Irreligiosos

Se você não sabe, aceita e não questiona, embota-se e acaba virando crente.

A Vergonha da Igreja Sobre José Saramago

Imediatamente após a sua morte, nas ilhas Canárias a 18 de Junho de 2010, Saramago foi realçado pelos meios de comunicação social de todo o mundo. O prémio Nobel, desaparecido aos 87 anos de idade, foi um dos últimos grandes baluartes da literatura mundial. Tantos elogios. Tantas recordações belas. Tantos artigos em comemoração. Um grande aplauso coletivo para o escritor português.

Uma posição uniforme? ...Não!

A Igreja, através do jornal L’Osservatore Romano, esperou encontrá-lo dentro de um caixão para poder apagar a sua figura, qual abutre que se nutre da carne podre. Uma acusação directa e covarde sem qualquer possibilidade de defesa. Um vergonhoso e calunioso testemunho para golpear um ateu que ousou desmascarar os aspectos mais obscuros do Vaticano. Palavras inaceitáveis lêem-se nas páginas do orgão de comunicação oficial do cristianismo.
"A (presumível) omnipotência do narrador". Logo no título pode-se ver a veia crítica e parcial do jornalista Claudio Toscani que busca apenas a desconstrução da figura do intelectual, agora incapaz de reagir.

"foi um homem e um intelectual de nenhuma admissão metafísica, ancorado até ao fim numa confiança arbitrária no materialismo histórico, aliás marxismo", lê-se no artigo.

Come reduzir una complexidade mental e uma abertura intelectual única a um rótulo simplicista. Marxismo come pecado, quase símbolo de inferno na terra.

"Colocado lucidamente entre o jóio no evangélico campo de trigo, declara-se sem sono pelo pensamento das cruzadas ou da Inquisição, esquecendo a memória do 'gulag', das purgas, dos genocídios, dos 'samizdat' culturais e religiosos".
A partir desta frase, parece que a Igreja coloca-se nos mesmos patamares de criminosos como Hitler e Stalin, manchando-se com vergonhas iguais e horrorosas. Saramago atreveu-se a criticar um sistema que se coloca e se colocou através de canais religiosos para depois agir como um Estado real e próprio.Uma nação que no passado actuou (e continua a actuar, embora de forma mais refinada) como uma superpotência de matriz ditatorial eliminando cruelmente todos os seus opositores.

Se ainda hoje existisse uma inquisição, José Saramago já teria sido queimado vivo há muito tempo, tendo o mesmo destino de Giordano Bruno. O que é mais nojento é o momento inoportuno de tais afirmações. Imediatamente após a morte do escritor surge a vontade de sujá-lo com lama, ao invés de deixá-lo descansar em paz.
Há os aforismos do autor e as obras do escritor, cada um pode fazer-se uma idéia da sua grandeza ou da sua ignorância, dependendo do ponto de vista. Tudo sem que se tenham forçosamente de ver estes filtros para-históricos e para-literários que indignam quem aprendeu a amar a literatura e a liberdade de expressão.
Perdoa-lhes, Senhor, porque não sabem o que dizem!

Exibições: 76

Comentar

Você precisa ser um membro de Irreligiosos para adicionar comentários!

Entrar em Irreligiosos

Comentário de Oiced Mocam em 26 janeiro 2011 às 12:31

Conta a tradição e a historia, com um pouco de humor do BRILHANTE escritor SARAMAGO que:

- Deus como não tinha nenhum filho no céu, somente anjos e arcanjos, estava precisando de quem o ajudasse aqui na Terra. Há milhares de anos ele vinha sendo Deus dos judeus, gente com a qual ele não estava se dando mal. Estava portanto mais ou menos satisfeito em parte, também com os sacrifícios nos altares. Mas como era um povo pequeníssimo que vivia numa parte diminuta do mundo que criou, ele precisava aumentar a sua influência no mundo e ser um Deus de muito mais gente e queria o mundo todo para si. Achava que além de ser o Deus dos hebreus também poderia ser o Deus dos católicos. Poderia alargar a sua influência e a ser Deus de muito mais gente e alargar o seu poder a mais países e sem limites geográficos, pois a concorrência com outros naquela época ainda era grande.
Foi aí que ele convocou um assessor especial para ajudá-lo, um filho de carpinteiro de Nazaré, concebido por ele e Maria e que tinha Deus no coração.
Mas convencer o filho Jesus, não foi tarefa fácil para cumprir esse papel e a vontade do Pai. E, Ele teve que argumentar muito para convencer esse novo assessor levantar o povo contra Herodes, se proclamar o Rei dos Judeus e expulsar os romanos. Na verdade a moral de Deus estava em baixa perante outros deuses e ele já havia obscurecido a vida de milhões, escravizou nações e havia sacrificado e derramado o sangue de milhares, espalhado a maldade, o ódio e a vingança sem fim na terra. Havia transformado o homem numa eterna vítima e Deus num eterno demônio. No futuro novos pensamentos e pensadores livres baseados em fatos naturais da natureza e científicos , na verdade e razão surgiriam para contestá-lo. As pessoas se tornariam mais livres e não acreditariam mais tanto nos meus superpoderes e em superstições e mentiras repetidas mil vezes até serem consideradas verdades.
Deus argumentou que ele Jesus faria o papel de mártir com uma morte dolorosa na cruz e se possível infame, de vítima, para fazer espalhar uma nova crença e afervorar uma fé, para que a atitude dos crentes se torne mais facilmente sensível, apaixonada e emotiva. E assim se fez o acordo, Jesus seria o Filho de Deus, mas sem antes de Deus prometer a Jesus que ele sempre estaria com ele ou nele mesmo depois de morto. Mesmo que no futuro se esquecessem um pouco do Deus inicial o que era importante, o poder e a glória, deveria ser compartilhado mesmo que fosse depois da morte.
A partir desse momento o Filho já sabia o que deveria fazer para alcançar os objetivos instruído por seu Pai, que disse a Ele:
A insatisfação, meu filho, foi posta no coração dos homens pelo Deus que os criou à imagem e semelhança e a necessidade é urgente e em poucos séculos teremos atingido o nosso objetivo. O homem desde que nasce até que morre está sempre disposto a obedecer, mandam no para ali e ele vai, ordenam-lhe que volte para trás, e ele recua, o homem tanto na guerra como na paz é a melhor coisa que podia ter sucedido aos deuses. E você como meu único Filho, com os poderes que lhe darei, inclusive a “cura” de doentes, milagres grandes e pequenos, que irás realizar será a melhor coisa que poderá acontecer para lhe obedecerem e nos seguirem cegamente. Anunciarás aos homens e discípulos, independente de raça, cor, credo ou filosofia, sábio ou ignorante, novo ou velho, poderoso ou miserável, que és o meu filho. Te venerarão em templos e altares e receberás todos os benefícios. Lembra-te que o homem é um pecador, o pecado é por assim dizer, tão inseparável do homem quanto o homem se tornou inseparável do pecado. Todos os homens caíram em pecado, nem que fosse só uma vez, tiveram um mau pensamento, infringiram um costume, cometeram um crime menor ou maior, desprezaram quem deles precisou, faltaram aos deveres, renegaram a religião e a Deus. A esses homens e também a teus assessores (João em especial) e seguidores, que vão morrer por nós, não terás que dizer mais de que estiveste comigo, que és meu filho e serás crucificado e a palavra “Arrependei-vos, Arrependei-vos! Todas as tuas palavras serão palavras minhas e todos os que crerem em mim, crerão em você, porque não é possível crer no Pai e não crer no Filho. Anunciarás às pessoas um novo tempo de Deus. Recorra a tua imaginação, deixe-as inquietas, duvidosas e leve-as a pensar que a culpa é só delas. Conte-lhe histórias, parábolas, exemplos morais já ensinados a outros povos (sumérios) por outros deuses, mesmo que tenhas que distorcer um bocado, não te importes, são ousadias que eles apreciam muito. Principalmente aquelas sobre a “alma” e o futuro que lhes espera depois da morte. Anuncia a todos o fim dos tempos. Para os homens que para tudo querem explicações, falsas ou verdadeiras, inventas umas quantas histórias e lendas, a princípio ainda conservando alguma relação com os fatos, depois mais tenuemente, até tudo se transformar em pura fábula. Assim eles serão mais felizes, alegrias falsas (porque nasceram com o pecado original) e viverão na esperança de viverem comigo lá no céu eterno e pacífico eternamente, mas sem antes serem julgados pelo bem e pelo mal que tiverem feito. Quem tiver fé e crer em ti virá a nós. Os outros deuses resistirão e lutarás contra eles por certo. Mas Jesus, não te preocupes! Vamos providenciar escribas e apóstolos, que nos ajudarão. Esses serão sábios, escreverão a tua biografia com dois olhos, dois ouvidos e duas línguas, uma para a verdade e outra para a mentira.
Os homens sempre morreram pelos seus deuses, até por falsos e mentirosos deuses, mas eu sou o único e verdadeiro Deus. Muitos morrerão em jejum e também oferecerão o corpo com dor e sangue, penitências, auto-flagelação. Os fins justificam os meios, se é vontade de Deus, é causa santa. Milhares de homens e mulheres, entrarão em conventos e mosteiros e ali vão ficar para nos servirem, pelo martírio e pela renúncia, a mim , a ti, de manhã à noite, com vigílias e orações, mesmo tendo eles o mesmo destino morrerão com os nossos nomes na boca e o rosário nas mãos. São os agostinhos, beneditinos, bernardos, carmelitas, cartuxos, capuchinhos, dominicamos, franciscanos, jesuítas e serão muitos. A alma, meu filho, para salvar-se, precisa do sacrifício do corpo. Muitos por acreditar em nós já morrerão antes por renunciarem à vida plena e irão preferir morrer nas Cruzadas e guerras. Mas disse Deus a Jesus: não diga aos outros que o Diabo, esteve presente e foi testemunha nessa nossa conversa. Esse foi o pacto e contrato de Deus com Jesus, e se não fosse bem cumprido, teria que enviar outros profetas e assessores, talvez mais um para as Arábias (Maomé) e Smith para a América do Norte, Macedo para o Brasil, talvez um novo Messias para os judeus, Na Ásia, bem lá é um caso mais difícil, os homens já nascem com a verdade dentro de si e amam mais a natureza do que a mim, etc... Na crucificação, ele o filho, que não queria ser pastor de ovelhas, carpinteiro, mas pescador de homens, teria chorado e dito: Oh meu Deus! Por que me abandonastes! Homens, perdoai-lhe, porque ele não sabe o que fez!

 

Diamantino disse e concordamos:

"Saramago foi realçado pelos meios de comunicação social de todo o mundo. O prémio Nobel, desaparecido aos 87 anos de idade, foi um dos últimos grandes baluartes da literatura mundial."

Sobre

Badge

Carregando...

Leia Isto!

Traduzir para/Translate to:


Visualizações

contador de visitas online

Se esta é a sua 1ª visita ou se passou por aqui, mas não quis comentar nem publicar nada, assine o nosso livro de visitas!

Irreligiosos.ning.com website reputation

Recados Rápidos

 

 

Links Indicados

Sites da Rede DDD: . . . . . . .Logo Rede DDD Acessar links dos sites Baú do Inexplicado Outros:
visit Skeptic.com

Sociedade Racionalista

ComunidadeO Outro Lado das ReligiõesBULE VOADORInternet Infidels Visitar o Observatório

GeraLinks

Badges do Irreligiosos

Nosso badge no seu blog:

Link o Irreligiosos


(Clique aqui para saber como!)


Enquete Jesus Cristo


Sua opinião sobre Jesus Cristo:
Acesse o post de apoio;

----------------
Acesse a nossa página PESQ para responder à enquete.

 


Notícias Cristãs

Atenção: As notícias aqui divulgadas não são nossas recomendações e são veiculadas apenas para informar os últimos acontecimentos e eventos do cristianismo.

(Se a exibição falhar, não é culpa nossa e sim do Widget. Não se preocupem, elas voltam depois)

Por Gospel+ - Gospel+ Noticias

Grupos

Principais Colaboradores

Abaixo, destacamos (em ordem alfabética) a 4ª lista dos nossos  mais eminentes e constantes colaboradores:

  • Alfredo Bernacchi
  • Assis Utsch
  • Carlos Dosivan
  • Divina J. Scarpim
  • Erijosé Oliveira
  • Gilberto Vieira
  • Jorge O. Almeida
  • Luísa L.
  • Márcia Zaros
  • Marilda Oliveira
  • Oiced Mocam
  • Paulo Luiz  
  • Paulo Rosas 
  • Rafael Rocha
  • Sergio M. Rangel

© 2018   Criado por Ivo S. G. Reis.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço