Irreligiosos

Se você não sabe, aceita e não questiona, embota-se e acaba virando crente.

Dos pedidos de desculpas, nos relacionamentos físicos e virtuais

Se você errou, peça desculpas... É difícil pedir perdão? Mas quem disse que é fácil ser perdoado?  

(Cecília Meireles)

Pedir ou aceitar desculpas é um ato nobre, que nem todas as pessoas sabem praticar com sinceridade e nas circunstâncias certas. E, de fato, pedir ou aceitar desculpas não é muito fácil, porque há desculpas que não resolvem e nem reparam o mal. Há pedidos de desculpas, que não parecem sinceros, como também há aceitações de desculpas que não convencem o ofensor. Mas, de qualquer forma, na maioria dos casos, é melhor que haja um pedido formal de desculpas do que o silêncio total. O silêncio ratifica a ofensa, a desculpa retifica (oops! acabei de criar esta frase e parece que merece ficar no rol dos ditos populares).

O pedido de desculpas é um ato de reparação por declarações e ofensas indevidas, ou porque o ofendido não mereceu e/ou porque o ofensor se equivocou ou se destemperou, sobrevindo o arrependimento pelo seu ato. Esses são os principais ingredientes para a ocorrência de um pedido de desculpas autêntico. Fora disso, pode não ser legítimo e até indevido. Por outro lado, sucessivos pedidos de desculpas pela mesma pessoa, em situações e públicos diversos, podem depor contra ela e não ter qualquer validade. Pessoas que vivem constantemente se desculpando é porque vivem constantemente errando e cometendo injustiças. Li num artigo que em um western de 1949, o personagem interpretado por John Wayne disse uma frase bastante questionável “...nunca se explique e nunca peça desculpas – são sinais de fraqueza”. Será? Por incrível que pareça, muitas pessoas (embora queiram) deixam de se desculpar exatamente por pensarem assim. Mas é um grave equívoco porque saber desculpar-se quando cometido um erro, é um ato de grandeza moral.

Mas será que as pessoas sabem mesmo como e quando pedir desculpas? Qual o valor de uma desculpa solitária, que ninguém tomou conhecimento, ficando apenas entre o ofensor e o ofendido? E se a ofensa for feita publicamente, na TV, em jornais ou na internet?

No primeiro caso, tratando-se de um relacionamento pessoal entre casais (namorados, marido x mulher, amigos, etc.) ela é válida sim e pode restabelecer o bom relacionamento, desde que quando ocorreu a ofensa somente ofensor e ofendido estivessem presentes. Mas se foi pública, aí a coisa muda de figura e o pedido de desculpas reservado, feito somente ao ofendido, soa até como uma atitude desonesta. Se a ofensa foi pública, a retratação também tem de ser pública.

Mas e que dizer do segundo caso, quando a ofensa ocorre na TV, num jornal, num blog ou numa rede social? Fica evidente que, nestes casos, o pedido de desculpas, - quando e se devido -, deve ser feito na mesma mídia e perante o mesmo público onde ocorreu a ofensa. Recentemente, com o seu programa no ar, o apresentador Faustão chamou um funcionário da Globo de "imbecil e teve de pedir desculpas, também no ar, no programa seguinte. Se tivesse feito isso nos corredores, presentes somente ele e o funcionário, seria uma desculpa desonesta, sem nenhuma eficácia. 

Num outro exemplo, a ex-atriz e agora militante católica e deputada carioca, Myrian Rios, claramente homofóbica, teve de pedir desculpas publicamente por ofensas feitas aos homossexuais em uma das sessões da ALERJ, em que se referiu à comunidade gay de forma preconceituosa e desrespeitosa. Depois que um vídeo foi publicado na internet exibindo a sua fala, quando se pronunciava contra a PEC 23/2007, que acrescenta a orientação sexual como uma das formas de discriminação puníveis como crime, ela se deu conta da gafe, principalmente ao ver que o vídeo provocou inúmeros protestos.

Seu  pedido de desculpas teve de ser feito na própria sessão da ALERJ e também com uma nota oficial, publicada na imprensa. Mas esse é um pedido de desculpas forçado, circunstancial e ilegítimo, meramente defensivo e sem nenhum valor. Mas, ainda assim, foi menos ruim do que se tivesse havido o silêncio absoluto.

Que tal irmos treinando a pedir desculpas ou, melhor ainda, a "não ter de pedir desculpas"?

(Ivo S. G. Reis, in Irreligiosos)

Exibições: 1380

Comentar

Você precisa ser um membro de Irreligiosos para adicionar comentários!

Entrar em Irreligiosos

Comentário de Gilberto Vieira de Sousa em 3 outubro 2011 às 12:53
Pelo direito de ser menos conhecidos que nossos avateres.
Comentário de Ivo S. G. Reis em 3 outubro 2011 às 12:29

Epa, epa, epa, Gilberto! Respondo sim, de todos os meus amigos virtuais. Pode ser é que eu passe batido uma vez ou outra, quando os emails ficam misturados a uma seqüência de spams. Mas como regra geral, respondo. Por exemplo, todos os meus emails daqui do Irreligiosos (exceto alguns duplicados) foram respondidos.

Não me comprometa! Já chega o Alfredo que dá umas queimadinhas no site e eu tenho de defender-me. Pô, se um membro novo quiser entrar e ver um daqueles comentários dele, dizendo que não funciona isso ou aquilo, que não se acha esta ou outra coisa, o cara pula fora.

É claro que o Alfredo sabe que é brincadeira sua. Ele é bastante irônico, ainda não sacou? Vamos iniciar um protesto? Respeitem os nossos bonequinhos! O meu, por exemplo, é mais conhecido do que eu e não admito que o maltratem.

Pô, o Alfredo é gozado mesmo. Quando ele usava o bonequinho dele, estava tudo certo. Agora que está usando a foto, nos esnoba. Problema dele! O meu bonequinho eu defendo até a morte.

Sds!

Comentário de Gilberto Vieira de Sousa em 3 outubro 2011 às 12:14

Alfredo, não é falta de respeito, mas brincadeira, pois percebi que você é uma pessoa inteligente e pessoas inteligentes tem bom senso de humor, assim como nosso amigo Ivo.

Quanto ao avatar, é muito mais apresentável do que a foto de minha feia face.

Até poucos dias atrás, se me lembro bem, você também usava um avatar, inclusive era um avatar narigudo.

Eu sou testemunha viva de que o Ivo usa ainda o mesmo e-mail de mais de tres anos atrás.

Tá certo que geralmente ele não se dá ao trabalho de nos responder, mas o e-mail é o mesmo ainda.

Um grande abraço

Giba

Comentário de Alfredo Bernacchi em 3 outubro 2011 às 12:07

Oi Ivo... Não é implicância é brincadeira.

Sabe, cada um é cada um. Eu tenho maior liberalidade nas minhas coisas, porque não temo outras coisas. Documentos é claro que eu não publico, mas comprar com cartão eu faço, porque negociei muito com o eBay e lá só cartão internacional. Era usar ou não comprar. Meu endereço também não divulgo por questões de segurança. Apenas o bairro. Fotos publico tudo! A minha mulher e a minha filha andaram reclamando um pouco, por isso dispensei às delas também, mas não evito. Deve ter alguma coisa por aí. Recentemente, havia umas 800 expostas no Orkut. Já apaguei. Agora umas 100 no Google. Só minhas. Eu faço isso como contra-propaganda. Pretendo mostrar que um ateu é um cidadão normal e feliz, sem acreditar nem depender de deuses.

O Google, onde fiz um perfil, entrou no meu computador colheu um monte de fotos do meu álbum, e publicou na minha página pessoal. Ainda bem que restrito a mim mesmo. Como você vê se eles quiserem, só não acham minhas fotos no álbum de papel.

Meus e-mails não escondo de jeito nenhum. O máximo que acontece é encher a pasta de span de e-mails e vírus que depois apagam sozinhos.

Como vê, cada um na sua. Mas eu não tenho o seu e-mail. Na verdade não senti falta dele, porque me comunico com você no site. Só precisei quando ia lhe enviar a minha autobiografia e a música que eu acabei de compor.  A música está aqui mesmo com o link. A Auto biografia, envio quando você quiser. Não é aquilo tudo que eu falei, mas invade totalmente a minha vida e a das pessoas que me envolvem, nossos erros e acertos. Eu me considero um cidadão normal, com erros e acertos. Quem não tem? Então, eu apenas, não sou hipócrita.

Entendo que é preciso muita coragem para expor a sua vida. Mesmo assim eu deixo rolar. Só não gostaria que caísse nas mãos de gentalha que adora me caluniar. Pra isso eles nem precisam de livro nenhum, mas teriam um prato cheio para me atingir.

abraços

 

Comentário de Ivo S. G. Reis em 3 outubro 2011 às 11:41

Alfredo:

Eu mantenho o meu email do Yahoo até hoje, desde aquela época. Andou muito ruim sim, é verdade, mas já se modernizaram e agora está bom.

Quando digo que todos aqui têm o meu email (só não está visível, por razões de segurnça) é porque têm mesmo. Tudo o que você escreve aqui vai para o meu email oficial, que é o da Globo.com.

Mesmo assim, agora mesmo vou te enviar um email com o meu endereço completo (só não divulgue).

Mudando de assunto, vou defender o Gilberto, porque também uso um avatar. Tenho umas normas com relação à internet:

1) Nunca digito o meu nome completo, o meu RG ou o meu CPF, o meu endereço, data do nascimento, etc,  principalmente em redes sociais;

2) nunca dou o nome do meu pai ou da minha mãe; 3) nunca publico fotos pessoais; 4) nunca dou os dados do meu cartão de crédito; 5) não faço transações bancárias pela internet; 6) quando compro pela internet, uso a forma de pagamento "boleto ou transferência bancária"; 7) se entrar em algum site que me peça CPF, telefone ou RG, tô fora. Meu CPF só vai para o site oficial da Receita Federal porque sou obrigado, senão, nem isso; 8) nunca deixo o meu email exposto publicamente.

 

Acho que nem é preciso dizer porque todos esses cuidados são necessários. Por conta dessas minhas precauções, nunca tive problemas. Mesmo assim, recebo email de bancos onde nem tenho conta, de agências de viagens, com agendamento de viagens aéreas que não fiz, de locadoras, de propostas para ganhar dinheiro e todo aquele lixo internético. Se clicar num deles por curiosidade... um abraço!

Foi até bom vc ter tocado no assunto para que fique claro que cada um assume o risco das suas opções. Pediram-me aqui para deixar visível os emails dos membros. Se fizer isso, posso até ser processado e condenado.

Não dê bobeira, Alfredo. Sem pesquisar, já tenho a sua foto, sei a sua idade, a sua naturalidade, a sua bibliografia, que tem um sítio em..., que tem uma irmã e, se não me engano, dois filhos (casal), ou três, que tem uma esposa funcionária pública e que trabalha no Tribunal de Justiça, que um dos seu filhos foi para ou reside nos Estados Unidos,,. E têm mais coisas que podem ser buscadas. Hoje, procurando, tudo se acha. Todo cuidado ainda é pouco.

Portanto, não implique com os nossos bonequinhos porque nós nunca implicamos com o seu, quando você usava.

Fui!
Comentário de Alfredo Bernacchi em 3 outubro 2011 às 10:54

Ivo. PÔ!!! 2,5 anos atrás!... Já tive 5 e-mails diferentes nesse período, perdi 5 caixas de Contatos com total aprox. 800 e-mails. Acabei de encerrar o e-mail do Yahoo que está uma merda só! Agora é o do gmail que está valendo. Atualize aí...

E outra coisa: Esse e-mail aí é o do Irreligiosos, não é o seu. Se não quer dar, azar! Eu ia mandar a piada das mulheres de bunda pra cima com buscapé na olhota, e não mando mais!

 

Gilberto, você já viu a minha nova imagem?!... Eu não uso esses desenhinhos mixurucas não, tá? Então, mais respeito!

abç

Comentário de Gilberto Vieira de Sousa em 3 outubro 2011 às 9:16

Caro amigo Ivo, já lhe expliquei mais de uma vez, mas vou explicar novamente:

No caso específico do Alfredo, trata-se de espíritos zombeteiros, que fazem as coisas em seu nome...

Comentário de Ivo S. G. Reis em 3 outubro 2011 às 4:25

Alfredo:

Você não tem meu email?!!!!!!!!!!... Então me explica o que é isso aí embaixo, que estava na minha caixa de entrada de emails da Globo.com:

Fora este, tem vários outros, mais antigos. E vc ainda tem um outro email meu, do Yahoo! Respostas (lembra), para o qual me enviou o seu livro, há 2,5 anos atrás.

Sem mais comentários! (Olha o Alzheimer, cuidado!....)

Comentário de Alfredo Bernacchi em 2 outubro 2011 às 21:54
Eu sei que poderia apagar e escrever de novo, mas eu prefiro aquele: "Você tem 15 minutos para editar o testo..."
Comentário de Alfredo Bernacchi em 2 outubro 2011 às 21:52

Em tempo (já que eu não achei o EDITAR, nem outras opções)

 

Não tenho o e-mail do Ivo, ou teria enviado a ele também... Seria mais uma desculpa...

Sobre

Badge

Carregando...

Leia Isto!

Traduzir para/Translate to:


Visualizações

contador de visitas online

Se esta é a sua 1ª visita ou se passou por aqui, mas não quis comentar nem publicar nada, assine o nosso livro de visitas!

Irreligiosos.ning.com website reputation

Recados Rápidos

 

 

Links Indicados

Sites da Rede DDD: . . . . . . .Logo Rede DDD Acessar links dos sites Baú do Inexplicado Outros:
visit Skeptic.com

Sociedade Racionalista

ComunidadeO Outro Lado das ReligiõesBULE VOADORInternet Infidels Visitar o Observatório

GeraLinks

Badges do Irreligiosos

Nosso badge no seu blog:

Link o Irreligiosos


(Clique aqui para saber como!)


Enquete Jesus Cristo


Sua opinião sobre Jesus Cristo:
Acesse o post de apoio;

----------------
Acesse a nossa página PESQ para responder à enquete.

 


Notícias Cristãs

Atenção: As notícias aqui divulgadas não são nossas recomendações e são veiculadas apenas para informar os últimos acontecimentos e eventos do cristianismo.

(Se a exibição falhar, não é culpa nossa e sim do Widget. Não se preocupem, elas voltam depois)

Por Gospel+ - Gospel+ Noticias

Grupos

Principais Colaboradores

Abaixo, destacamos (em ordem alfabética) a 4ª lista dos nossos  mais eminentes e constantes colaboradores:

  • Alfredo Bernacchi
  • Assis Utsch
  • Carlos Dosivan
  • Divina J. Scarpim
  • Erijosé Oliveira
  • Gilberto Vieira
  • Jorge O. Almeida
  • Luísa L.
  • Márcia Zaros
  • Marilda Oliveira
  • Oiced Mocam
  • Paulo Luiz  
  • Paulo Rosas 
  • Rafael Rocha
  • Sergio M. Rangel

© 2017   Criado por Ivo S. G. Reis.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço