Irreligiosos

Se você não sabe, aceita e não questiona, embota-se e acaba virando crente.

Deus não criou o universo, afirma cientista

Transcrevemos abaixo a notícia recentemente publicada no site Yahoo! Notícias, dando conta de que, segundo estudos do famoso cientista britânico, Stephen Hawking, o universo não precisaria da interferência de Deus para ser criado e que, por outro lado, não existem evidências de que "a Terra foi cuidadosamente projetada apenas para agradar aos seres humanos". Leiam a íntegra da notícia e conheça o posicionamento de Stephen Hawking:


---------------------------------------------------------------------------------

Stephen Hawking: Deus não criou o universo

Qui, 02 Set, 10h14

LONDRES (AFP) - Deus não tem mais lugar nas teorias sobre a criação do universo, devido a uma série de avanços no campo da física, afirma o cientista britânico Stephen Hawking em seu novo livro, que teve trechos divulgados nesta quinta-feira.


Demonstrando uma posição mais dura em relação à religião do que a assumida nas páginas do best-seller internacional "Uma breve história do tempo", de 1988, Hawking diz que o Big Bang foi simplesmente uma consequência da lei da gravidade.


"Por haver uma lei como a gravidade, o universo pode e irá criar a ele mesmo do nada. A criação espontânea é a razão pela qual algo existe ao invés de não existir nada, é a razão pela qual o universo existe, pela qual nós existimos", escreve o célebre cientista em "The grand design", que será publicado em série no jornal The Times.


"Não é necessário que evoquemos Deus para iluminar as coisas e criar o universo", acrescenta.


Hawking se tornou mundialmente famoso com suas pesquisas, livros e documentários, apesar de sofrer desde os 21 anos de idade de uma doença motora degenerativa que o deixou dependente de uma cadeira de rodas e de um sintetizador de voz.


Em "Uma breve história do tempo", Hawking sugeria que a ideia de Deus ou de um ser divino não é necessariamente incompatível com a compreensão científica do universo.


Em seu mais recente trabalho, no entanto, Hawking cita a descoberta, feita em 1992, de um planeta que orbita uma estrela fora de nosso Sistema Solar, como um marco contra a crença de Isaac Newton de que o universo não poderia ter surgido do caos.


"Isso torna as coincidências de nossas condições planetárias - o único sol, a feliz combinação da distância entre o Sol e a Terra e a massa solar - bem menos importantes, e bem menos convincentes, como evidência de que a Terra foi cuidadosamente projetada apenas para agradar aos seres humanos", afirma Hawking.


Fonte: Yahoo! Notícias (http://br.noticias.yahoo.com/s/afp/100902/saude/ci__ncia_espa__o_re...)

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Exibições: 704

Comentar

Você precisa ser um membro de Irreligiosos para adicionar comentários!

Entrar em Irreligiosos

Comentário de Oiced Mocam em 16 março 2018 às 10:28

Stephen HAWKINS -SUA HISTÓRIA É UM EXEMPLO DE SUPERAÇÃO!

 Agora imaginem a seguinte situação: você está preso a uma cadeira de rodas e a única coisa que pode fazer para se comunicar com o mundo é mover a bochecha. É assim que vivia o cientista mais famoso da atualidade. Apesar disso, o Físico inglês Stephen Hawking, 76, o genial pesquisador, conseguia lecionar, escrever livros e calcular a densidade de buracos negros, tudo graças a um sintetizador de voz computadorizado, que interpreta pequenos movimentos dos músculos de sua bochecha, que ele usava até para  falar. O ritmo médio desse processo penoso de escolha de letras é de, aproximadamente, uma palavra por minuto.  E, no entanto, esse ser quase inerte pensava, decifrava complexas equações físicas e formulava teorias sobre a origem do universo. Contra as previsões médicas, ele se manteve lúcido e produtivo. É um fenômeno, que já rendeu filmes e livros.

      Sua breve história é, na verdade uma longa e extraordinária de superação, desafio e otimismo sobre a condição humana. Hawking nasceu em 8 de janeiro de 1942, exatamente 300 anos após a morte de Galileu, e morreu em 2018 no mesmo dia do nascimento de Albert Einstein (14 de março de 1879). Ele mesmo nos define como “uma mera coleção de partículas fundamentais da Natureza”, mas lembra que temos o poder de buscar sentido para tudo o que existe. Hawking, ao falar sobre sua vida, refletiu que é um “tempo glorioso para se estar vivo”, e afirmou estar feliz de ter feito uma “pequena contribuição” para o entendimento do universo.

“Lembre de olhar para estrelas e não para seus pés. Tente encontrar sentido para o que você vê e imaginar o que faz o universo existir”, afirmou o professor, físico e cosmólogo.

“Seja curioso. E não importa o quão difícil a vida pareça, sempre há algo em que você pode ter sucesso. O que importa é não desistir”.

        Somos, no mínimo, senhores de nossas próprias histórias. Nem todos vieram ao mundo munidos de talentos e habilidades que possam nos diferenciar de nossos semelhantes. Nem todos seremos famosos, admirados e reconhecidos em nossa breve passagem pelo planeta. Mas todos somos dotados daquela faísca chamada curiosidade, que nos faz vencer o medo de sair de nossa caverna segura e nos levou à Lua. Ele afirmou para colegas, alunos e toda a Humanidade: “SEJAM CURIOSOS”. 

       Impulsionados por ela, adquirimos uma compreensão melhor do universo, domesticamos animais, atravessamos oceanos, inventamos a roda, edificamos cidades e construímos equipamentos impensáveis, que nos permitem dar a volta ao mundo em minutos.

 

SEJAM CURIOSOS! – recomenda o homem que precisa de dois minutos inteiros para dizer isso. É tempo suficiente para relatar um acontecimento, contar um causo, escrever uma mensagem de amor.

       Confio que os crentes no seu criador e na crença mística, que sempre sabem tudo do mundo, não leiam apenas lendas, mitos e “milagres”, mas leiam também assuntos que nos trazem mais provas do nascimento do Universo e usufruam o paraíso aqui na Terra..

"Há uma diferença fundamental entre a religião, que se baseia na autoridade, e a ciência, que se baseia na observação e na razão. A ciência vencerá, porque funciona."                                                         (em entrevista ao canal americano ABC, junho de 2010).

"Eu acredito que a explicação mais simples é: não existe Deus. Ninguém criou o universo e ninguém dirige nossos destinos. Isso me leva ao profundo entendimento de que provavelmente não existe céu e nem vida após a morte. Temos apenas esta vida para apreciar o grande projeto do Universo, e sou muito grato por isso."

Saudações,

Oiced Mocam

Comentário de Oiced Mocam em 16 março 2018 às 10:23

OS EXTRATERRESTRES

      Eles podem existir, mas os homens deveriam evitar qualquer contato com eles porque as consequências poderiam ser devastadoras, advertiu o astrofísico britânico Stephen Hawking em um programa exibido  pelo canal Discovery Channel.

       "Se os extraterrestres nos visitassem, o resultado seria mais importante do que quando Cristóvão Colombo chegou à América, o que não foi positivo para os índios americanos", afirmou o cientista. "Extraterrestres evoluídos poderiam talvez ser nômades e querer conquistar e colonizar os planetas que forem conhecendo", completou na nova série "No Universo com Stephen Hawking". Na hipótese da existência de vida extraterrestre, o astrofísico destacou que "o verdadeiro desafio consiste em saber com que se parecem atualmente os "aliens".

       O homem já fez várias tentativas de contato com civilizações extraterrestres. Em 2008, a Nasa, a agência espacial americana, emitiu no espaço a canção dos Beatles "Across the Universe" para mandar uma mensagem de paz a eventuais extraterrestres. A mensagem deve chegar à região de Polaris em 2439.

Comentário de Oiced Mocam em 17 abril 2012 às 21:26

NADA DE PARAÍSO !

O ASTROFÍSICO STEPHEN HAWKING, um dos mais prestigiados cientistas do mundo, voltou a causar polêmica com seus pensamentos sobre religião e existência humana.

Em entrevista ao jornal britânico The Guardian, Hawking, de 69 anos, disse QUE NÃO EXISTE CÉU (Paraíso) OU VIDA APÓS A MORTE. Hawking, cuja maior parte do corpo está paralisada por um tipo de esclerose, já havia afirmado anteriormente QUE DEUS NÃO EXISTE. Concordo com eles plenamente, e também acredito na Ciência, e que NÃO SOMOS FEITO DO BARRO E NÃO SOMOS PARENTE DO TIJOLO!

http://livrodeusexiste.blogspot.com/2010/05/stephen-hawking-quebra-... http://livrodeusexiste.blogspot.com/2010/05/big-bang-e-origem-do-un...

Livro que fala do que somos feitos, sobre Matéria e Energia.

Após estudos para desvendar alguns mistérios que a Física ainda não respondeu e examinando as teorias sobre matéria e energia de muitos físicos, entre os quais Isaac Newton e Albert Einstein, Reinaldo Peixoto Ribeiro traz à luz uma nova tese. Formado em 1.º lugar na Escola de Engenharia da UFRGS e um estudioso de Física, apresenta-nos uma possível teoria sobre a origem da força da gravidade, questionando se a mesma não poderia ser de origem eletromagnética. A resposta para a pergunta está no livro

Seria a força da gravidade eletromagnética? Inicialmente, o livro “Seria a Fôrça da Gravidade Eletromagnética…” resume de maneira clara e objetiva importantes teorias da Física sobre matéria e energia, que vigoram até hoje. A teoria do autor baseia-se na análise das últimas descobertas da Física sobre partículas subatômicas, sobre a natureza ondulatória das partículas, o bóson de Higgs e sobre a teoria das cordas. A seguir o autor apresenta suas novas teorias, primeiro concluindo que tudo no Universo, inclusive a matéria, seriam formas de energia e logo após apresenta a tese de que a origem da força da gravidade seria eletromagnética. Reinaldo nos apresenta duas alternativas para estimular a curiosidade de todos. A nova teoria poderia ser justificada pela rotação dos astros, ou então pelo spin – movimento de rotação dos elétrons sobre si mesmos. Sugere que podem ser encontradas ainda outras justificativas. O importante é que a teoria seja estudada, pois a confirmação da teoria da força da gravidade com origem eletromagnética possibilitaria um progresso enorme da ciência e da tecnologia. Em artigo publicado no Jornal Zero Hora (RS) em 16 de Julho, Ele fala sobre do que somos feitos, sobre matéria e energia.

” – ..Tudo no Universo é matéria e energia, vamos nos concentrar no que seria a matéria. Jpá faz mais de um séculoi que a ciência descobriu que toda a matéria no Universo é constituída por átomos. Sabemos atualmente que este átomo possui um núcleo que mede ao redor de 10-13 cm, sendo que o átomo em si, incluindo a eletrosfera, mede ao redor de 10-8 cm. Notem, então, que o tamanho do átomo seria cerca de 105 ou 100 mil vezes maior que o núcleo. Isto significa que o átomo é um vazio imenso. Se imaginarmos o átomo do tamanho de um campo de futebol, o núcleo atômico seria do tamanho da cabeça de um alfinete, os elétrons mais próximos seriam do tamnanho de 0,1 mícron (um décimo milésimo de milímetro) estariam girando no grande círculo central e os mais distantes na altura das goleiras. Mas os elétrons são nuvens de energia, assim o átomo é um imenso vazio. Mas são estes átomos que constituem tudo o que visualizamos como matéria no mundo macroscópico.”

Houve um tempo em as pessoas acreditavam que a Terra era plana — porque parece ser plana — e que era o centro do universo com o Sol e a Lua girando ao redor e as estrelas coladas num teto celestial — porque é assim que parece. Quando o ser humano, por seu próprio esforço e competência, vislumbrou o que estava além das aparências, deparou-se com uma infinidade de outras perguntas. Uma Terra redonda, infinitesimal, vagando num espaço repleto de outros mundos, outras luas, outros sóis, com uma infinidade de galáxias, acenava com a desconcertante conclusão de que a fração microscópica de conhecimento que ele havia tão trabalhosamente adquirido só serviu para aumentar, na razão inversa, a sua própria noção de quanto era ignorante.

Mas todas essas novas dúvidas trouxeram de bônus uma assombrosa certeza que nenhum cientista, nenhum sábio, nenhum filósofo, nem eu, nem você, nem ninguém jamais deveria pensar em recusar:

“Eu sou ignorante acerca de um Universo muito, mas muito maior do que eu imaginava!”

“Qual a coisa mais importante da vida? Uma pessoa com fome diria: ‘o alimento’. Uma pessoa com frio diria: ‘o calor’. Com todas as suas necessidades atendidas, o ser humano precisa de algo mais. Os filósofos dizem que precisamos saber quem somos e a razão da nossa existência.” (do livro O Mundo de Sofia)

Comentário de Oiced Mocam em 17 abril 2012 às 21:05

“ OS MILAGRES SE TORNARAM  ABSOLETOS”

Lawrence Krauss: " DEUS SE TORNOU REDUNDANTE”

 O físico Lawrence Krauss, em fevereiro deste ano. Ele afirma que nosso Universo surgiu do nada. “ OS MILAGRES SE TORNARAM  ABSOLETOS”

A ciência finalmente chegou ao ponto de poder explicar a criação do Universo. E Deus não tem nada a ver com isso, afirma o físico americano.

Lawrence Krauss: "Deus se tornou redundante", em entrevista a Revista Época.

O ateísmo militante está na moda. depois do biólogo Richard Dawkins e do físico Stephen Hawking, chegou a vez de o Cosmologista americano Lawrence Krauss atacar as crenças na existência de Deus. Krauss, de 57 anos, é mundialmente conhecido por seu trabalho teórico, por livros como A física de Jornada nas Estrelas e por seus programas no Discovery Channel. Em seu novo livro, A universe from nothing (Um universo a partir do nada, ainda inédito no Brasil), ele parte das leis da física para dizer que os mistérios em torno da origem do Universo são uma mistificação. Nesta entrevista, ele diz que a ciência finalmente é capaz de explicar como o Universo surgiu. “Os religiosos afirmam saber que Deus criou o Universo. Isso é preguiça intelectual”, afirma.

 

ÉPOCA – O que aprendemos sobre a origem do Universo, graças ao avanço da ciência, tornou obsoleta a crença em Deus?

Lawrence Krauss – Até o século XVI, a religião detinha o monopólio da explicação dos mistérios da criação. A responsabilidade pela criação de tudo era divina, e ai de quem duvidasse! Aquele monopólio da fé começou a ser solapado a partir da obra de Copérnico (Nicolau Copérnico, astrônomo polonês do século XV) e a de Galileu (Galileu Galilei, astrônomo italiano do século XVI), que substituíram o milagre metafísico pela realidade física. Quando, há 300 anos, Newton (Isaac Newton, físico e matemático inglês do século XVII) explicou que o movimento dos planetas podia ser compreendido por meio de leis físicas bem simples que não requeriam a intromissão dos anjos, tudo mudou. O avanço da física, da química e da biologia nos fez desvendar o funcionamento da matéria e dos fenômenos biológicos. Ao mesmo tempo, esse avanço foi reduzindo o alcance do termo milagre até deixá-lo restrito ao que teria existido antes do big bang, a explosão primordial que criou o Universo há 13,7 bilhões de anos. Agora, o milagre divino perdeu esse último bastião. A cosmologia do século XX chegou ao ponto em que podemos falar sobre a criação e a evolução de todo o Universo, um tema que não é mais do domínio exclusivo da teologia.

ÉPOCA – Os religiosos sempre disseram que há algumas questões fundamentais para as quais nenhuma teoria científica jamais encontrou respostas. Ainda não é o caso?

Krauss – Não é nem nunca foi o caso. A religião alegava ter as respostas para as perguntas mais básicas do Universo e da vida antes mesmo de essas perguntas terem sido feitas. A religião também afirma que suas respostas são verdades inquestionáveis. Ora, nós, cientistas, somos movidos pela dúvida. O que move nossa curiosidade é a busca de respostas para os mistérios da natureza. Sabemos que não temos todas as respostas e que as respostas que temos não são verdades definitivas. Que questões ficariam sem resposta? Só o tempo e o esforço concentrado de pesquisa dirão. Por isso, não podemos nos deixar satisfazer com as respostas científicas já reveladas nem descansar sobre os louros conquistados, relegando a busca de novas respostas que tenham o poder de revelar uma visão mais profunda da natureza.

ÉPOCA – Os religiosos afirmam que a humanidade jamais descobrirá as verdades mais fundamentais, como a origem do Universo e como surgiu a vida.
Krauss – Jamais saberemos se essas são de fato verdades inatingíveis se não tentarmos elucidá-las. Os religiosos afirmam que conhecem as verdades fundamentais... É inacreditável. Eles afirmam saber que Deus criou o Universo. Isso é preguiça intelectual. A ciência lida muito bem com a existência de mistérios à espera de ser revelados. Sempre haverá perguntas sem resposta e mistérios a descobrir. Os milagres se tornaram obsoletos.

ÉPOCA – A ciência ensina que o Universo começou com o big bang e que antes dele não havia nada.
Krauss – A ciência nos ensina que houve um big bang, mas não diz o que havia antes. Em meu livro, explico por que, com base nos conhecimentos de ponta atuais, é plausível imaginar a hipótese de que o Universo tenha surgido a partir do nada. E, a partir do nada, o Universo teria evoluído por meio de processos naturais que levaram à formação de átomos, moléculas, estrelas, planetas, galáxias e vida.

ÉPOCA – Como o Universo surgiu do nada?
Krauss – Nosso Universo tem todas as características de um universo criado a partir do nada. Uma das descobertas mais notáveis da física moderna é que o vácuo espacial não é vazio. O vácuo pode ser inteiramente vazio de matéria, mas não de energia. Se pudéssemos observar o vácuo em dimensões infinitamente pequenas e lapsos de tempo infinitamente curtos, muito menores e mais curtos do que a tecnologia atual é capaz de fazer, veríamos que o vácuo é tudo, menos estático, e que nele partículas pipocam a partir do nada e desaparecem instantaneamente. Em determinadas condições, entretanto, essas partículas virtuais não precisariam necessariamente desaparecer. Elas poderiam não só continuar existindo, como se multiplicar, dando origem a um big bang e a um novo universo em expansão. A evidência de que isso pode ter sido realmente o caso da origem de nosso Universo é um feito notável.

ÉPOCA – Aconteceu apenas uma vez? O pipocar de partículas não poderia ter criado outros universos?
Krauss – Sim, tudo leva a crer que é o caso, embora não tenhamos como provar. Podemos viver num “multiverso”. Nosso Universo pode ser apenas um entre infinitos outros de um “multiverso que é eterno e infinito”.

ÉPOCA – Os religiosos afirmam que Deus é anterior ao Universo e existiria antes do big bang.

Krauss – O principal problema dessa noção da criação é que ela requer a existência de alguma coisa que anteceda o Universo, de modo a poder criá-lo. É aí que quase sempre entra a noção de Deus, alguma entidade que existiria em separado do espaço, do tempo e da realidade física. Para mim, Deus não passa de uma solução semântica fácil para uma questão tão profunda como a criação. Os religiosos nunca tocam na questão da criação de Deus, pois essa é ainda mais confusa do que a solução religiosa que deram para a criação do Universo. Para os religiosos, Deus simplesmente existe, não importando quantas e quão fortes sejam as evidências que a ciência fornece para indicar a extrema improbabilidade de tal coisa ser verdade.

ÉPOCA – O Universo se expandirá para sempre? Num futuro remoto, as galáxias desaparecerão, as estrelas evaporarão e o cosmos voltará ao nada? Saber disso não torna a vida sem sentido?
Krauss – A vida não precisa ter nenhum sentido, a não ser aquele que damos a ela. Por que ficarmos deprimidos? Para mim, essa é uma imagem revigorante. Justamente porque a vida é efêmera, todos nós deveríamos tirar o máximo proveito do breve momento que desfrutamos sob o sol. Deveríamos aproveitar ao máximo o fato de evoluirmos com uma consciência que nos possibilita apreciar a beleza do cosmos, ao mesmo tempo que buscamos melhorar a vida na Terra. Prefiro viver num universo onde a vida é breve e preciosa a noutro onde o sentido da vida nos é ditado por um Saddam Hussein dos céus!

ÉPOCA – O senhor diz que vivemos num momento especial da história do Universo. Como assim?
Krauss – O Universo tem 13,7 bilhões de anos. Ele é muito antigo. Quando olhamos o infinito futuro a nossa frente, o Universo ainda é muito jovem. Todas as evidências de que um dia há 13,7 bilhões de anos aconteceu um big bang ainda podem ser vistas por meio de nossos observatórios astronômicos. É o que acontece quando os astrônomos verificam que todas as galáxias estão se afastando cada vez mais rápido umas das outras. Num futuro distante, as galáxias estarão tão longe de nossa Via Láctea que não poderão mais ser observadas. Elas desaparecerão no breu cósmico. Para todos os efeitos, será como se jamais tivessem existido. Uma civilização que viva num planeta da Via Láctea naquele futuro jamais saberá como o Universo surgiu.

ÉPOCA – Para entender e aceitar a origem do Universo como descrita pela ciência, é preciso ter bom nível cultural e intelectual, pois não se trata de conceitos simples. A religião lida com conceitos que podem ser apreendidos por qualquer criança.

Krauss – Ninguém precisa ser um especialista em cosmologia para apreciar o panorama do surgimento e da evolução do Universo, da mesma forma como não é preciso ser músico para apreciar a música de Bach (que, aliás, era muito complexa!). Sim, as versões da ciência são mais complicadas que as da religião, mas também são muito mais interessantes. O Universo tem uma imaginação muito maior que a nossa e seus fenômenos que observamos, como a explosão de supernovas ou a criação de buracos-negros, são muito mais fascinantes do que os contos de fadas criados por gente que viveu há milhares de anos, muito antes de descobrirmos que a Terra orbita o Sol e que não estamos no centro do Universo.

ÉPOCA – Nos últimos anos, muitos cientistas e intelectuais começaram a defender a bandeira do ateísmo. É o caso de dois célebres ingleses, o biólogo Richard Dawkins e o físico Stephen Hawking. O senhor pertence a esse movimento?

Krauss – Acho que sim. As pessoas com frequência me colocam ao lado de Dawkins e Hawking, o que me enche de orgulho. Mas prefiro pensar em mim não como um ateu, e sim como um antiteísta. Não posso provar sem sombra de dúvidas que Deus não existe, mas posso afirmar que preferiria muito mais viver num universo em que ele não exista.

ÉPOCA – Deus se tornou irrelevante para a humanidade?

Krauss – Porque eu penso que Deus é uma invenção da humanidade, minha resposta é não. Se existisse um Deus, ele certamente teria deixado de se preocupar com os desígnios do cosmos logo depois de criá-lo, há 13,7 bilhões de anos, pois tudo o que aconteceu desde então pode ser explicado pela ciência. Não, Deus talvez não seja irrelevante. Ele é redundante.

“Prefiro viver num universo onde a vida é breve e preciosa a noutro onde o sentido da vida nos é ditado por um Saddam Hussein dos céus! "

Lawrence Krauss

 

Colaborou, Oiced Mocam

Comentário de Ivo S. G. Reis em 18 abril 2011 às 20:47

Muito boa a sua reflexão, Cristiano. De fato, nem Stephen Hawkins, nem ninguém, pode se achar o dono da verdade, quando o assunto é a criação do universo. Mas entre as teorias de Hawkins e de outros cientistas, confrontadas com a pretensa certeza das religiões ao afirmar que "Deus criou o mundo", fico com as dos cientistas ou até sem nenhuma. O que não dá para acreditar é no criacionismo. É melhor dizer "não sabemos" do que dizer "foi Deus quem criou".

 

Aliás, que mundo foi esse que "Deus criou"? Parece que a Bíblia só fala do planeta Terra. Seria este o mundo? Mas e o universo? Deus se esqueceu dele? Como ele foi criado? Nos outros planetas ele também criou a vida? E a lei da gravidade? também foi "Ele quem criou"? E será que criou vida em outros planetas ou foi só na Terra? Ah, religiões, ah religiões... vocês não sabem nada, nem para ao menos teorizar.

Comentário de Cristiano Goes em 18 abril 2011 às 13:45

Na verdade (se é que ela existe) o cientista em questão não é o dono da verdade e a afirmação dele não se difere em nada da afirmação dos religiosos quando dizem 'TER CERTEZA' sobre como o universo surgiu do NADA.

 

A "descoberta" que ele fez na minha opinião poderia ser reformulada no seguinte texto:

 

"Caríssimos seguidores , de acordo com meus cálculos e estudos ultra super difíceis (afinal eu sou o cara quando o assunto é ciência né) , eu cheguei a CONCLUSÃO de que o universo não teve um criador , portanto quem tava na dúvida , apartir de agora podem sossegar suas mentes questionadoras que eu finalmente descobri como este nosso velho universo funciona e a realidade é que ele veio do nada expontâneamente".

 

Desculpem quem acredita no cara mas acho que nós não temos certeza de nada do que se passou a milhares de anos quando o universo simplesmente do NADA , veio a existir , aliás , creio que nunca vamos chegar a uma resposta que nos satisfaça a curiosidade.

 

Deixo claro que não sou de maneira nenhuma contra a ciência e tecnologia , aliás se a ciência e tecnologia dependessem dos religiosos para se desenvolverem , com certeza nós não estariamos neste democrático debate sobre o que surgiu primeiro o ovo ou a galinha rsrsrs , afinal os religiosos fazem tudo pela fé (que na maioria das vezes não funciona a tal fé né) , agora darmos crédito a tudo que os inteligentíssimos cientistas "descobrem" , ai também não deixa de ser uma espécie de fanatismo também né.

 

Abraço a todos!

Comentário de Bruno Soares Pereira em 6 outubro 2010 às 11:03
Quando eu era católico, tinha um pensamento estranho sobre a vinda de Cristo na Terra. Eu pensava comigo... Se Deus mandou o filho dele pra Terra pra nos salvar, ele teria que mandar outro para outro planeta e repetir os mesmos processos. Crucificação, Salvação e Resurreição... Com isso eu tirava a ideia de que Deus criou o Universo inteiro apenas para a Terra. Mas isso não entrava em minha cabeça. Se Deus existisse... Ele não precisaria criar o Universo; apenas criaria a Terra e a governaria. Mesmo quando eu era católico eu via as complexas perguntas que a religião colocava. Nada fazia sentido... rsrsrss.
Comentário de Bruno Soares Pereira em 5 outubro 2010 às 8:41
Eu já tive o privilégio de ler a obra desse escritor. Com base nela tirei muitas de minha dúvidas... Que pena que os religiosos não se interessem por outros livros que não seja a Biblía. Poderiam aprender muito e até fortalecerem seus argumentos... hehehe...
Comentário de WILLIAM PEREIRA DA SILVA em 23 setembro 2010 às 7:32
Os religiosos, crentes e similares agora ficarão em polvorosa e encontrarão na Bíblia ou nos seus livros sagrados argumentos e mais argumentos para contrapor o grande cientista. Da minha parte fica muito difícil acreditar que um DEUS entre bilhões de galáxias, evidentemente com infindáveis planetas, matériais cósmicos, tenha feito esssa terrinha num local bem escondidinho do Universo só para ele mandar e sacanear com os seres humanos.

Sobre

Badge

Carregando...

Leia Isto!

Traduzir para/Translate to:


Visualizações

contador de visitas online

Se esta é a sua 1ª visita ou se passou por aqui, mas não quis comentar nem publicar nada, assine o nosso livro de visitas!

Irreligiosos.ning.com website reputation

Recados Rápidos

 

 

Links Indicados

Sites da Rede DDD: . . . . . . .Logo Rede DDD Acessar links dos sites Baú do Inexplicado Outros:
visit Skeptic.com

Sociedade Racionalista

ComunidadeO Outro Lado das ReligiõesBULE VOADORInternet Infidels Visitar o Observatório

GeraLinks

Badges do Irreligiosos

Nosso badge no seu blog:

Link o Irreligiosos


(Clique aqui para saber como!)


Enquete Jesus Cristo


Sua opinião sobre Jesus Cristo:
Acesse o post de apoio;

----------------
Acesse a nossa página PESQ para responder à enquete.

 


Notícias Cristãs

Atenção: As notícias aqui divulgadas não são nossas recomendações e são veiculadas apenas para informar os últimos acontecimentos e eventos do cristianismo.

(Se a exibição falhar, não é culpa nossa e sim do Widget. Não se preocupem, elas voltam depois)

Por Gospel+ - Gospel+ Noticias

Grupos

Principais Colaboradores

Abaixo, destacamos (em ordem alfabética) a 4ª lista dos nossos  mais eminentes e constantes colaboradores:

  • Alfredo Bernacchi
  • Assis Utsch
  • Carlos Dosivan
  • Divina J. Scarpim
  • Erijosé Oliveira
  • Gilberto Vieira
  • Jorge O. Almeida
  • Luísa L.
  • Márcia Zaros
  • Marilda Oliveira
  • Oiced Mocam
  • Paulo Luiz  
  • Paulo Rosas 
  • Rafael Rocha
  • Sergio M. Rangel

© 2018   Criado por Ivo S. G. Reis.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço