Irreligiosos

Se você não sabe, aceita e não questiona, embota-se e acaba virando crente.

O texto abaixo é  do nosso companheiro, escritor Assis Utsch, e será sempre divulgado junto com a nossa mensagem de boas-vindas aos novos membros, como recomendação do primeiro post a ser lido. Para isso, era necessário que se transformasse antes em post, a fim de gerar o link. Assim, nossas mensagens de boas-vindas têm agora a seguinte estrutura:

 

"Nome do novo membro:

<Mensagem de boas-vindas tradicional ou personalizada>

---------------------------------------------------------------------------------

Recomendamos o post "Por Que o Ateu é Ateu?" como sua primeira leitura. Clique aqui para acessá-lo!

---------------------------------------------------------------------------------"

 

Por Que o Ateu é Ateu ?
 
“ É porque para um ateu Deus é apenas um conceito. A suposta Divindade não é um ser real, mas apenas ideal, pois só existe no plano das ideias. As divindades foram criadas pelo homem desde o primeiro momento em que adquirimos consciência de nossos tormentos – a morte, os perigos, nossas angústias, etc. E a partir daquele instante precisamos de uma Proteção e buscamos uma divindade que nos resguardasse. Nossos primeiros protetores eram os fetiches, totens, xamãs e outros. Depois essas entidades foram se transformando em deuses e finalmente no Deus único.


Para um ateu os chamados livros santos são fábulas mitológicas; são lendas que foram sendo recontadas e recriadas durante milênios. Primeiro de forma oral, depois escritos; eram textos sobre couros, pedras, folhas, numa linguagem precária e recriados ao longo dos vários momentos históricos, sempre variando conforme aquela regra: “Quem conta um conto lhe acrescenta um ponto”.


Surgiram então os profetas e as religiões. Mas estas não passam de superstições mais elaboradas. As crenças alicerçadas sobretudo nos medos mantiveram-se por toda a história da humanidade graças aos costumes, tradições, doutrinação, educação e conveniências de poder. Seus dogmas levaram aos morticínios, dezenas de milhões morreram em conflitos como nas Cruzadas, na Inquisição, nas guerras papais e em milhares de outros desatinos, maiores ou menores.


Para um ateu, se o Universo é eterno, não precisamos de um criador. E ainda que o Universo tenha sido criado, sua criação só poderia ser através de um processo natural, e não teria qualquer relação com o Deus antropomorfo que inventamos. Já as supostas provas de Deus não vão além de alegações, todas elas desmoralizadas.


E só estamos aqui porque o arranjo cosmológico aleatoriamente estabelecido permitiu que na Terra moléculas pré-biológicas se tornassem biológicas, e evoluíram ".

Exibições: 1441

Comentar

Você precisa ser um membro de Irreligiosos para adicionar comentários!

Entrar em Irreligiosos

Comentário de Jorge Oliveira de Almeida em 5 janeiro 2014 às 9:01

Meu caro Ivo, 

só agora li seus comentários do dia 22. Obrigado pelos esclarecimentos. Embora você tenha escrito nas entrelinhas, deu para entender que a maçonaria é em verdade um movimento político e não religioso. 

Um abraço.

Comentário de Assis Utsch em 26 dezembro 2013 às 19:32

Por que as pessoas acreditam ?

       "Os sistemas de crença são poderosos, penetrantes e duradouros". "Construímos nossas crenças por várias e diferentes razões subjetivas, pessoais, emocionais e psicológicas, em contextos criados pela família, por amigos, colegas, pela cultura e a sociedade. Uma vez consolidadas essas crenças, nós as defendemos, justificamos com uma profusão de razões intelectuais, argumentos convincentes e explicações racionais. Primeiro surgem as crenças e depois as explicações". (p.21 do livro Cérebro e Crença, Michael Shermer))

Comentário de Irineu Costa Junior em 26 dezembro 2013 às 17:36

Para mim, por muitos anos, no passado, religioso sincero e devoto, hoje é fato incontestável que todas as divindades, sem exceção, foram criadas pela imaginação humana, motivados pelo temor, ignorância e desconhecimento, à imagem e semelhança do próprio Homem.

Já há tempos, não mais acredito na existência do deus bíblico, criador, julgador, penalizador, agraciador, retribuidor, protetor e que interferiria e se importaria com nossas vidas, o qual, como retratado na bíblia, visivelmente possui atributos vis e meramente humanos, sendo tirano, sanguinário, intolerante, sádico, feroz, ciumento, vingativo, misógino, homofóbico, hipócrita e injusto, coisa que os religiosos, como seria de se esperar, em hipótese alguma admitem.

Compartilho do pensamento de Steven Crocker, o qual disse: "A religião de hoje será a mitologia do futuro".

Nesse ponto, como um "sem deus", sem dúvida considerar-me-ia um "ateu".

No entanto, isso de forma alguma descartaria a hipótese da existência de "seres superiores" (mas nunca no sentido de interferirem ou se importarem com nossas vidas pessoais e nossas ações e exigirem adoração, como "divindades"), os quais poderiam ter iniciado o complexo processo de vida na Terra (o filme "Prometheus" aborda essa hipótese).

Há ainda que se considerar que (assim entendo eu), num sistema sem interferência externa, seria mais provável verificarmos tendência ao caos do que à ordem.

Além disso, há fenômenos paranormais (comumente chamados de "espirituais") que não podem ser explicados de forma simplista pela ciência, como, por exemplo, os casos de "possessão" (por mim presenciados tanto no espiritismo como no cristianismo), onde uma entidade incorpórea desconhecida assume o controle do corpo de uma pessoa, ocorrência essa da qual ela de nada se lembrará depois.

Diante dessa minha ignorância do que desconheço e não consigo explicação científica convincente, sendo além de um "sem deus" (ateu), também um "sem conhecimento", considerar-me-ia, assim, também, um "agnóstico", ou seja, um "ateu agnóstico" (http://pt.wikipedia.org/wiki/Ate%C3%ADsmo_agn%C3%B3stico).

Afinal, entendo eu que os "agnósticos", por não aceitarem "divindades", não deixam de ser, também, "ateus"!

Comentário de Divina de Jesus Scarpim em 24 dezembro 2013 às 17:07

Luísa,minha linda, respeito a sua opinião e até admiro sua postura pautada na honestidade para consigo mesma, mas continuo afirmando que não acredito em agnósticos. Não é que eu pense, nem por um momento, que os agnósticos são mentirosos, desonestos ou mesmo que estejam "em cima do muro" por covardia como já vi alguns comentarem; é simplesmente porque acho que as pessoas que se definem como agnósticas (você inclusive) são na verdade ateias.

Tudo o que os agnósticos dizem para descrever seu agnosticismo é EXATAMENTE o que eu usaria para descrever meu ateísmo. Se você é agnóstica porque não pode provar a inexistência de deus, é agnóstica também quanto a Saci Pererê, Fada do Dente e Monstro do Espaguete Voador; e se pensar melhor, talvez você veja que é agnóstica também quanto à existência da Luísa L. e poderá dizer que eu sou agnóstica quanto à existência da Divina de Jesus Scarpim. Não podemos provar, PROVAR mesmo, a existência ou a não existência de nada no final das contas. 

O que me faz ser e me definir como ateia não é o fato de poder provar a inexistência de deus, é o fato de poder apontar as muitas incoerências lógicas do deus que me afirmam que existe e me dar o direito de, por conta dessas incoerências, colocar o deus que os religiosos (principalmente cristãos) afirmam que existe na mesma ordem e no mesmo nível do que seria um quadrado redondo ou um número par que não seja divisível por dois.

Você pode continuar se dizendo agnóstica, tem esse direito e merece meu respeito e meu carinho, mas eu vou continuar achando que você é tão ateia quanto eu, ou quase :)

Feliz natal pra todos!

Comentário de Assis Utsch em 24 dezembro 2013 às 9:01

Jorge Oliveira,

Parabéns pelo seu texto dirigido à Luísa. É exatamente um texto que eu subscreveria com muita satisfação.

Boas Confraternizações para você e seus familiares nesse Fim de Ano e por todos os demais que se seguirão.

Abraços, Assis Utsch

Comentário de Assis Utsch em 24 dezembro 2013 às 8:55

O ateísmo já chegou a vários países, especialmente, entre os nórdicos, onde por exemplo a Suécia já tem 40% de ateus em sua população. O único país desenvolvido muito religiosos são os EUA, um país dominado pelo Talibã cristão-americano desde sua formação colonial, quando chegaram os puritanos, os Quakers e outros protestantes. Afora os EUA, o religiosismo é coisa do terceiro mundo.

Comentário de Oiced Mocam em 24 dezembro 2013 às 7:33

Humor brasileiro:

ESPECIAL DE NATAL de Porta dos Fundos

Reenviado, por Oiced Mocam

Ivo, favor indexar o vídeo no Irreligiosos.

Comentário de Géber Romano Accioly em 24 dezembro 2013 às 6:02

Jeferson Machado grafou com muita propriedade que: ".Deus é então o ser da tradição mental que passou como uma doença hereditária de bouca em bouca, uma mentira tão falada que acabou por se tornar "verdade""

Creio que esta frase dá uma boa ideia do que gera esta discussão: Impasse. Voltemos com temas sobre irreligiosidade, pois ateísmo existe somente nas mentes de aqueles que dele necessitam para debater o "indebatível" e justificar o injustifícável... O Inconciente Coletivo já registrou a existência de deuses e nada poderemos fazer sobre isso a não ser esperar que um meteoro do tamanho da Lua se choque com nossa Terra e recomecemos tudo  e desta vez RACIONALMENTE. 

Comentário de Luísa L. em 23 dezembro 2013 às 22:56

Jorge, muito obrigada!

Boas festas para si também! Pela parte que me toca curto a minha família no Natal, as crianças recebem presentes, fazem uma árvore de natal e vão ao campo colher azevinho para enfeitar a casa de minha mãe, que, apesar da idade avançada, adora estas confusões! Quanto ao palestiniano inexistente, excetuando a minha mãe, mais ninguém, por aqui, tem o hábito de lhe desejar feliz aniversário. eheheh

Eu concordo com o que diz. Também eu penso que deus existe para todos os que dele têm necessidade. Só isso. Jamais me passaria pela cabeça tentar provar a inexistência de uma ideia ou de um sentimento, que tomou uma forma qualquer com atributos fantásticos na cabeça de outra pessoa.

Mas a questão não se trata de provar a outrem seja o que for, trata-se de ser coerente comigo mesma. Se eu não posso provar que o tal deus (aquele ser "superior" de quem os crentes falam, que vive algures ou em todo o lado e nos comanda) não existe, então vou deixar em aberto. Não posso, em boa verdade, afirmar que deus não existe, posso sim dizer que para mim deus não existe, pois eu tenho uma explicação pessoal para a sua inexistência, mas não tenho uma explicação universal.

Se calhar tudo isto é um preciosismo escusado, mas eu sinto-me bem assim. :)

Abraços!

Comentário de Jorge Oliveira de Almeida em 23 dezembro 2013 às 21:03

Minha cara Luísa,

li seus comentários e compreendo perfeitamente o seu ponto de vista. Entretanto, parece-me que há um erro de consideração quanto ao que devemos ou não provar. Entendo que aqueles que creem em um deus qualquer é que devem provar a sua existência. Sou ateu e não compreendo porque precisaria provar a alguém que não existem deuses, que tudo isso é uma fantasia criada pelas pessoas que precisam de um certo alento, de uma certo apoio "divino". O importante não é provar para outrem isso ou aquilo, o importante é sermos coerentes com nós mesmos e honestos para com os outros. Imagine que alguém nos dissesse uma barbaridade qualquer e tivéssemos que provar a inconsistência ou a inverdade daquela declaração. Nem sempre isso é possível. Quem lança as suas barbaridades ao léu é que tem que prová-las. Não sei se você ou a sua família curtem o Natal, que comemora o nascimento de alguém que nunca existiu. De qualquer forma, se for o caso, desejo a você boas festas e que o próximo ano seja repleto de venturas, com muito dinheiro no bolso, porque nunca soube que tenha caído dinheiro do céu. Se assim fosse, talvez eu acreditasse em milagres!

Um abração!!

Sobre

Badge

Carregando...

Leia Isto!

Traduzir para/Translate to:


Visualizações

contador de visitas online

Se esta é a sua 1ª visita ou se passou por aqui, mas não quis comentar nem publicar nada, assine o nosso livro de visitas!

Irreligiosos.ning.com website reputation

Recados Rápidos

 

 

Links Indicados

Sites da Rede DDD: . . . . . . .Logo Rede DDD Acessar links dos sites Baú do Inexplicado Outros:
visit Skeptic.com

Sociedade Racionalista

ComunidadeO Outro Lado das ReligiõesBULE VOADORInternet Infidels Visitar o Observatório

GeraLinks

Badges do Irreligiosos

Nosso badge no seu blog:

Link o Irreligiosos


(Clique aqui para saber como!)


Enquete Jesus Cristo


Sua opinião sobre Jesus Cristo:
Acesse o post de apoio;

----------------
Acesse a nossa página PESQ para responder à enquete.

 


Notícias Cristãs

Atenção: As notícias aqui divulgadas não são nossas recomendações e são veiculadas apenas para informar os últimos acontecimentos e eventos do cristianismo.

(Se a exibição falhar, não é culpa nossa e sim do Widget. Não se preocupem, elas voltam depois)

Por Gospel+ - Gospel+ Noticias

Grupos

Principais Colaboradores

Abaixo, destacamos (em ordem alfabética) a 4ª lista dos nossos  mais eminentes e constantes colaboradores:

  • Alfredo Bernacchi
  • Assis Utsch
  • Carlos Dosivan
  • Divina J. Scarpim
  • Erijosé Oliveira
  • Gilberto Vieira
  • Jorge O. Almeida
  • Luísa L.
  • Márcia Zaros
  • Marilda Oliveira
  • Oiced Mocam
  • Paulo Luiz  
  • Paulo Rosas 
  • Rafael Rocha
  • Sergio M. Rangel

© 2017   Criado por Ivo S. G. Reis.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço