Irreligiosos

Se você não sabe, aceita e não questiona, embota-se e acaba virando crente.

O perigo do movimento evangélico para a sociedade brasileira, na visão de um reverendo anglicano

 O cristianismo - como, aliás, a grande maioria das religiões - é obscurantista, maléfico, hipócrita e mentalmente escravizante. Tira dos seguidores a lucidez,  a capacidade de discernimento e a coragem para lidar com os seus próprios problemas, levando-os a recorrer à ajuda dos ministros religiosos, quase sempre não qualificados a dar tal tipo de orientação espiritual e psicológica, sem falar dos temores de "castigos divinos" que inculcam aos fiéis, o pedido de dízimos e doações para a obra de Deus e, o pior deles, a doutrinação religiosa infantil que incentivam, começando pelos próprios pais cristãos, que agem como multiplicadores, conscientes ou inconscientemente.

No catolicismo, existem também algumas dessas práticas, mas são mais brandas e a tolerância dos católicos em relação ás outras religiões é mais bem aceita. Todavia, no segmento evangélico ocorre o oposto, e a intolerância religiosa e o fundamentalismo são levados ao extremo, representando um perigo para a sociedade.

Temos frequentemente alertado sobre isso, mas dada a nossa condição de "irreligiosos", nossos alertas são olhados com desconfiança e não chegam a ser levados a sério. Mas que dizer quando a mesma mensagem é dada por um reverendo da Igreja Anglicana? Vejam o que ele diz (não disse tudo sobre o assunto), numa matéria de agosto/2013, mas ainda atual,  e comparem com o que temos dito:

-------------------------------------------------------------------------------------------

Movimento evangélico é um dos maiores perigos para a sociedade brasileira, diz reverendo anglicano

O texto foi publicado em um jornal de Campo Grande (MS) como crítica à Marcha para Jesus

Carlos Eduardo abençoa oratório de padroeiros dos gays em MS.
[...]

É comum encontrarmos na internet ofensas contra evangélicos dizendo que esses religiosos são “analfabetos funcionais”, “ignorantes” e “fanáticos”. Palavras usadas geralmente por grupos anti-religião que usam a rede mundial de computadores para espalhar seus preconceitos, muitas vezes dizendo que os preconceituosos sãos os próprios evangélicos.

Mas dessa vez essas ofensas estão sendo ditas por um reverendo da Igreja Anglicana que escreveu um artigo para o portal Campo Grande News criticando a Marcha para Jesus que aconteceu na cidade na última segunda-feira (26).

O reverendo Carlos Eduardo Calvani diz que o “movimento evangélico hoje é um dos maiores perigosos para a sociedade brasileira” por conta do que ele chama de fundamentalismo evangélico apoiado por “analfabetos funcionais, que pouco leem”.

A crítica se dá sobre a participação do pastor Silas Malafaia no evento. Por ter grande influência na política nacional, o pastor assembleiano é considerado por Calvani como “fundamentalista” e idealizador de um projeto para a tomada de poder.

“Os evangélicos têm um projeto de tomada de poder na sociedade brasileira. Os evangélicos têm um projeto político muito perigoso para o Brasil”, diz ele citando a Comissão de Direitos Humanos que, por manobras políticas do PT foi dada ao PSC.

Ao falar sobre os políticos evangélicos, o reverendo anglicano diz que a bancada religiosa “é a mais inútil do Congresso Nacional” e que tem como objetivo acabar com todas as manifestações de outras religiões.

“Viveremos um ‘talibã evangélico’, com homens com o mesmo olhar raivoso de malafaia, e gays internados em campos de concentração para que sejam ‘curados'”, exagera o reverendo querendo voltar a citar o polêmico projeto de João Campos (PSDB-GO) intitulado erroneamente de “cura gay”.

O artigo foi escrito em resposta a um trecho da mensagem de Silas Malafaia que durante a Marcha para Jesus profetizou que os evangélicos terão cada vez mais espaço nos meios de comunicação, internet e política.

Leia na íntegra:

Campo Grande não merecia, na comemoração dos seus 114 anos de emancipação, o desprazer de assistir a tal “Marcha para Jesus” organizada por pastores-políticos e políticos-pastores reunindo cerca de 40 mil fanáticos para ouvir o “mais do mesmo” – as bobagens retrógradas de Silas Malafaia, Robson Rodovalho e outros.

O movimento evangélico hoje é um dos maiores perigos para a sociedade brasileira e o Estado Laico por seu potencial fundamentalista Malafaia, Feliciano, Rodovalho, Macedo, R.R. Soares e outros nomes menores que estão despontando (e outros que ainda despontarão) são a pior espécie de fanatismo religioso possível. A única diferença entre esse grupo e o fundamentalismo islâmico está nos referenciais religiosos nos quais se apóiam.

É certo que a grande maioria dos muçulmanos não é fundamentalista; mas os poucos que alcançam o poder cometem barbaridades em nome de sua fé. O fundamentalismo evangélico caminha pelo mesmo rumo. Alguém em são consciência e com um mínimo de instrução ou sensibilidade consegue acreditar neles e em seus discursos? Somente os analfabetos funcionais, que pouco lêem (aliás, sequer a Bíblia lêem, ou lêem com olhares medievais) os apóiam.

Não nos iludamos. Os evangélicos têm um projeto de tomada de poder na sociedade brasileira. Os evangélicos têm um projeto político muito perigoso para o Brasil. Utilizam as Escrituras Sagradas do modo como lhes convém, para interferir na Comissão de Direitos Humanos, para propor ou alterar leis e infringir descaradamente as cláusulas pétreas da Constituição Federal. Eles se infiltram nos partidos e conseguem ser eleitos para cargos no executivo e no legislativo.

Mas eles não têm fidelidade partidária nem princípios sociais claros. São mesquinhos e egoístas. Seus princípios são os da promiscuidade “igreja-estado”. A bancada evangélica é, comprovadamente, a mais inútil do Congresso Nacional.
No fundo, seu projeto é acabar com as manifestações religiosas com as quais não compartilham, sejam elas católico-romanas, espíritas, do candomblé, umbanda ou de qualquer outra religião que não a deles; desejam interferir na orientação sexual privada das pessoas “em nome de Deus”; fazem acusações levianas de que o movimento LGBT deseja acabar com as famílias; querem dominar o Ensino Religioso nas Escolas Públicas e, se conseguirem tomar o poder, não hesitarão em se infiltrar nas forças armadas utilizando o potencial bélico brasileiro para seus objetivos.

Sim, matarão se for preciso, invocando textos bíblicos, o “Deus guerreiro” do Antigo Testamento e seus exércitos sanguinários; sim, destruirão o “Cristo Redentor” e qualquer outro monumento de outra religião; sim, se tiverem pleno poder proibirão o carnaval, festas juninas, romarias marianas, terreiros de candomblé e exigirão conversão forçada a seu modelo de vida e à sua religião; o fundamentalismo que os inflama não terá qualquer restrição em proibir shows populares, biquínis nas praias e utilizarão armas químicas para fazer valer seus ideais. Viveremos um “talibã evangélico”, com homens com o mesmo olhar raivoso de malafaia, e gays internados em campos de concentração para que sejam “curados”.

Alguns dirão que estou exagerando. Porém, Malafaia disse ao microfone: “Nós declaramos que vamos tomar posse dos meios de comunicação, das redes de internet, do processo político, nós vamos fazer a diferença, vamos influenciar o Brasil com o evangelho de Jesus”.

Se permitimos que seu projeto vá à frente, preparem as burcas. Nosso futuro será sombrio.

(*) Reverendo Carlos Eduardo Calvani é da Igreja Anglicana no Brasil

Fontes: 1 - GospelPrime/Notícias (https://noticias.gospelprime.com.br/reverendo-anglicano-critica-mov...  ); 2Jornal Campo Grande News

----------------------------------------------------------------------------------------

Nem é preciso dizer que concordamos com a visão do Reverendo Carlos Calvani. Mas não só apenas concordamos, como achamos que alguma coisa deve ser feita, antes que seja tarde. No último dia 12 deste mês, a presidente Dilma (desespero pelo apoio político da "bancada evangélica"?) já sancionou a lei  13.246, de 12/01/2016, que criou o Dia Nacional da Proclamação do Evangelho, a ser comemorado como "feriado", em várias cidades brasileiras, a exemplo do que já ocorre com o Dia Nacional dos Evangélicos (Lei 1238, de 15/09/2010), com feriados e pontos facultativos em grande parte dos municípios brasileiros (você sabia?). Eles estão avançando, "comendo pelas beiras".

Exibições: 194

Comentar

Você precisa ser um membro de Irreligiosos para adicionar comentários!

Entrar em Irreligiosos

Comentário de Paulo Luiz Mendonça. em 22 fevereiro 2016 às 16:43

Tenho combatido este avanço evangélico na política a muito tempo, agora encontramos um aliado de peso, este reverendo anglicano. Tenho muita fé nas novas gerações, noto isso no meu dia a dia, os mais velhos não tem mais remédio para mudarem suas cabeças, minha esperança esta nos mais jovens, creio que estes já tem uma mentalidade não tão retrógrada como as pessoas mais antigas. Como tenho tempo por ser aposentado, estou direto no face book combatendo tanto o PT como o avanço evangélico muito perigoso para o Brasil do futuro. Um abraço a todos que participam desta luta.

Comentário de Hideo Kamioto em 1 fevereiro 2016 às 22:13

Por isso temos de lutar pela separação entre Igreja e Estado. Se eles se unirem e não se engolirem uns aos outros, essas duas forças poderosas serão imbatíveis. A nova forma de governo do Brasil será a

TEOCLEPTOCRACIA

Será que existe uma combinação mais perigosa que esta? Dentro dela vai terror, intimidação, roubos, mentiras, desmandos, repressão, torturas e crimes os mais diversos, "em nome do regime".

Comentário de Oiced Mocam em 1 fevereiro 2016 às 18:26

Ou seja, não teremos um Estado Teocrático, que é uma forma corrupta também denominada de  Clerocracia onde o clero mafioso de ladrões governa e pratica a... Cleptocracia. Religiosos e políticos essa praga da humanidade sempre de mãos dadas e com os mesmos objetivos!

Comentário de Ivo S. G. Reis em 1 fevereiro 2016 às 4:16

Oiced:

Só não vê quem não quer ou quem, por alienação, não acha que isso seja possível de acontecer. Mas não se enganem: o objetivo dos evangélicos, dentre outros de cunho financeiro e falcatruosos, é mesmo o poder político. Eles estão tentando, tentando, até que uma hora, com o poder que têm sobre as ovelhas (suas massas de manobras), acabam chegando lá. Aí companheiro, depois que eles se entronarem, um abraço: vai ser difícil tirá-los de lá.

Comentário de Oiced Mocam em 31 janeiro 2016 às 19:49

Bem que Brizola avisou! Brizola enxergou a ocupação evangélica e os monstros que se criavam. O capeta quis que Cunha se tornasse, 15 anos depois, o messias do fundamentalismo religioso no Brasil. Morto em 2004, Leonel Brizola escapou de testemunhar o país ser subjugado por um exército de fanáticos de ocasião.

A profecia de Brizola sobre o aparelhamento do estado pelos evangél...

Como Leonel Brizola previu o aparelhamento do estado por grupos evangélicos e a ascensão ao poder de Eduardo Cunha.

Leia matéria completa em:

http://www.pragmatismopolitico.com.br/2015/06/a-profecia-de-brizola...


Sobre

Badge

Carregando...

Leia Isto!

Traduzir para/Translate to:


Visualizações

contador de visitas online

Se esta é a sua 1ª visita ou se passou por aqui, mas não quis comentar nem publicar nada, assine o nosso livro de visitas!

Irreligiosos.ning.com website reputation

Recados Rápidos

 

 

Links Indicados

Sites da Rede DDD: . . . . . . .Logo Rede DDD Acessar links dos sites Baú do Inexplicado Outros:
visit Skeptic.com

Sociedade Racionalista

ComunidadeO Outro Lado das ReligiõesBULE VOADORInternet Infidels Visitar o Observatório

GeraLinks

Badges do Irreligiosos

Nosso badge no seu blog:

Link o Irreligiosos


(Clique aqui para saber como!)


Enquete Jesus Cristo


Sua opinião sobre Jesus Cristo:
Acesse o post de apoio;

----------------
Acesse a nossa página PESQ para responder à enquete.

 


Notícias Cristãs

Atenção: As notícias aqui divulgadas não são nossas recomendações e são veiculadas apenas para informar os últimos acontecimentos e eventos do cristianismo.

(Se a exibição falhar, não é culpa nossa e sim do Widget. Não se preocupem, elas voltam depois)

Por Gospel+ - Gospel+ Noticias

Grupos

Principais Colaboradores

Abaixo, destacamos (em ordem alfabética) a 4ª lista dos nossos  mais eminentes e constantes colaboradores:

  • Alfredo Bernacchi
  • Assis Utsch
  • Carlos Dosivan
  • Divina J. Scarpim
  • Erijosé Oliveira
  • Gilberto Vieira
  • Jorge O. Almeida
  • Luísa L.
  • Márcia Zaros
  • Marilda Oliveira
  • Oiced Mocam
  • Paulo Luiz  
  • Paulo Rosas 
  • Rafael Rocha
  • Sergio M. Rangel

© 2017   Criado por Ivo S. G. Reis.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço