Irreligiosos

Se você não sabe, aceita e não questiona, embota-se e acaba virando crente.

Informação

Anteprojeto ABLIPI

Criado por solicitação de alguns membros, este grupo destina-se a discutir e viabilizar os preparativos iniciais para o projeto de criação da ABLIPI - Associação Brasileira de Livres-Pensadores Irreligiosos. Por estar em fase ainda muito embrionária e arregimentando colaboradores, preferiu adotar o nome "Anteprojeto ABLIPI", porque serão dessas discussões iniciais que sairá (ou não) o primeiro anteprojeto da nova entidade que, depois de aprovado, se transformará em "projeto" e que, por sua vez, depois de aprovado, dará lugar à criação da entidade.

A ABLIPI, será uma associação de direito privado que, depois de criada, terá autonomia e personalidade jurídica própria, sendo desmembrada do Irreligiosos. Estima-se que terá dentre alguns dos seus principais objetivos (a serem revisados e redefinidos em estatuto):

  • Lutar e zelar pela defesa dos legítimos interesses dos seus associados, nos campos social, cultural, educacional, político e jurídico;
  • Divulgar o livre-pensamento irreligioso ou com ele alinhado, manifestado por ateus, agnósticos, humanistas seculares, céticos, humanistas, racionalistas, irreligiosos e livres-pensadores de qualquer corrente filosófica irreligiosa e/ou antiteísta, moderados ou não;
  • Lutar pela igualdade e liberdade de expressão irreligiosa, divulgando material de esclarecimento, e incentivando e apoiando a publicação de obras de escritores irreligiosos, através da aquisição ou contratação de serviços de gráfica dedicada;
  • Denunciar os desvios de finalidades e excessos cometidos pelas religiões
  • Diante da crescente ofensiva clerical, usando o marketing agressivo e a política para atingir seus objetivos proselitistas e, com isso, usar a pressão clerical sobre as sociedades democráticas, ferindo a laicidade brasileira e tentando levar o país a um Estado Teocrático, denunciar e combater tais práticas, sempre que forem identificadas;
  • despreconceituar o pensamento irreligioso na sociedade, nas escolas, na legislação e nos órgãos de comunicação em geral
  • Prestar assistência jurídica para a defesa dos direitos constitucionais e de cidadania dos nossos associados
  • Defender a sociedade contra eventuais malefícios causados pela articulação conivente Igreja x Estado, com objetivos políticos e econômicos, especialmente em eleições.

Evidentemente, outros objetivos serão elencados, mas estes são os principais. De ressaltar que, no Brasil, existem apenas 3 associações, com objetivos mais ou menos semelhantes, a maior delas, com bem menos de 10.000 membros e, as demais, com números irrisórios de associados e atuações muito brandas em termos de ativismo.

Nossa intenção é, caso o nosso trabalho prospere, propor a fusão dessas entidades no futuro ou ainda que sem uma fusão, sugerir que façam campanhas e trabalhos articulados e em conjunto, independente das suas outras atividades.

Se você também pensa assim, participe do grupo de discussões e debata, critique, apresente sugestões e traga novos membros. Nossa intenção é provar que não é preciso nenhum deus nem nenhuma religião para valorizar preceitos morais e princípios de liberdade, justiça social, humanismo, tolerância e paz.

Dentro de alguns dias, iremos subdividir os principais assuntos a serem discutidos e categorizá-los através de um menu para que o membro possa ir diretamente para o assunto de seu interesse específico.

Enquanto isso, os membros do grupo poderão ir comentando livremente qualquer assunto que julguem pertinente.

Nosso sucesso depende de adesões e da colaboração de todos. Entrem nesta luta!

- O Administrador -

Nota: os comentários aqui postados ficam visíveis p/todos os membros, mas somente os inscritos no grupo podem comentar.

Membros: 18
Última atividade: 28 Set, 2014

Mensagem do novo colaborador para os membros do grupo:

Segue, abaixo a mensagem que o nosso mais novo companheiro de grupo pediu para retransmitir:

-------------------------------------------------------------

Uma mensagem de Jorge Oliveira de Almeida para todos os membros de Anteprojeto ABLIPI em Irreligiosos!

Acabo de entrar para ser o novo companheiro de vocês nesta batalha contra a ignorância. O Ivo comentou ser um dos propósitos a possível união com outras entidades congêneres, com o que concordo plenamente, apenas desejaria observar que, não podendo e não devendo ser apenas "mais um", entendo que deveremos envidar os nossos maiores e melhores esforços com o fito dessa união, porque a união faz a força. De nada adianta bradarmos sós ao léu! Tenho algumas ideias a serem implementadas após a criação da ABLIPI, mas não adianta  pensar nisso agora, seria como colocar a carroça adiante dos bois. Chegaremos lá!

-------------------------------------------------------------

Bravo, Jorge! Ficamos todos felizes com a sua adesão e aguardamos suas sugestões, Seja bem-vindo!

-O Administrador -

Fórum de discussão

Maior problema para a estruração da ABLIPI: categorias de associados e mensalidades (cobrar ou não?) 20 respostas 

Esta questão está sendo…Continuar

Tags: estatutos, associados ABLIPI, ABLIPI

Iniciado por Ivo S. G. Reis. Última resposta de SERGIO MESQUITA RANGEL 11 Abr, 2014.

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de Anteprojeto ABLIPI para adicionar comentários!

Comentário de Paulo Luiz Mendonça. em 12 abril 2014 às 8:38

      Podemos seguir vários caminhos estratégicos para trabalhar a cabeça dos fanáticos religiosos, mas a meu ver existe um que fundamental no combate a continuidade das religiões na face da terra, este é fundamental, pois sempre leva as religiões a manterem-se prosperando.      O fato é o ensino religioso feito pelos pais na infância, está é a chave mestra do continuísmo das religiões, ai esta o quartel general do poder religioso, portanto devemos concentrar todos esforços neste ponto, conclamo os nossos pares irreligiosos a buscarem ideias sobre como combater este maleficio que assola todo o nosso planeta. Um abraço a todos.

Comentário de Ivo S. G. Reis em 11 abril 2014 às 18:09

Colegas:

Todas as sugestões são válidas e muitas podem e devem ser implementadas. Mas existe um grande problema (entretanto, não intransponível) levantado pelo Sérgio Rangel e que é uma realidade: Ateus são arredios e desconfiados; não são convencidos com facilidade. Mas, por conta disso, cometem outro erro: não agem e quando o fazem, gostam de pegar carona nas coisas prontas, quando as dúvidas e suspeitas já desapareceram ou são menores. Mas se ninguém dá um voto de confiança e não se dispõe a arriscar a ser um dos primeiros a aderir, como levar o projeto adiante? É aí que tudo empaca.

Também sou desconfiado e sei que o problema existe, mas não radicalizo. Sobre isso, penso como o Gilberto: uma boa administração, com um estatuto bem delineado, um boa estruturação e gestão competente e aberta para que todos tenham acesso às principais informações, inclusive financeiras, tudo pode ser resolvido. Mas é preciso, antes de tudo, atitude, ação, união, confiança e di-vul-ga-ção. Tudo isso, para conseguir o mais importante: número e, consequentemente, representatividade, eis que não existe representatividade sem número. Jamais seremos respeitados se formos apenas umas pouquíssimas dezenas de gatos pingados, por mais ilustres e competentes que sejam nossos membros.

A proposta ainda está de pé, mas confesso, arrefeci um pouco porque depois de um ano com as propostas de intenção de filiação abertas (e ainda estão) só apareceram 30 interessados - isto mesmo, apenas 30 - é desanimador. Cheguei a manter entendimentos com o advogado que iria apresentar e registrar os estatutos, comecei a minutá-lo, mas parei, no aguardo que chegássemos pelo menos a 60 interessados (míseros 10% do nosso efetivo); esperei ter 5 nomes para compor a diretoria e 3 para o conselho editorial (sem contar comigo) e não consegui. Todos se empolgavam com a ideia, mas não queriam "assumir compromissos". Então, resolvi esperar, mas deixando a proposta aberta para ver se, mais para a frente as coisas melhoravam. Depois das adesões e antes mesmo de registrar os estatutos, seria preciso criar um novo site, com um outro tipo de estrutura e todas essas coisas chegaram a ser estudadas.

Resumindo, depois de algum tempo, "caiu a minha ficha" e vi que não daria conta sozinho, porque teria de ser um trabalho de grupo, que deveria estar permanentemente em contato (só virtual) e não consegui formar a equipe.

As propostas continuam abertas e as fichas de inscrição para adesão estão no lugar. Que venham as adesões e as sugestões. Mas antes, é preciso fazer barulho, divulgar a ideia, captar membros. Quase a metade de nossos associados possuem sites e/ou Facebook e todos possuem emails. Já temos a ideia, a vontade, as diretrizes, o lema e até um logo. O que falta é gente e trabalho. Por que não divulgam?

Assim vejo toda a coisa.

Saudações Irreligiosas!

Comentário de Gilberto Vieira de Sousa em 11 abril 2014 às 17:20

Para aprovação com louvor, conclamo para presidente o Profeta Ivo Reis para presidência...

Brincadeiras a parte, acho válida a ideia, mas creio ser de suma importância uma assessoria jurídica, para compor o organograma e a partir deste ponto ir colocando as ideias em ordem de assunto e/ou relevância, para não virar bagunça e desestimular os que seriamente tem afinidade com a ideia e as metas da instituição.

Comentário de SERGIO MESQUITA RANGEL em 11 abril 2014 às 15:45

Minha proposta para os estatutos da instiuição, seria, primeiro, criarmos um tópico que poderia ser chamado de "PROPOSTAS GERAIS PARA OS ESTATUTOS DA ABLIP".

Ali seriam postados, em ordem aleatória, tudo o que viesse à nossa cabeça, tentando traçar o perfil da entidade sobre todos os aspectos possíves, de sua atuação e gestão.

Essas ideias seriam organizadas e transliteradas num outro tópico que seria aberto e que poderia denominar-se, digamos, "MINUTA DOS ESTATUTOS DA ABLIP", até que, por votação, julgássemos o texto bom, o suficiente para a sua aprovação com louvor.

Comentário de Gilberto Vieira de Sousa em 11 abril 2014 às 15:01

Paulo, tudo que pode ser programado pode pegar vírus e é aí que o vírus da corrupção pode se instalar.

Eu participei por dois mandatos em uma diretoria de associação de bairro, onde todo dinheiro ficava na responsabilidade dos tesoureiros e para que se pudesse gastar algum tostão era preciso da assinatura de dois diretores.

No tempo em que estive ligado a instituição nunca houve desvio de verbas, e veja bem, era um grupo político, muito mais suscetível a este tipo de conduta criminosa.

Somando ao estatuto um bom organograma de direção, tem tudo para dar certo.

Comentário de Paulo Luiz Mendonça. em 11 abril 2014 às 14:54

Uma brincadeira para descontrair, como disse Sergio Mesquita Rangel somos todos com capacidade inata e residual de desviar verbas, podemos eleger como presidente um robot, que seja programado para em hipótese alguma desviar verbas.

Comentário de SERGIO MESQUITA RANGEL em 11 abril 2014 às 14:28

Um religioso é muito fácil de manipular, adestrar e condicionar. . .

É só apelar para suas emoções . . .

É só  apresentar-lhe "UMA CAUSA", pela qual deve lutar e morrer, se necessário.

Por isso, as organizações religiosas sempre serão mais poderosas que nós. . .

Já um ateu, que preza, acima de tudo, pela sua inteligência . . .

Vai ser "pedreira". . .

Tirando por mim, acho que um ateu só vai aderir se for tecnicamente convencido pela proposta.

Qualquer tipo de apelo emocional será automaticamente percebido.

Muitos não vão nem falar nada. . .

Só vão sair de fininho. . . Inventar qualquer desculpa. . .

.

Nossa liberdade, nossas armas, nosso senso de honestidade, nosso ceticismo e nosso senso crítico são, agora, na verdade, uma espada de dois gumes:  Nos libertam de qualquer jugo, é bem verdade, mas dificulta ao extremo qualquer tipo de articulação entre nós.

Seres inteligentes, normalmente, são solitários.

Na minha humilde visão, se quisermos constituir uma Associação Ateísta, temos de olhar para nós mesmos, ver como somos, de verdade; de onde saímos, ou seja, DE QUE TIPO DE ASSOCIAÇÃO SAÍMOS, por que motivo saímos, e, se vamos realmente construir algo para nós, temos, primeiramente, de pensar em nós.

Esqueçam os que nos ameaçam, esqueçam os que nos oprimem, os que nos sabotam, os que procuram, por todos os meios nos inviabilizar e nos marginalizar.

Para mim, isso é puro apelo emocional, é desonesto.  Meu íntimo reage ferozmente contra esse tipo de motivação e de colocação.

Esqueçam tudo, vamos pensar em nós, no nosso conforto, numa associação que seja, acima de tudo, confortável, para nós.

Em algo que seja seguro, para nós, que garanta a nossa adesão e a nossa confiança em contribuir.

Não vamos pensar em nossos inimigos.  Eles vão tirar a nossa razão e o nosso bom senso.

Se quisermos, realmente, nos unir, temos de pensar, primeiramente, em nós mesmos:  Como somos, quais seriam nossas reais expectativas, quais seriam nossas aspirações, a que tipo de Associação concordaríamos em aderir. . .

Comentário de SERGIO MESQUITA RANGEL em 11 abril 2014 às 14:02

Se formarmos uma Associação honesta, com estatutos honestos, com a humildade suficiente para reconhecer que qualquer ser mortal tem a capacidade inata e residual de "desviar verbas", mesmo em se tratando de "ateus puros, acima de qualquer suspeita". . .

Se conseguirmos provar aos nossos pares que somos uma entidade honesta com um ESTATUTO HONESTO E HUMILDE A ESSE PONTO, creio firmemente que dinheiro não será problema, ou, pelo menos, não será O PROBLEMA.

A RAIZ DE NOSSO SUCESSO SERÁ NOSSOS ESTATUTOS.

MEU VOTO É INCONDICIONAL PELA ASSOCIAÇÃO LIVRE E INDEPENDENTE, por um motivo bem simples:  É A ÚNICA COISA QUE PODEMOS FAZER, SE QUISERMOS, REALMENTE, FAZER ALGO SEM PICARETAGEM.

Qualquer outra coisa diferente e o "gato escaldado", aqui, está fora...

Comentário de SERGIO MESQUITA RANGEL em 11 abril 2014 às 13:45

Somos humanos, não adianta.  O problema com os ateus brasileiros, não é que seja difícil de conseguir colaboração financeira.  É o fato de saberem que essa Associação terá, fatalmente um presidente eleito por "x" anos e que, vai rolar grana, vai rolar "dinheiro público".  É muito difícil encontrar alguém que resista à tentação . . .

Os ateus brasileiros não são "pouco enganjados"; são "gatos escaldados" mesmo.  Se quisermos que essa Associação vingue, a primeira coisa que temos de fazer, é bolar um sistema no qual, o presidente não tenha acesso "livre e ilimitado" aos cofres da instituição e (principal) GARANTIR QUE O PRESIDENTE NÃO MANDE EM NADA, NÃO POSSA VEICULAR NENHUMA IDEIA OU ATITUDE POR AUTO-RECREAÇÃO E SEJA UM MERO (E BOM) VEICULADOR DAS MELHORES IDÉIAS QUE VÃO SURGINDO E SENDO APROVADAS PELO GRUPO.

O PRESIDENTE NÃO PODE SER REI.

SE FOR O CASO, MUDAMOS, ATÉ A DESIGNAÇÃO, DE "PRESIDENTE" PARA UMA OUTRA QUE NÃO CONFIRA TANTO "PODER PSICOLÓGICO" AO SEU PORTADOR.

Se criarmos uma Associação nesses moldes, ou outra ideia que possa ser aproveitável nesse sentido, podem contar com a minha colaboração irrestrita.

Comentário de Hideo Kamioto em 8 maio 2013 às 5:27

Vou me inteirar melhor sobre o assunto e depois dar meus pitacos. De início, achei uma excelente ideia, mas parece que vai dar muito trabalho conciliar todos os interesses e viabilizar. Comparo isso a um trabalho braçal de lenhadores, que exige muitos homens para carregar uma tora grande onde não existem guidastes. Será que temos braços fortes suficientes?

 

Membros (18)

 
 
 

Sobre

Badge

Carregando...

Leia Isto!

Traduzir para/Translate to:


Visualizações

contador de visitas online

Se esta é a sua 1ª visita ou se passou por aqui, mas não quis comentar nem publicar nada, assine o nosso livro de visitas!

Irreligiosos.ning.com website reputation

Recados Rápidos

 

 

Links Indicados

Sites da Rede DDD: . . . . . . .Logo Rede DDD Acessar links dos sites Baú do Inexplicado Outros:
visit Skeptic.com

Sociedade Racionalista

ComunidadeO Outro Lado das ReligiõesBULE VOADORInternet Infidels Visitar o Observatório

GeraLinks

Badges do Irreligiosos

Nosso badge no seu blog:

Link o Irreligiosos


(Clique aqui para saber como!)


Enquete Jesus Cristo


Sua opinião sobre Jesus Cristo:
Acesse o post de apoio;

----------------
Acesse a nossa página PESQ para responder à enquete.

 


Notícias Cristãs

Atenção: As notícias aqui divulgadas não são nossas recomendações e são veiculadas apenas para informar os últimos acontecimentos e eventos do cristianismo.

(Se a exibição falhar, não é culpa nossa e sim do Widget. Não se preocupem, elas voltam depois)

Por Gospel+ - Gospel+ Noticias

Grupos

Principais Colaboradores

Abaixo, destacamos (em ordem alfabética) a 4ª lista dos nossos  mais eminentes e constantes colaboradores:

  • Alfredo Bernacchi
  • Assis Utsch
  • Carlos Dosivan
  • Divina J. Scarpim
  • Erijosé Oliveira
  • Gilberto Vieira
  • Jorge O. Almeida
  • Luísa L.
  • Márcia Zaros
  • Marilda Oliveira
  • Oiced Mocam
  • Paulo Luiz  
  • Paulo Rosas 
  • Rafael Rocha
  • Sergio M. Rangel

© 2017   Criado por Ivo S. G. Reis.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço