Irreligiosos

Se você não sabe, aceita e não questiona, embota-se e acaba virando crente.

Pesquisas de Opinião - Enquetes

Esta é mais uma funcionalidade que oferecemos aos nossos membros. Responda e ajude-nos a saber como o nosso site é avaliado e também a conhecer o pensamento geral dos membros sobre assuntos de nosso interesse. Isso poderá nos fornecer subsídios para introduzir novas melhorias e adequar o site às expectativas dos filiados.

Algumas enquetes possuem o que convencionamos chamar de "post de apoio". Quando for o caso, o leitor poderá consultar o "post de apoio", antes de votar, para melhor inteirar-se do assunto. Até o momento, as enquetes nºs 4, 5 e 6 possuem posts de apoio. Consulte-os!

Dependendo da enquete, você poderá votar em até duas respostas (máximo), se elas não forem contraditórias e exclusivas. Há situações em que o voto único não traduz as intenções completas do votante.

Nos comentários, os membros poderão também, se desejarem, justificar seus votos, rebater comentários de colegas e/ou sugerir novas enquetes. Ao comentar, cite antes o nº da enquete à qual se refere o(s) comentário(s).

Post de apoio à enquete nº 6: Clique aqui!

 
ENQUETES DO IRRELIGIOSOS
1 - Avaliação do Site 2 - O que é ser Irreligioso?

 

3 - Invasão de programas religiosos nas emissoras de TV convencional e a cabo

Hoje as emissoras de TV estão infestadas de programas religiosos, em qualquer horário. Com isso, os não religiosos se vêem privados de várias horas de programação em diversos canais, mesmo nos pagos. Será que isto está certo? Não deveria haver leis regulamentando essa participação?

 

4 - Marketing religioso, pedidos de contribuições, dízimos e até trízimos

O marketing religioso invasivo, agressivo e enganoso, nas TVs e na mídia; os pedidos de contribuições e dízimos e a falta de um órgão fiscalizador que audite a aplicação dos recursos arrecadados pelas igrejas... Como você vê tudo isso e que solução propõe? Intervenção governamental ou não?

5 - Sua opinião sobre Jesus Cristo e sua historicidade

Sobre este assunto, jamais houve consenso e são muitas as hipóteses possíveis. Jesus Cristo é um fato ou um mito? Foi um ser divino ou apenas um mortal comum? Terá mesmo existido? Opine!

6 - Discussões acadêmicas e sem conclusão

Alguns membros colocam em dúvida se vale ou não a pena alimentar tal tipo de discussão e isto tem dividido nossas opiniões, principalmente devido à presença de alguns religiosos em nossa comunidade. Somente o voto pode decidir. Vote!

 

7 - Sua opinião sobre textos cristãos e ateofóbicos

A intenção desta enquete é ouvir a opinião dos membros, para um processo democrático de tomada de decisões pela Administração. Vote!

8 - Sobre o personagem Paulo de Tarso, considerado como "o verdadeiro pai do cristianismo"...

Aí está mais um personagem enigmático, este do NT. Como diz o nosso colega Alfredo Bernacchi "...É mais fácil provar a inexistência de Cristo do que a de Paulo de Tarso". Dê a sua opinião!

Comentar

Você precisa ser um membro de Irreligiosos para adicionar comentários!

Entrar em Irreligiosos

Comentário de Rafael Rocha em 19 dezembro 2014 às 1:32

Questões respondidas.

Comentário de Luis A. Sabino em 17 dezembro 2014 às 12:45

Obrigado Paulo Rosas!

também penso desta forma , podemos conviver em paz e harmonia tendo opiniões divergentes

Boas Festas ...Abraços

Comentário de Paulo Rosas Moreira em 16 dezembro 2014 às 11:06

Luis A. Sabino !

Caríssimo Companheiro temente a seu Deus, não houve nenhuma ofensa de sua parte. Chamei a atenção para o fato, dando inclusive apoio para as suas palavras, que todos nós, em comunicação com outrem devemos tomar cuidado para não ferir sentimentos alheios, desnecessariamente, uma vez que, discordar de determinado pensamento ou teoria  não é ofensa, mas agredir a esse outrem com palavras injuriosas, sim.

Saudações.

Comentário de Luis A. Sabino em 16 dezembro 2014 às 9:32

Desculpe Paulo não foi minha intenção ofender

por isto que disse no meu comentário que vçs são diferentes 

"agora colegas vçs são diferentes são ateus por conta de muitas pesquisas e estudos que os levaram a questionar estas coisas , não existe comparação, "

este é o modo com que o povo em geral pensa 

eu pensava desta forma antes de conhecer vçs, agora esta gente ai não acredita em nada além deles mesmo podem até dizer que acreditam

vi um documentário onde um jovem com um fuzil nas mãos traficante la do rio dizia ele ao repórter,  que não tinha medo da morte , estava nesta vida para matar e morrer , e isto não ia acabar nunca pois morre um outro toma o lugar

prefiro o termo irreligiosos para vçs acho que fica melhor

abraços

Comentário de Paulo Luiz Mendonça. em 15 dezembro 2014 às 14:32

 (por isto digo que todos que transgridem as leis dos homens e de deus não creem em nada então são ateus mesmo.) Pincei esta frase do Luiz Sabino, amigo em primeiro lugar para nós ateus não existe leis de deus, todas as leias que temos que cumprir são lei das instituições governamentais. Essa tal lei de deus foi ciada também pelos homens com a intenção primeiramente para tentar educar um povo muito atrasado nos primórdios da civilização humana, posteriormente se transformou em um comercio vergonhoso quase que na maioria dos seguimentos do cristianismo.

Quando você diz, todos que transgridem as leis dos homens e de deus e não creem em nada são ateus mesmo. Pelo que entendi você coloca todos os malfeitores em uma vala comum e os chama de ateus. Estes bandidos, assassinos, estupradores, estelionatários, ladrões e muitos outros fora da lei, não deve serem chamados de ateus e sim de marginais criados por esta sociedade podre e mal administrada, principalmente no que tange a má distribuição da renda. Não sei se entendi bem o que você quis dizer, mas para mim parece uma frase infeliz e ofensiva.  Um abraço.

Comentário de Luis A. Sabino em 14 dezembro 2014 às 19:19

o que tenho falado aqui é a respeito de um comentário de um colega sobre as pessoas não poderem nem falar que são ateus que são discriminados , talvez não esteja dentro do que nossa colega luiza colocou sobre a administração se mudei o foco da discussão peço desculpas aos colegas

abraços

Comentário de Luis A. Sabino em 14 dezembro 2014 às 19:08

é também não vi nenhum comentário de crente algum por isto que perguntei , fiquei uns tempos por aqui e somente vi o irijose debatendo deve ter ido embora não sei........

olha sem querer ofender os colegas vou dar minha opinião sobre este assunto que é a da maioria dos crentes

a pessoa pode até dizer ser religioso e não ser não existe a necessidade de falar isto o comportamento das pessoas falam por elas

como os crentes acreditam na vida apos a morte  adotam um comportamento nesta direção , um camarada que não da valor a vida e diz que se o matarem amanhã colocam outro em seu lugar não crê em nada alem dele mesmo , por isto digo que todos que transgridem as leis dos homens e de deus não creem em nada então são ateus mesmo

agora colegas vçs são diferentes são ateus por conta de muitas pesquisas e estudos que os levaram a questionar estas coisas , não existe comparação,  só que por conta de ateus serem somente quem não crê em divindades acabam na mesma vala digo isto para que saibam como pensam os crentes como eu também pensava a este respeito antes de conhece-los

e como eu sempre disse por aqui , que existe muito crente que é ateu não basta dizer eu sou crente tem que agir e viver como tal

abraços

Comentário de Luísa L. em 14 dezembro 2014 às 18:47

Olá Luís A. Sabino!

Vou tentar responder à sua perguntinha, bem, parece-me que nenhum crente "reclamou" com as NA's (notas da administração). Quem emitiu opiniões sobre as ditas NA's (notas da administração) foram dois ateus, a saber, eu e o Lord.

E, pela parte que me toca, não reclamei absolutamente de nada, limitei-me a dar uma opinião. Ou seja, basicamente o que eu pensei foi, se a Administração do Irreligiosos reserva essas NA para as matérias postadas por crentes, para preservar a identidade do site, porque cargas de água é que elas terão que surgir em matérias postadas por ateus e que em nada ofendem a ideologia do site?

Claro, sabe como é que estas coisas são. Não se pode dar uma opinião, ou dizer-se o que se pensa de determinada atitude, para que logo se deduza que se está a reclamar e a desestabilizar

Considero que "reclamar" é exigir algo, sobre algum comportamento ou bem, que respetivamente considere, não estar certo ou não funcionar bem. Eu não fiz nada disso, mas a administração do Irreligiosos considerou que sim e resolveu agir, postando aqui esse questionário para que os membros respondessem.

Por isso, caro Luis Sabino, parece-me que nenhum crente reclamou das NA. :)

Cumprimentos.

Comentário de Assis Utsch em 14 dezembro 2014 às 17:31

Todos os presidiários do Brasil têm alguma religião; e embora muitos não professem uma religião específica, todos acreditam em seu Deus. Desconfia-se que existe um único ateu nas prisões, o Marcola, chefe do PCC. Supõe-se que ele seja ateu porque certa vez ele pediu um livro de Nietzsche para ler; e como Nietzsche era ateu, supõe-se que seu leitor Marcola seja ateu.

Comentário de Luis A. Sabino em 14 dezembro 2014 às 11:17

Só uma perguntinha......onde estão os tais crentes que vçs estão falando? acho que já  se foram não?

Comentário de Luis A. Sabino em 14 dezembro 2014 às 10:40

acredito eu que o que pega neste assunto de crentes e ateus é o fato dos crentes acreditarem na vida após a morte

ai vai que se tiver uma vida correta "acredita-se" que terá uma boa vida do outro lado, quem não crê acha que morreu acabou então vamos viver da melhor forma possível por aqui 

fala-se na índole da pessoa, não sei bem como é isto alguma coisa la dentro que deve ser consciência (vai saber) que faz com que se tenha uma vida correta, mas muitos que creem desta forma não tem medo da morte , e de onde vem esta consciência?

eu acredito que a consciência sobrevive a morte, de resto ainda não morri para saber, mas pelos relatos que ja li a respeito,  tem alguma coisa la do outro lado.....

abraços

obs. (quando morrer se der volto aqui para dizer como foi ) rsrsrsr é brincadeira mesmo por que ninguém ia acreditar mesmo

Comentário de Luis A. Sabino em 14 dezembro 2014 às 10:20

Quando vc pesquisa sobre o que é ser ateu? aparece lá quem não crê em divindades, somente isto, não tem uma cartilha de conduta do ateu dizendo como deve agir 

este é o motivo das pessoas verem os ateus como pessoas ruins de má índole e mau caráter

aqui neste site conheci pessoas ateus diferentes de como imaginava e vi que não se precisa ter crença para ter uma vida correta

sei também que existem pessoas que se dizem crentes dentro das igrejas passando por fervorosos mas la no fundo não acredita na existência de deus

por isto colegas na hora de fazerem algum julgamento fale somente por vc e por alguns que vc conhece , eu sou crente porém não dou atestado de idoneidade a ninguém além de mim mesmo

abraços

Comentário de Paulo Rosas Moreira em 14 dezembro 2014 às 7:13

Sergio Mesquita Rangel !

Também, concordo com você, amigo,  sabemos que jamais os religiosos entregarão os pontos, por escrito, isso nós já sabemos. A minha esperança é que com argumentos que lhes façam repensar suas apologias religiosas, e suas próprias atitudes comportamentais, um dia lá na frente, nossa ação venha a obter resultado. Porque é certo que o ser humano é inteligente, uma hora, irá despertar.

Saudações irreligiosas.

Comentário de SERGIO MESQUITA RANGEL 14 horas atrás

Concordo com o Paulo Rosas.

Os religiosos jamais irão querer aprender nosso idioma.  Jamais se importarão em nos estudar e nos compreender mais a fundo em nossas razões.  Jamais acreditarão em nossa sinceridade.  Sei que é difícil explicar, mas, aos seus olhos, nós "somos do mal", pelo simples fato de não considerarmos a bíblia.   Então,  se, depois disso, ainda tivermos a vontade de querer estabelecer qualquer tipo de entendimento, forçosamente seremos nós que teremos de aprender seu idioma, que peso dão à Bíblia e à sua religião.   Sem o correto entendimento desses valores, será impossível, qualquer tipo de diálogo, que semeie qualquer coisa em suas mentes.

Comentário de Paulo Rosas Moreira em 14 dezembro 2014 às 7:05

Lucia MB Cordeiro !

É ! O que se pode fazer ? Nós temos o nosso livre arbítrio, não precisa ser religioso para exercê-lo.

Só espero que não demitas o Irreligiosos.  (rsrsrsrs).

Abraços.

Comentário de Paulo Rosas Moreira em 14 dezembro 2014 às 6:35

Paulo Luiz Mendonça !

Entendo perfeitamente, mas não se esqueça de que se entrar em uma discussão, abandonar poderá significar, para quem acompanha anonimamente, que seus argumentos não correspondem com a verdade, o que não é bom.

Comentário de Paulo Luiz Mendonça. 15 horas atrás

Amigo Paulo Rosas, você diz, os argumentos religiosos tem que serem quebrados, sei disso, mas aqueles religiosos ferrenhos não aceitam nenhuma evidencia, sempre eles tem uma saída, cuja saída é sempre com explicações bíblicas. Nós podemos questiona-los com argumentos sólidos, eles rodam, rodam e voltam nos mesmos argumentos bíblicos. Eu já cansei de tentar abrir a mente dessa gente, prefiro dar umas alfinetadas indiretamente e esperar pela reação, reação esta quase sempre com um certo ódio diante da menha cutucada. Um abraço.

Comentário de SERGIO MESQUITA RANGEL em 13 dezembro 2014 às 16:55

Concordo com o Paulo Rosas.

Os religiosos jamais irão querer aprender nosso idioma.  Jamais se importarão em nos estudar e nos compreender mais a fundo em nossas razões.  Jamais acreditarão em nossa sinceridade.  Sei que é difícil explicar, mas, aos seus olhos, nós "somos do mal", pelo simples fato de não considerarmos a bíblia.   Então,  se, depois disso, ainda tivermos a vontade de querer estabelecer qualquer tipo de entendimento, forçosamente seremos nós que teremos de aprender seu idioma, que peso dão à Bíblia e à sua religião.   Sem o correto entendimento desses valores, será impossível, qualquer tipo de diálogo, que semeie qualquer coisa em suas mentes.

Forçosamente teremos de partir do mesmo pressuposto deles e mostrar como a bíblia se contradiz a si mesma, pois, para nossa felicidade, (ateus), no que tange à análise bíblica, levamos uma pequena, mas significativa vantagem, que precisamos de aproveitar ao máximo, ou seja: um peso, uma medida, um único critério de avaliação, o que, jamais vai acontecer com um religioso, que, na análise bíblica, se vê sempre obrigado a estar constantemente modificando os critérios e sempre trocando de "balança", sempre "ajeitando", sempre "interpretando", "pelo Espírito", como eles dizem, para, assim, estar sempre credenciando as mentiras e contradições bíblicas.

Se depender somente deles, nunca haverá qualquer tipo de diálogo, somente intolerância, por ambas as partes.

Sempre caberá ao lado mais equilibrado, mais culto, mais informado e mais consciente, no caso, nós,  (ateus e irreligiosos) a iniciativa de um diálogo.  Se eles irão cair em si e abandonar as práticas contraditórias e enganosas, isso já não é mais problema nosso.  Irá da consciência de cada um e do quanto se julgar dependente de suas crenças para conseguir sobreviver.

Outro dia li uma frase atribuída a Mark Twain.  Dizia, mais ou menos, assim:  "É bem mais fácil enganar a uma pessoa, do que convencer, a essa mesma pessoa, que ela está sendo enganada."

Lamentavelmente, existe a cumplicidade no engano.

Neste caso é, mais ou menos, como um soro anti-ofídico.  A cura é o próprio veneno.

Comentário de Paulo Luiz Mendonça. em 13 dezembro 2014 às 15:05

Amigo Paulo Rosas, você diz, os argumentos religiosos tem que serem quebrados, sei disso, mas aqueles religiosos ferrenhos não aceitam nenhuma evidencia, sempre eles tem uma saída, cuja saída é sempre com explicações bíblicas. Nós podemos questiona-los com argumentos sólidos, eles rodam, rodam e voltam nos mesmos argumentos bíblicos. Eu já cansei de tentar abrir a mente dessa gente, prefiro dar umas alfinetadas indiretamente e esperar pela reação, reação esta quase sempre com um certo ódio diante da menha cutucada. Um abraço.

Comentário de Paulo Rosas Moreira em 13 dezembro 2014 às 13:09

Paulo Luiz de Mendoça !

Eu também detesto discutir e tratar sobre a Bíblia, mas seu eu fizer o mesmo que os religiosos, embotando-me, estarei fechando as portas para a comunicação, para o diálogo que poderá ou não levar a um entendimento. Eu penso assim. Os argumentos religiosos, têm que ser quebrados com evidências, quer eles aceitem ou não. As aversões a determinados temas, não ajuda a desmascarar as estórias bíblicas, é este o problema.

Abraço, amigo.

Comentário de Paulo Luiz Mendonça. 3 horas atrás

Eu só discuto com religiosos, se não entrar a bíblia na conversa, se entrar encerro o assunto na mesma hora. Eles estão bitolados nos ensinamCentos bíblicos, são como um trem de ferro nos trilhos, seguirão sempre a mesma rota, rota esta estabelecida pelos teocratas que delinearam o caminho que os religiosos terão que seguir. Nunca conseguiremos mudar esta rota, os trilhos da ignorância não permite. um abraço a todos os irreligiosos, os quais viajam por estradas de rodagens, onde estão livres para seguirem novas rotas sem a interferência de ninguém.  

Comentário de Paulo Luiz Mendonça. em 13 dezembro 2014 às 9:57

Eu só discuto com religiosos, se não entrar a bíblia na conversa, se entrar encerro o assunto na mesma hora. Eles estão bitolados nos ensinamentos bíblicos, são como um trem de ferro nos trilhos, seguirão sempre a mesma rota, rota esta estabelecida pelos teocratas que delinearam o caminho que os religiosos terão que seguir. Nunca conseguiremos mudar esta rota, os trilhos da ignorância não permite. um abraço a todos os irreligiosos, os quais viajam por estradas de rodagens, onde estão livres para seguirem novas rotas sem a interferência de ninguém.  

Comentário de Paulo Rosas Moreira em 13 dezembro 2014 às 7:03

Lucia MB Cordeiro !

Eu também concordo que discutir a Bíblia é um saco, além de inútil, mas o problema não é esse.

A única chance de um diálogo com religiosos, é entrar no território deles : A Bíblia ! Existe outra hipótese ? Se tiveres,  ou tiverem, agradeço a sugestão.

Saudações irreligiosas

Comentário de Lucia MB Cordeiro 7 horas atrás

Concordo inteiramente com Paulo Luiz Mendonça quando ele diz que "... o confronto de ideias é interessante, mas quando as ideias são uteis e esclarecedoras, mas discutir argumentos bíblicos, não vejo nenhum proveito nisso, seria o mesmo que discutir sobre papai noel, saci, mula sem cabeça, para nós que não acreditamos em mitos não tem sentido ficar discutindo, é perda de tempo"

Sobre

Badge

Carregando...

Leia Isto!

Traduzir para/Translate to:


Visualizações

contador de visitas online

Se esta é a sua 1ª visita ou se passou por aqui, mas não quis comentar nem publicar nada, assine o nosso livro de visitas!

Irreligiosos.ning.com website reputation

Recados Rápidos

 

 

Links Indicados

Sites da Rede DDD: . . . . . . .Logo Rede DDD Acessar links dos sites Baú do Inexplicado Outros:
visit Skeptic.com

Sociedade Racionalista

ComunidadeO Outro Lado das ReligiõesBULE VOADORInternet Infidels Visitar o Observatório

GeraLinks

Badges do Irreligiosos

Nosso badge no seu blog:

Link o Irreligiosos


(Clique aqui para saber como!)


Enquete Jesus Cristo


Sua opinião sobre Jesus Cristo:
Acesse o post de apoio;

----------------
Acesse a nossa página PESQ para responder à enquete.

 


Notícias Cristãs

Atenção: As notícias aqui divulgadas não são nossas recomendações e são veiculadas apenas para informar os últimos acontecimentos e eventos do cristianismo.

(Se a exibição falhar, não é culpa nossa e sim do Widget. Não se preocupem, elas voltam depois)

Por Gospel+ - Gospel+ Noticias

Grupos

Principais Colaboradores

Abaixo, destacamos (em ordem alfabética) a 4ª lista dos nossos  mais eminentes e constantes colaboradores:

  • Alfredo Bernacchi
  • Assis Utsch
  • Carlos Dosivan
  • Divina J. Scarpim
  • Erijosé Oliveira
  • Gilberto Vieira
  • Jorge O. Almeida
  • Luísa L.
  • Márcia Zaros
  • Marilda Oliveira
  • Oiced Mocam
  • Paulo Luiz  
  • Paulo Rosas 
  • Rafael Rocha
  • Sergio M. Rangel

© 2017   Criado por Ivo S. G. Reis.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço