Irreligiosos

Se você não sabe, aceita e não questiona, embota-se e acaba virando crente.

Um teísta me diz que somos culpados pelo mal porque temos o livre-arbítrio.

Eu respondo: Não acredito em livre-arbítrio! Mais ainda: tenho certeza de que isso não existe. Livre-arbítrio é apenas uma invenção teísta criada para inocentar deus diante de um óbvio mundo que contradiz sua própria definição.

O que há de livre escolha quando você tem apenas duas opções, sendo uma “boa”, mas que provavelmente nem é a que uma pessoa escolheria de livre e espontânea vontade, e outra terrível, implacável e injusta? Liberdade realmente seria poder escolher entre várias opções. E não ser punido por isso.

Essa sua afirmação de que “infelizmente as decisões recaem sobre gerações” usada para justificar o sofrimento de crianças é uma das maiores hipocrisias e idiotices que já li e ouvi na minha vida. Como é que alguém pode afirmar que um deus bom e justo permite que crianças inocentes sofram porque meia dúzia de adultos fornicaram da forma que esse deus não aprova?

A primeira impressão é que só a falta de um pingo de humanidade pode levar uma pessoa a pensar dessa forma, e chego a ficar enojada. Mas, em seguida penso melhor e concluo que deve ser o medo. O pavor do inferno eterno; o pavor de perder o consolo de ser “especial”, o ser amado sobre todas as coisas por um ente poderoso; o pavor de perder a identidade de grupo que uma comunidade religiosa proporciona a cada um de seus membros; o pavor da morte sem um “depois” consolador; o pavor da vida sem razão e sem explicação; o pavor da dor de viver sem esperança de recompensa.

Concluo então que deve ser esse pavor, muitas vezes sequer assumido conscientemente, o que impede as pessoas de raciocinar sobre os preceitos da sua religião da mesma forma que raciocinaria sobre outros aspectos da vida.

Terrível e sem um pingo de humanidade mesmo devem ter sido os criadores desses preceitos nojentos! Ou talvez nem eles, talvez pela época e pelo lugar em que viviam, tiveram que buscar essas explicações e fechar a mente para a racionalidade para que pudessem continuar vivendo.

De repente muitos dos que criaram esses preceitos absurdamente desumanos o fizeram apenas porque sentiam ainda mais medo do que os teístas de hoje sentem.

 

Mais difícil, me parece, é justificar os exploradores da fé que enriquecem apavorando as pessoas comuns e humildes, impedindo-as de pensar enquanto dão a eles seu dinheiro suado, enquanto derramam por eles o suor do corpo sofrido que usam para erguer e manter os templos onde esses seres abomináveis fazem seus espetáculos de pavor e exploração.

 

Mas você que não é um explorador da fé, que talvez seja o explorado e nem saiba disso, pense um pouco sobre o que te disseram sobre o livre arbítrio e a culpa do ser humano por todos os males do mundo:

 

E as catástrofes naturais ou climáticas? De onde você consegue tirar a ideia de que crianças e animais podem sofrer desde sempre com as catástrofes naturais e que isso é justo? De que forma você conseguiria encaixar, racionalmente, o livre arbítrio e a responsabilidade do ser humano em coisas como essas?

 

Seria porque alguém derrubou a árvore errada ou não “entendeu a linguagem das pedras”? Como é possível, diante disso, acreditar que existe um deus onipotente e chamar esse deus de bom e justo? Que tipo de moral, que tipo de ética é exigido de você para que consiga fazer uma afirmação tão vil como essa?

 

Você me diz ainda que “O salário do pecado é a morte”. Pense: que pecado cometeu a criança que mal nasceu e já está sendo torturada pela doença, pela fome ou por maus tratos?

 

Será mesmo que, se pensar com cuidado a respeito disso tudo, você não será capaz de se libertar desse medo atávico e concluir que de acordo com o que você mesmo sabe ser o significado da palavra justiça, essa palavra não se aplicaria a um ser onipotente que permite que crianças sofram?

 

Será que você não perceberia que tem ignorado seu próprio conhecimento do que é justiça e do que é bondade quando o tema que está em pauta é o seu deus?

 

Além disso, peço a você que tente responder essa pergunta: Que raio de livre-arbítrio é esse que só o algoz possui e que a vítima nunca tem?

Teísta: Tenho lido aqui no facebook uma porção de texto de quem se diz ateu e de quem se diz teísta. Ambos se dizem perseguidos. Não sei mais quem persegue quem. Parece uma competição de quem é o mais perseguido, embora ambos estejam perseguindo. Parto da ideia de que não sou o dono da verdade e de que aquilo que penso pode ou não estar correto. Mas não parto do pressuposto de que aquele que não concorda comigo me persegue. Até porque ele pode estar correto também (ou não).

Exibições: 56

Comentar

Você precisa ser um membro de Irreligiosos para adicionar comentários!

Entrar em Irreligiosos

Comentário de Paulo Rosas Moreira em 4 dezembro 2016 às 8:20

Divina de Jesus Scarpim !

Tenho cá comigo, que tudo na nossa existência é relativo, penso que o livre arbítrio é apenas uma opção do ser humano, e que ele se mal utilizado, põe por terra, sim, aquilo em que você encontrou justificativa para achar que ele não existe, e nesse caso aceito a sua tese, com ressalva.

É o caso de você saber que é mortal e que se você se atirar num precipício você poderá morrer, assim como inúmeras hipóteses religiosas, mas entendo que o fato é,  se você concluiu a ação provou a sua existência, por outro lado,  o medo pode fazer você recuar, neste caso ele não se conclui, e não existe.

Estaria correta a minha observação ?

Saudações irreligiosas.

Comentário de Lilian Sokorowa em 2 novembro 2016 às 11:47

Amiga Divina:

Estou com você: não só acho que o tal "livro arbítrio não existe", como acho que é apenas um argumento de desculpa inventado pelos cristãos (eles são mestres nisso) para justificar as incoerências, injustiças e cagadas do seu pretenso Deus.

Sobre

Badge

Carregando...

Leia Isto!

Traduzir para/Translate to:


Visualizações

contador de visitas online

Se esta é a sua 1ª visita ou se passou por aqui, mas não quis comentar nem publicar nada, assine o nosso livro de visitas!

Irreligiosos.ning.com website reputation

Recados Rápidos

 

 

Links Indicados

Sites da Rede DDD: . . . . . . .Logo Rede DDD Acessar links dos sites Baú do Inexplicado Outros:
visit Skeptic.com

Sociedade Racionalista

ComunidadeO Outro Lado das ReligiõesBULE VOADORInternet Infidels Visitar o Observatório

GeraLinks

Badges do Irreligiosos

Nosso badge no seu blog:

Link o Irreligiosos


(Clique aqui para saber como!)


Enquete Jesus Cristo


Sua opinião sobre Jesus Cristo:
Acesse o post de apoio;

----------------
Acesse a nossa página PESQ para responder à enquete.

 


Notícias Cristãs

Atenção: As notícias aqui divulgadas não são nossas recomendações e são veiculadas apenas para informar os últimos acontecimentos e eventos do cristianismo.

(Se a exibição falhar, não é culpa nossa e sim do Widget. Não se preocupem, elas voltam depois)

Por Gospel+ - Gospel+ Noticias

Grupos

Principais Colaboradores

Abaixo, destacamos (em ordem alfabética) a 4ª lista dos nossos  mais eminentes e constantes colaboradores:

  • Alfredo Bernacchi
  • Assis Utsch
  • Carlos Dosivan
  • Divina J. Scarpim
  • Erijosé Oliveira
  • Gilberto Vieira
  • Jorge O. Almeida
  • Luísa L.
  • Márcia Zaros
  • Marilda Oliveira
  • Oiced Mocam
  • Paulo Luiz  
  • Paulo Rosas 
  • Rafael Rocha
  • Sergio M. Rangel

© 2017   Criado por Ivo S. G. Reis.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço