Irreligiosos

Se você não sabe, aceita e não questiona, embota-se e acaba virando crente.

Enquete do Irreligiosos sobre a existência de Cristo

- Eu realmente não creria nos Evangelhos, se a tanto não me visse obrigado pela autoridade da Igreja" (Sto. Agostinho) (*)

- A fábula de Cristo é de tal modo lucrativa que seria loucura advertir os ignorantes do seu erro (Papa Leão X) (*)

As discussões sobre a sua existência começaram já no final do século I da nossa era, antes mesmo de existir oficialmente o cristianismo: leigos, religiosos, autoridades eclesiásticas, exegetas e historiadores bíblicos, cientistas, ateus, agnósticos, filósofos, livres-pensadores, céticos e até integrantes de outras religiões não cristãs já discutiram o assunto ou deram - bem fundamentados ou não - uma "parpitada" sobre a questão. Houve também quem pensasse de uma maneira e depois voltasse atrás; quem simplesmente corrigiu seus conceitos e melhor os adequou; quem acreditou e depois se arrependeu e vice-versa. E a discussão continua até hoje, dentro e fora do meio religioso, com inúmeras hipóteses e teorias, a favor e contra a existência de Cristo.

É certo que o cristianismo é a religião com o maior número de adeptos no mundo (aproximadamente 1/3 da humanidade), distanciando-se, de longe, do islamismo a segunda colocada. E em números de hoje, se o ateísmo (englobando-se aí todas as correntes de pensamento contrárias à existência de deuses) fosse considerado como religião, ela seria a 4ª maior do mundo. E todos, cristãos, ateus e até coumunidades de religiões não cristãs, discutem Jesus Cristo, a maior mentira triunfante da humanidade. Digo triunfante, porque pode ser incluída no rol daquelas mentiras que prosperaram e passaram a soar como verdades. A própria Igreja Católica reconhece que Cristo é uma farsa, mas não a desfaz porque alega que é uma mentira que precisa ser sustentada, por ser benéfica para a humanidade (!!! para a humanidade ou para a Igreja?).

Não obstante saibamos que em nossa comunidade a maioria já tem a sua opinião formada, achamos oportuno recolocar a discussão porque observamos que, mesmo aqui, existem algumas leves divergências em relação ao que este personagem realmente é e o que ele ainda hoje representa. Em torno dele, montou-se um verdadeiro, próspero e promissor "mercado da fé". E para sustentá-lo, precisam fazer com que a mentira vire verdade(!!!) ou, pelo menos, pareça uma verdade difícil de ser desmentida. O que seria desse mercado se a sua principal mercadoria fosse extinta, declarada "imprópria para consumo" ou falsificada? Por isso, a mentira continua sendo sustentada, até hoje. Ela gera fabulosos e sempre crescentes lucros. Logo...

Diante de tudo isso, pedimos aos nossos esclarecidos colegas que respondam à enquete ao lado (clique aqui para acessar), com seis das mais conhecidas hipóteses sobre a existência de Cristo  e uma opção para quem não concorda ou não sabe responder. As opções podem, inclusive, ser combinadas duas a duas. Isto nos dará um termômetro do pensamento antirreligioso na nossa pequena comunidade e a enquete ficará permanentemente exposta para que os novos membros e até não-membros possam respondê-la. E para finalizar, esclarecemos que embora os votos não precisem ser justificados, eles podem ser comentados e, assim, justificar-se um voto ou criticar-se votos de terceiros.

Participem! Isto vai ser muito bom para nós e para todas as comunidades, religiosas ou antirreligiosas.

------------------------------------------------------------------------------------

(*) - Nota: Muitos religiosos lançam dúvidas sobre a autenticidade dessas frases, amplamente conhecidas, milhares de vezes citadas em livros e textos na internet. Como as vi referenciadas por vários autores sérios, de reconhecida autoridade e confiabilidade, achei desnecessário pesquisar sobre isto. Mas se alguém tiver dúvida, pode e deve pesquisar.

 

Exibições: 13889

Comentar

Você precisa ser um membro de Irreligiosos para adicionar comentários!

Entrar em Irreligiosos

Comentário de Oiced Mocam em 20 abril 2014 às 21:25

Mitraísmo - Primera Versión de la Religión Universal Uma das  versões da Religião Universal

O Ritual, Práticas e Dias sagrados do Mitraísmo

O ritual do mitraísmo era complicado e significativo. Incluía uma complexa cerimônia de iniciação em sete estágios ou graus, o último dos quais firmava uma amizade mística com o deus. Longas provas de abnegação e mortificação da carne constituiam complementos necessários ao processo de iniciação.

A admissão à completa paticipação no culto habilitava uma pessoa a participar dos sacramentos, sendo o mais importante o batismo e uma refeição sagrada com pão, água e, possivelmente, vinho.

Outras observâncias incluiam a purificação lustral (ablução cerimonial com água santificada), a queima de incenso, os cânticos sagrados e a guarda dos dias santos.

As tropas romanas adotou a fé 'macho' com o seu cerimonial e triunfo sobre a morte, auto-controle e resistência às alianças sensualidade. Acólitos foram obrigados a ir até o porão, que foi coberto com placas perfuradas, e o sangue do touro sacrificial era derramado em cascata sobre eles. Assim santificados, então eles poderiam sair do porão 'nascer de novo' em Mitra. Este sacrifício, 'taurobolia' foi o precursor mitraico do batismo cristão.

O túmulo talhado na rocha (e local de renascimento) - a "petra" - foi o foco de Mithraeum. A conexão com a rocha mais tarde foi transformado em lenda de São Pedro.

Destes últimos, eram exemplos típicos o domingo e o dia 25 de dezembro. Imitando a religião astral dos caldeus (Zoroastrismo), cada dia da semana era dedicado a um corpo celeste.
Uma vez que o sol, como fonte de luz e fiel aliado de Mitra, era o mais importante desses corpos, seu dia era, naturalmente, o mais sagrado, ou seja, o "domingo representava o dia do sol" e dia de guarda semanalmente.
O dia 25 de dezembro ( a data exata do suposto nascimento de Jesus é desconhecida)  possuía, também significação solar: sendo a data aproximada do solstício de inverno, marcava a de sua longa viagem ao sul do Equador. Era, em certo sentido o "dia do nascimento do sol", uma vez que assinalava a renovação de suas forças vivificadoras para benefício do homem.
 

Mitra teria tido doze seguidores com quem compartilhei a última refeição sacramental. Se habría sacrificado a sí mismo para redimir a la humanidad. Ele teria se sacrificou para redimir a humanidade.

Bajando al infierno, habría conquistado la muerte, y habría resucitado al tercer día . Descendo para o inferno, teria conquistado a morte, e teria levantado no terceiro dia. El día santificado para éste dios solar era, por supuesto, el domingo (los cristianos continuaron con el sábado judío hasta el Siglo 4). O dia sagrado para este deus sol era, é claro, no domingo (os cristãos continuaram o sábado judaico até o século 4). Sus muchos títulos incluían el de 'La Verdad, ´'La Luz', y El Buen Pastor'. Seus muitos títulos incluído 'A Verdade,'' e O Bom Pastor ". Para sus seguidores, invocar el nombre de Mitra curaba a los enfermosy hacía milagros .

Para seus seguidores, invocando o nome de Mitra realizavam curas de enfermidades e os milagres. Mitra podía dispensar piedad y conceder inmortalidad; Mitra poderia dispensar misericórdia e conceder a imortalidade; a sus devotos él ofrecía esperanza. seus devotos, ofereceu esperança. Bebiendo su sangre y comiendo su carne ( por intermedio de un buey muerto) ellos podían también conquistar la muerte. Beber o seu sangue e comer sua carne (através de um animal morto) eles também poderiam vencer a morte. En el Día del Juicio, aquellos ya muertos, resucitarían. No Dia do Juízo aqueles já mortos, ressuscitariam.

O rito principal era um banquete ritual, que aparentemente tinha algumas semelhanças com a eucaristia do cristianismo. Segundo Justino, os alimentos oferecidos no banquete eram o pão e a água, mas alguns achados arqueológicos revelaram que se tratava de pão e vinho.

Mitra foi proclamado o principal padroeiro do império Aureliano em 274 AD (25 de dezembro dedicou um templo para Deus - Sol no Campo de Marte). El Mitraísmo fue adoptado por Diocleciano en 307 AD, y por Juliano, tan tarde como el 362 AD. Mitraísmo foi adotado por Diocleciano em 307 dC, e Juliano, tão tarde quanto 362 AD. El culto fue sacado de la escena por los sostenidos y furiosos ataques de parte del cristianismo. O culto foi retirado da cena pelos ataques contínuos e furiosos do Cristianismo.

A concorrência do cristianismo, apoiado por Constantino, tiraria adeptos ao mitraísmo. Importa realçar o facto do mitraísmo excluir as mulhereI (q seguiam a Isis), situação que não se verificava no cristianismo. O cristianismo substitui o mitraísmo durante o século IV até se converter na única religião permitida com Teodósio (379-395).

 

Tudo isso pode surpreender os cristãos modernos, mas foi muito bem conhecido dos Padres da Igreja [eg Justin, Orígenes, Tertuliano], que preencheram o seu "desculpas", com raciocínio duvidoso a respeito de como o mitraísmo tinha antecipado muito do que considerando o cristianismo séculos antes da suposta chegada de Jesus- A explicação padrão é que de uma "imitação diabólica profético Satanás'. Los críticos paganos no tardaron en señalar la verdad: El cristianismo había simplemente copiado los motivos populares de una fe de la competencia. Críticos pagãos foram rápidos em apontar a verdade: o cristianismo tinha simplesmente copiado os motivos populares de uma fé da concorrência.

Hoje, o Vaticano fica no local onde foram realizados os últimos ritos taurobólio. (Sacrifício expiatório, inventado pelos sacerdotes pagãos no século III.) '.  – S.- S. Angus, Las religiones Misteriosas, p235. Angus, religiões de mistério, P235.

Mitra fue proclamado el principal patrón del imperio por Aureliano, en 274AD (el 25 de diciembre dedicó un templo al Dios – Sol en el Campo de Marte). Quien defendería a Mitra? Quem poderia defender Mitra?

El Mitraísmo carecía de un sacerdocio profesional; Mitraísmo faltava um sacerdócio profissional; no tenía una organización jerárquica disciplinada por reglas comunes. não tinha uma organização hierárquica disciplinado por normas comuns. Aunque popular a través de imperio, los ceremoniales del culto dependían principalmente del patrocinio oficial. Apesar de popular em todo o Império, o culto cerimonial dependia principalmente com o patrocínio oficial. Cuando dicho patrocinio fue transferido a la iglesia por Constatino y sus sucesores, la suerte del Mitraísmo estaba sellada. Quando esse patrocínio foi transferido para a igreja por Constantino e seus sucessores, o destino do mitraísmo foi selado.


Encontraram-se vários mithraea em territórios que pertenceram ao Império Romano, alguns dos quais foram transformados em criptas de igrejas cristãs.

Fontes:

Mitraismo – Primera Versión de la Religión Universal

www.jesusneverexisted.com/Mithraism-spanish.html

 

Palavras do papa Leão X:

“Quantum nobis prodeste haec fabula Christi”!

(“Quanto nos é útil esta FÁBULA de Cristo!”)

A fábula de Cristo é de tal modo lucrativa que seria loucura advertir os ignorantes de seu erro.” – Papa Leão X

Não creria nos Evangelhos, se a isso não me visse obrigado pela autoridade da Igreja. São palavras de Santo Agostinho. Com sua cultura e inteligência, poderia hoje estar no rol dos que não crêem.

Jesus Cristo Existiu? Não!

       Provo.

     O que temos hoje são milênios de manipulação da história e   jogos de   interesse, além de boatos e fábulas inventadas para hipnotizar e subjugar as massas.

http://ceticismo.net/religiao/a-maior-farsa-de-todos-os-tempos/
http://ceticismo.net/religiao/as-mil-faces-de-jesus-o-mau-caratismo-religioso/
http://ceticismo.net/religiao/jesus-cristo-e-super-homem-a-necessidade-do-heroi-mitico/
http://ceticismo.net/religiao/o-messias-desmascarado/
http://ceticismo.net/religiao/os-evangelistas-eram-historiadores-confiaveis/
http://ceticismo.net/religiao/revelada-a-origem-da-construcao-do-mito-de-jesus/

Leiam os livros de Alfredo Bernacchi!

Bons sonhos, Ovelhinhas do Senhor!
Oiced Mocam
Comentário de Oiced Mocam em 28 janeiro 2014 às 18:53

Salvação de que? Para que? A onde?

É verdade que a Bíblia diz que todos os que crêem em Jesus e receber a vida eterna, se nós a rejeitamos, nós perdemos a salvação que Ele nos oferece. Você cristão  acredita que a Bíblia é a palavra de Deus, que Jesus é o filho de Deus  (ou é deus) e que apenas aqueles que têm fé em Jesus alcançarão a salvação após a morte.

O Cristianismo diz que  “os que não forem escolhidos por Jesus serão lançados em um lago de fogo, que arderá para sempre”. E, para isso, não seria preciso muito; bastaria não crer na mensagem cristã. “Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado. (Marcos 16:16 ). Seria justa uma pena sem fim para alguém que agiu erradamente por uns poucos anos, ou que simplesmente não acreditou em alguém?
Na hipótese de existir esse Deus, ele seria mau, muito mau mesmo!

A Bíblia diz que Elias foi para o céu em vida. A mesma Bíblia diz que ninguém jamais subiu ao céu? Qual é a verdade?

SUBIU... “E sucedeu que, indo eles andando e falando, eis que um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro; e Elias subiu ao céu num redemoinho!.(2 Reis 2:11).

OU NÃO?
"Ora, ninguém subiu ao céu, senão o que desceu do céu, o Filho do homem." (João, 3:13).

E aí? Onde está a verdade?

De fato é preciso se entregar a uma formidável devoção ao fundamentalismo para se acreditar piamente no que a Bíblia contém sobre o assunto. As Escrituras são contraditórias e incompletas. Na verdade, mais simbólicas do que documentais. Aí não é um ateu, mas até os teólogos, que reconhecem as contradições das escrituras sagradas.
Observe a genealogia de Jesus registrada por Mateus e a escrita por Lucas. Se uma estiver certa, a outra estará errada. Se uma pode estar errada, a outra também pode. Como aceitar que essa palavra divina seja verdade? A palavra inspirada não poderia contradizer-se. Se se contradiz tem tanta segurança como a minha palavra ou a sua, que deve ser verificada. Eu posso pensar que estou dizendo a verdade e estar enganado. Entretanto, tenho a prova de que pelo menos um dos dois evangelistas estava enganado; e com base e muitos estudos realizados, afirmo que todas as duas genealogias são mitos.

O motivo de tantas contradições não inspiradas deve estar na diversidade de autores. O Antigo Testamento, segundo constataram cientistas de diversas áreas que examinaram, compõe-se de uma reunião de texto como uma verdadeira colcha de retalhos. O relato da criação já apresentou a primeira contradição, porque foram reunidos dois textos de autores que conheciam versões distintas do mito. Acreditar que os primeiros membros da nossa espécie foram modelados a partir do barro e do hálito divino, em um jardim com uma cobra falante, pela mão de um Deus invisível. É de uma estultice mular.  Assim como obra de carpintaria ruim, o NovoTestamento, da escritura cristã, não ficou atrás.  Pensar e acreditar que Jesus vai voltar para julgar os vivos e os mortos, em algum momento?  Só vai voltar depois que as coisas derem errado - terrivelmente errado - aqui na Terra. E segundo a interpretação mais comum da profecia bíblica, Jesus copiando características de diversos outros povos mitos e lendas esses que também eram contados de forma um pouco contraditória, os seus autores não conseguiram falar a mesma língua. Assim, a chamada verdade, a palavra divina virou aquela confusão que você vê em quase tudo da estória e biografia do suposto Jesus.

Mais considerações em:

http://thegodlessman.blogspot.com.br/2012/10/desculpas-esfarrapadas.html

Salvação de que? Para que? A onde?

Acho que a vida é curta e breve demais, para nós enganarmos e servirmos de marionetes nesse teatro da vida.

Os religiosos pregam e vendem apenas algo como uma promessa que nunca será cumprida, não importa qual a religião, seita, ou Deus, ou seja, vida eterna e o tal de Reino do Céu.

Alguém já voltou depois da morte para testemunhar?!!! Não! Nunca! Nada!

Assim como a maioria dos cristãos, Você acredita que simples mortais como nós não podemos rejeitar a moralidade da Bíblia. Não podemos dizer que o suposto Jesus bíblico mente? (posso lhe provar).  Não podemos dizer, por exemplo que Deus imaginação estava errado na sua “bondade divina” quando “afogou” a maior parte da  humanidade no suposto Dilúvio narrado no Gênesis.

Ateísmo é o reconhecimento do óbvio, diante das crenças ilógicas religiosas não justificadas em um Jesus, Alah, Shiva, Deus bíblico, deusesilusão, imaginários. Que se interessa por mim, me aprova, me ama e vai me recompensar depois da morte e todos que discordam passarão a eternidade num inferno imaginário, quando sabemos que o inferno para muitos é aqui e agora (fome, sofrimento, doenças, crueldades, mortes violentas. Ateus, recionaçistas e humanistas, são contra a mentira e falsidade. E mais,

Contradição da fé cristã!

Deus Trindade cristão seria um pai amoroso, e não um carrasco. Milhões de índios que viviam antes de Colombo, milhões de africanos ou asiáticos que nunca ouviram falar de Jesus, milhões de judeus, muçulmanos, budistas sinceros e bons...receberam a condenação eterna?

 Grato pela sua compreensão e participação,

 

Saudações Irreligiosas

Oiced Mocam

http://livrodeusexiste.blogspot.com.br/2012/05/ii-por-que-oiced-nao-acredita-em-livros.html

Comentário de Gilberto Vieira de Sousa em 19 setembro 2013 às 19:51

Obrigado por sua recepção Oiced,

Eu avisei o Ivo, mudei da capital paulista para o interior, construí minha casa, que está em fase de conclusão.

Agora, na vida rural terei mais paz  para escrever e interagir com os colegas.

Comentário de Géber Romano Accioly em 19 setembro 2013 às 18:25

"Não pensem que vim trazer a paz, mas sim a espada" kkk

Comentário de Oiced Mocam em 19 setembro 2013 às 13:56

Parceiros, Gilberto e Assis e, que bom ter Vcs aqui de volta. Já estava com saudades. O Irreligiosos está cada vez mais quente!

Sds Oiced

Comentário de Gilberto Vieira de Sousa em 19 setembro 2013 às 10:36

Géber, em uma conversa sobre religião, na empresa onde eu trabalhava, comentei com os colegas que se "Os Lusíadas" tivesse sido escrito a uns três mil anos atras, ele seria o livro escolhido para representar o sagrado e com certeza a bíblia seria um mero romance.
Quase fui agredido fisicamente pelos fundamentalistas, que ainda acham que deus pegou na mão dos que escreveram a tal bíblia sagrada...

Comentário de Assis Utsch em 19 setembro 2013 às 9:49

Géber,

Discussões dessa natureza são muito especulativas, já que não são abordadas objetivamente nem por cientistas.

Mas existe uma outra discussão atribuída a Leibniz - Por que existe Algo ao invés do Nada ? Prosseguindo a discussão : Se não é possível tirar Algo do Nada, uma vez existindo o Algo - o Universo - então esse está condenado a existir desde sempre. Mas se for possível extrair Algo do Nada, então o Universo pode também ter surgido desse Nada e, neste caso, não precisaríamos do tal Criador.

Comentário de Géber Romano Accioly em 19 setembro 2013 às 8:54

Como IRRELIGIOSO pouco importa  se Jesuá ben Pandirra existiu ou não. Leio a Bíblia como leio os Lusíadas ou o Senhor dos Aneis com suas lendas e mistérios... Que tal deixar "mortos cuidarem de mortos" e nos debatermos sobre (por exemplo) TEORIA DAS CORDAS?

Géber

Comentário de Ivani de Araujo Medina em 3 abril 2013 às 14:18

Cara é uma dificuldade entender suas mensagens. Você não sabe usar as palavras é uma lástima na escrita, além de só dizer besteiras. Quer se nivelar comigo e com os demais? Vá estudar e se superar o quanto antes. Você não tem conhecimentos que me interessem a trocar. Não quero lhe desconvencer da sua fé, meu zelo é com a história. Vai encontrar na Internet um monte de material pró-cristão, a maioria, lógico. Mas isso não é documento histórico, sabia? Procure no dicionário o significado dessa palavra e de outras antes de utilizá-las. Chega boçal.

Comentário de Ivani de Araujo Medina em 3 abril 2013 às 5:57

Estou querendo e só aceito um documento histórico que fale que o cristianismo não existiu no tempo de Poncios pilatos e Herodes o grande. Estou aguardando.

Você já me exigiu “documentos históricos testados e aprovados que afirmassem que Jesus não existiu”. Não sei se por ignorância ou pretensa esperteza (por pedir o que não existe). Não pede uma fonte de algum autor, pede “documentos históricos” rsrsrs. A todo o momento exigindo provas sem apresentar nenhuma. Como eu não aceito o NT e você insiste nisso, não vou ficar aqui me divertindo contigo. Não fica bem.

Erijosé você já se perguntou o que está fazendo aqui no Irreligiosos? Já nos disse que ia tentar provar a existência de Jesus, coisa que aqui ninguém está interessado. Que tarefa absurda você se impôs, não? Sonha em ser o herói do cristianismo? Parece-me que suas fantasias inspiram cuidados especais e eu não sou da área de saúde.

Boa sorte.

Sobre

Badge

Carregando...

Leia Isto!

Traduzir para/Translate to:


Visualizações

contador de visitas online

Se esta é a sua 1ª visita ou se passou por aqui, mas não quis comentar nem publicar nada, assine o nosso livro de visitas!

Irreligiosos.ning.com website reputation

Recados Rápidos

 

 

Links Indicados

Sites da Rede DDD: . . . . . . .Logo Rede DDD Acessar links dos sites Baú do Inexplicado Outros:
visit Skeptic.com

Sociedade Racionalista

ComunidadeO Outro Lado das ReligiõesBULE VOADORInternet Infidels Visitar o Observatório

GeraLinks

Badges do Irreligiosos

Nosso badge no seu blog:

Link o Irreligiosos


(Clique aqui para saber como!)


Enquete Jesus Cristo


Sua opinião sobre Jesus Cristo:
Acesse o post de apoio;

----------------
Acesse a nossa página PESQ para responder à enquete.

 


Notícias Cristãs

Atenção: As notícias aqui divulgadas não são nossas recomendações e são veiculadas apenas para informar os últimos acontecimentos e eventos do cristianismo.

(Se a exibição falhar, não é culpa nossa e sim do Widget. Não se preocupem, elas voltam depois)

Por Gospel+ - Gospel+ Noticias

Grupos

Principais Colaboradores

Abaixo, destacamos (em ordem alfabética) a 4ª lista dos nossos  mais eminentes e constantes colaboradores:

  • Alfredo Bernacchi
  • Assis Utsch
  • Carlos Dosivan
  • Divina J. Scarpim
  • Erijosé Oliveira
  • Gilberto Vieira
  • Jorge O. Almeida
  • Luísa L.
  • Márcia Zaros
  • Marilda Oliveira
  • Oiced Mocam
  • Paulo Luiz  
  • Paulo Rosas 
  • Rafael Rocha
  • Sergio M. Rangel

© 2018   Criado por Ivo S. G. Reis.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço