Irreligiosos

Se você não sabe, aceita e não questiona, embota-se e acaba virando crente.

JORNAL HUMANITAS Nº 38 - EDIÇÃO DE ANIVERSÁRIO - AGOSTO DE 2015

Intolerância religiosa por religiosos: a cruzada neopentecostal baseada no preconceito

 Especial para o Humanitas

Perimar Moura. Biólogo e Professor. Foi de sua autoria o primeiro texto do Humanitas, Primeira página do nº 00 – Agosto de 2012. Mora em Ilhéus/BA

Muito se fala no Brasil sobre laicismo, mas poucos ainda se apropriam do significado real dessa palavra. Inserida na Constituição Federal de 1988, assegura a liberdade de credo e culto, bem como a liberdade de não se ter qualquer dos dois para todo o povo brasileiro, ou seja, o Estado brasileiro não beneficia essa ou aquela religião, dando liberdade de expressão e direitos iguais a todas as linhas de pensamento acerca da religiosidade.

Na contramão disso, o que vemos é um desrespeito total da legislação, com imagens católicas em diversas repartições públicas e, o pior, uma bancada evangélica tentando legislar em causa própria.

No meio desse fogo cruzado, as religiões de matriz africana no Brasil vêm sofrendo retaliações e sendo vítimas de diversas agressões por parte das religiões cristãs.

Desde quando? Desde sempre! Para entender o processo pelo qual se chegou a isso, precisamos voltar no tempo e entender o processo de colonização do país.

O cristianismo é conhecido por ser uma das religiões mais imperialistas em vigor. A imposição era a ferramenta da dominação utilizada com as etnias indígenas que aqui já estavam.

Com a escravidão das etnias africanas trazidas para cá, esse processo tornou-se ainda pior. Eram proibidos de praticar suas crenças e obrigados a aceitar o cristianismo.

Nesse contexto surgiram o Candomblé e a Umbanda, como uma união de diversos cultos de diferentes povos africanos.

Para manter a fé, os afros usaram o subterfúgio do sincretismo, forma de resistência velada de suas crenças. Apenas no século XX é que houve melhor aceitação das religiões de matriz africana pela sociedade, e ainda assim o preconceito não deixou de existir.

Ocorre que nos últimos anos vimos uma queda do número de brasileiros que se declaram católicos e um vertiginoso aumento dos praticantes das religiões neopentecostais.

A coisa muda então de figura, pois os novos adeptos são fundamentalistas por natureza e seus pastores principais enxergam o grande negócio que o fanatismo religioso pode ser... nunca se falou tanto em dízimo.

Esses novos cristãos são ferozes na tentativa de propagação de sua fé, trazendo uma intolerância ainda maior que o catolicismo, inclusive sobre outras questões como o racismo, a homossexualidade, o sexismo e outras formas de preconceito.

Surge novo movimento iconoclasta. A violência então é perpetuada na forma mais agressiva no uso de termos pejorativos, no ataque a elementos de outras religiões, na desmoralização de símbolos religiosos, partindo para o ataque físico com a invasão de templos, terreiros e outros centros de culto, com quebra de imagens de santos e orixás.

O próprio catolicismo tem sido atacado, mas a crueldade é ainda maior em relação às religiões de matriz africanas.

 Aliado ao fanatismo vem também a marginalização dos afrodescendentes com o processo cínico da abolição nos moldes em que ocorreu aqui no Brasil.

Na tentativa de inferiorização dos povos escravizados houve a demonização de suas expressões religiosas.

E (que ironia!) logo para esses povos que não têm demônios nem o conceito de pecado em sua religiosidade. Talvez seja por isso que parece tão perigoso aos olhos de um cristão, principalmente o neopentecostal, que pessoas sigam tais pensamentos, menos proibitivos, portanto mais libertários.

Temos vivenciado inúmeros ataques a terreiros de Umbanda e Candomblé pelo Brasil, bem como a seus integrantes. No comando disso temos os renomados e famigerados pastores que figuram nas listas dos mais ricos do país, donos de emissoras de televisão, empresas de marketing e agora arraigados no Senado e no Congresso Federal.

O poder desses grupos é tão notório que tivemos de ouvir do presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias, o deputado/pastor Marco Feliciano, a declaração de que africanos são descendentes de um ancestral amaldiçoado por Noé e que sobre a África repousam maldições como misérias, doenças e fome.

Isso tem de acabar!

A laicidade do Estado tem que ser executada em sua completude, e não ser mantida como pano de fundo para esse circo de horrores que tem muito mais de interesse econômico e político do que expressão religiosa.

Penso que duas frentes devem ser abordadas para resolver essa situação.

A primeira é a educação, levar informação e trabalhar a tolerância, a aceitação do diferente sem hierarquização, sem a valoração de melhor ou pior, mostrando que pensamentos diferentes podem coexistir em harmonia quando há respeito pelo direito do outro.

A segunda é o uso da justiça de forma adequada para todo caso de abuso.

Agressão por intolerância religiosa é crime inafiançável e quem agride deve ser tratado como criminoso, com as devidas penalidades previstas em lei. 

Exibições: 37

Comentar

Você precisa ser um membro de Irreligiosos para adicionar comentários!

Entrar em Irreligiosos

Comentário de Ivo S. G. Reis em 25 agosto 2015 às 5:32

Parabéns, parabéns, parabéns! O autor, em excelente matéria, expôs uma verdade que está diante dos nossos olhos, praticada diuturnamente pelas religiões cristãs neopentecostais: a intolerância religiosa contra outras religiões, inclusive a católica, a que mais se aproxima das suas doutrinas. O segmento evangélico, em especial os neopentecostais, já começa a representar um perigo para a sociedade porque não só fanatiza os seus seguidores, como os transforma em perigosos fundamentalistas,, que só diferem dos islâmicos porque ainda não estão praticando o terrorismo de autoimolação com bombas.  Os neopentecostais e os demais evangélicos já formam um exército de mais de 45 milhões de seguidores, somente no Brasil. Mas eles estão em todos os continentes, sempre crescendo. Esse é um subsetor dentro do cristianismo e que um dia será o maior bloco, conforme apontam as pesquisas de tendências. Mas como toda pesquisa pode falhar, só nos resta torcer para que esta também falhe.

Saudações Irreligiosas!

Sobre

Badge

Carregando...

Leia Isto!

Traduzir para/Translate to:


Visualizações

contador de visitas online

Se esta é a sua 1ª visita ou se passou por aqui, mas não quis comentar nem publicar nada, assine o nosso livro de visitas!

Irreligiosos.ning.com website reputation

Recados Rápidos

 

 

Links Indicados

Sites da Rede DDD: . . . . . . .Logo Rede DDD Acessar links dos sites Baú do Inexplicado Outros:
visit Skeptic.com

Sociedade Racionalista

ComunidadeO Outro Lado das ReligiõesBULE VOADORInternet Infidels Visitar o Observatório

GeraLinks

Badges do Irreligiosos

Nosso badge no seu blog:

Link o Irreligiosos


(Clique aqui para saber como!)


Enquete Jesus Cristo


Sua opinião sobre Jesus Cristo:
Acesse o post de apoio;

----------------
Acesse a nossa página PESQ para responder à enquete.

 


Notícias Cristãs

Atenção: As notícias aqui divulgadas não são nossas recomendações e são veiculadas apenas para informar os últimos acontecimentos e eventos do cristianismo.

(Se a exibição falhar, não é culpa nossa e sim do Widget. Não se preocupem, elas voltam depois)

Por Gospel+ - Gospel+ Noticias

Grupos

Principais Colaboradores

Abaixo, destacamos (em ordem alfabética) a 4ª lista dos nossos  mais eminentes e constantes colaboradores:

  • Alfredo Bernacchi
  • Assis Utsch
  • Carlos Dosivan
  • Divina J. Scarpim
  • Erijosé Oliveira
  • Gilberto Vieira
  • Jorge O. Almeida
  • Luísa L.
  • Márcia Zaros
  • Marilda Oliveira
  • Oiced Mocam
  • Paulo Luiz  
  • Paulo Rosas 
  • Rafael Rocha
  • Sergio M. Rangel

© 2017   Criado por Ivo S. G. Reis.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço