulo Rosas Moreira disse:

Sr. T. P. Sigurd !

Tens toda a razão, generalizei, porque é dessa forma que os religiosos costumam perceber os céticos e isto é facilmente comprovável e de fato em nenhum momento os daqui nos demonizaram, e prova mais concreta é o fato de estarem entre nós, o que demonstra no mínimo, coragem, inteligência e bom senso.

Deu-me algum trabalho, procurar em meus fastos, esses documentos que desejo lhes apresentar, mostrando-lhes,  não com orgulho, mas na intenção primordial de incentivar, aos que ainda podem fazê-lo para o bem da coletividade, quiçá da população mundial. Não basta falar, tem que fazer, tem que participar.

Posto a seguir : Participação (como cobaia) para testar remédios para diabéticos, juntamente com cerca de dez mil participantes no mundo. Carteiras de doador de sangue , vejam as datas. Doação de cadeira de rodas à Santa Casa da Misericórdia, Hospital N.S.do Socorro, para os desabrigados da sorte, na estrema pobreza.

Sem preconceito nenhum de minha parte para quem foi a doação, espero que o que aqui demonstro sirva de incentivo aos indecisos, de todos os segmentos, religiosos ou não.

Saudações irreligiosas


T. P. Sigurd disse:

Senhor Paulo Rosas Moreira disse:

É muito bom percebermos que a nossa intenção, está sendo entendida e você Lilian, acabou de me dar o "Feed back" de minha atuação.  Em decorrência desse fato, ocorreu-me uma outra ideia, que pode ser considerado por alguns um falsa modéstia ou exibição de minha parte para o que pretendo fazer e assim que eu postar você e os demais entenderão o motivo.

As vezes comentamos que os religiosos falam muito em solidariedade em bondade, e dizem que nós ateus somos parentes do demônio, mas com base em quê eles nos demonizam, como provar-lhes que não é bem assim? É nesse sentido que ao tornar públicas minhas ações, haverá ou poderá haver, opiniões divergentes eu o farei com o intuito de mostrar-lhes que não somos o demônio que eles pensam.

Senhor Paulo, como todos por aqui sabem, sou religioso. E não me recordo de ter "demonizado" (rsr) o senhor? Também não li nada do amigo Erijosé nesse sentido. Então, imagino que o senhor deve estar se referindo a ALGUNS religiosos que nem sequer conheci porque, certamente, chamaria-lhes a atenção pela injustiça de valor atribuída a um ateu obstinado, porém, educado e cordial.

Infelizmente não se pode dizer o mesmo de alguns participantes, e nem se pode supor que o exemplo vem de cima, uma vez que o administrador, a despeito de ser um duro debatedor, mantém-se também dentro dos princípios da cordialidade em relação aos seus oponentes religiosos.

As senhoras Luísa e Lilian, também, mesmo quando são contundentes em suas colocações mantêm-se no alto da superioridade natural do gênero a que pertencem, fruto da precedência feminina em relação ao masculino na escala de desenvolvimento evolutivo.

Enfim, se alguém por aqui recebeu de volta palavras duras de minha parte, certamente fez por merecer. 

Responder à discussão

RSS

Sobre

Badge

Carregando...

Leia Isto!

Traduzir para/Translate to:


Visualizações

contador de visitas online

Se esta é a sua 1ª visita ou se passou por aqui, mas não quis comentar nem publicar nada, assine o nosso livro de visitas!

Irreligiosos.ning.com website reputation

Recados Rápidos

 

 

Links Indicados

Sites da Rede DDD: . . . . . . .Logo Rede DDD Acessar links dos sites Baú do Inexplicado Outros:
visit Skeptic.com

Sociedade Racionalista

ComunidadeO Outro Lado das ReligiõesBULE VOADORInternet Infidels Visitar o Observatório

GeraLinks

Badges do Irreligiosos

Nosso badge no seu blog:

Link o Irreligiosos


(Clique aqui para saber como!)


Enquete Jesus Cristo


Sua opinião sobre Jesus Cristo:
Acesse o post de apoio;

----------------
Acesse a nossa página PESQ para responder à enquete.

 


Notícias Cristãs

Atenção: As notícias aqui divulgadas não são nossas recomendações e são veiculadas apenas para informar os últimos acontecimentos e eventos do cristianismo.

(Se a exibição falhar, não é culpa nossa e sim do Widget. Não se preocupem, elas voltam depois)

Por Gospel+ - Gospel+ Noticias

Grupos

Principais Colaboradores

Abaixo, destacamos (em ordem alfabética) a 4ª lista dos nossos  mais eminentes e constantes colaboradores:

  • Alfredo Bernacchi
  • Assis Utsch
  • Carlos Dosivan
  • Divina J. Scarpim
  • Erijosé Oliveira
  • Gilberto Vieira
  • Jorge O. Almeida
  • Luísa L.
  • Márcia Zaros
  • Marilda Oliveira
  • Oiced Mocam
  • Paulo Luiz  
  • Paulo Rosas 
  • Rafael Rocha
  • Sergio M. Rangel

© 2017   Criado por Ivo S. G. Reis.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço